sábado, 7 de julho de 2007

Simplesmente Genial! Lega....!!!


Fonte: Engadget

Vale um bolsa família!!!!


Seja um Bêbado, mas seja um bem informado!!!!


1 - O que acontece com o corpo?
R: Conhece a história do "bateu, levou"? Ressaca é isso. Uma resposta do organismo a uma agressão que sofreu. Funciona assim: o corpo gasta glicose
para metabolizar o álcool. Glicose é açúcar, açúcar é energia.
Resultado: A gente fica fraco e sonolento. O excesso de álcool também inflama o aparelho digestivo faz a cabeça doer, provoca náuseas, vômitos e
aumenta a sensibilidade à luz. Enfim, ressaca não é mole não!
2 - Por que a dor de cabeça é insuportável?
R: O álcool desidrata o corpo, do dedão do pé ao cérebro. Da seguinte maneira: o etanol inibe a produção do hormônio antidiurético, e sem ele a
gente faz muito mais xixi. Engoliu, pronto: é hora de ir ao banheiro. . .
Resultado: A cabeça dói porque os neurônios sentem sede, literalmente.
3 - Isso mata ou só é chato pra burro?
R: A menos que você queira se jogar do 76º andar, ressaca não mata. Todos os sintomas são passageiros, não duram muito. Mas sendo freqüentes, pode
acabar em gastrite, pancreatite, cirrose...
Resultado: Aí, sim, vai durar muito.
4 - Por que a ressaca só aparece no dia seguinte?
R: Porque é durante o sono que o corpo do bebum trabalha para absorver todo aquele álcool que ele botou para dentro. De manhã, com o serviço feito, é hora de disparar os sintomas desagradáveis. Daí é importante para, pelo menos, diminuir os efeitos da ressaca, que o bebum antes de deitar procure ingerir muita água.
Resultado: O problema é se você, chapado até o talo, vai lembrar-se disso.
5 - Qual a diferença entre ressaca e coma alcoólico?
R: A quantidade de etanol que o camarada bebeu. Até determinado ponto, ele vai sentir dor de cabeça, vomitar, se arrepender e depois fica tudo bem.
Além desse ponto, a taxa de açúcar no sangue cai drasticamente; o coração pode parar de bater devido à inibição que o álcool produz nos centros
nervosos do cérebro responsáveis pelos batimentos; o camarada perde a consciência.
Resultado: É encrenca da grossa.
6 - Beber de barriga vazia é pior ?
R: Muito pior. Ter comida na pança significa que o etanol não estará sozinho na corrida da digestão.
Resultado: O organismo vai dividir as energias entre as duas tarefas, e isso tornará mais lenta a entrada do álcool na corrente sangüínea.
7 - Mas comer o que? Chuchu, rabada, macarrão?
R: De preferência, alimentos ricos em sal e gordura. Castanha, amendoim, queijo e, para extrapolar, salaminho.
Resultado: O sal e a gordura estimulam a secreção de substâncias estomacais que protegem o estômago do álcool.
8 - Tomar uma colher de azeite antes de enfiar o pé na jaca ajuda?
R: Azeite também é gordura, portanto ajuda. Então pegue a sua colher de azeite, despeje-a num prato, adicione sal e mergulhe pedaços de pão na mistura.
Resultado: Isso mesmo, igualzinho ao que você faz com o couvert do restaurante.
9 - A propaganda diz para tomar um Engov antes e outro depois. Não pode ser dois depois?
R: Até pode. Um ou dois antes é que não adianta nada. Ainda não inventaram remédio que previne contra a ressaca. Tudo o que existe apenas dribla os
sintomas.
Resultado: O Engov tem hidróxido de alumínio, que alivia os males digestivos; tem AAS, que é um analgésico; e tem cafeína, que contrai os vasos sangüíneos dilatados pelo álcool e, assim, diminui o mal-estar.
10 - Me disseram que a ressaca de vinho é a pior de todas. Confere?
R: Não. As bebidas com teor alcoólico mais alto- destilados (uísque, vodca, pinga) - é que provocam maior estrago. Elas são absorvidas mais
rapidamente pelo corpo. Por dedução lógica, os fermentados (vinho, cerveja) fazem menos mal, certo?
Conselho: Cuidado, tudo gira em torno da quantidade.
11 - Então, o que eu faço para acordar legal amanhã?
R: O truque é simples e eficiente: intercale um copo d'água entre dois de birita. A água é o verdadeiro santo remédio anti-ressaca. Ela reidrata, dilui o álcool e facilita o trabalho dos rins e do fígado. Sem dizer que também empanturra. Numa pança cheia d'água cabe menos pinga. Trocar a água por suco ou refrigerante também funciona.
Resultado: Essas bebidas são ricas em carboidratos, que viram energia e ajudam a metabolizar o álcool.
12 - O camarada que fuma enquanto enche o caneco vai ter uma ressaca mais branda ?
R: Pelo contrário, álcool e fumo formam uma dobradinha mais perigosa do que Caniggia e Maradona na Copa de 90.
Resultado: Quanto mais nicotina, menos oxigênio no sangue e mais rápido se dá o processo de intoxicação.
13 -Danou-se. Acordei de ressaca. Por que o gosto de cabo de guarda-chuva na boca?
R: Por causa da desidratação.
Resultado: A boca fica seca e o paladar capta o sabor ácido das substâncias que o estômago despeja para processar o álcool.
14 - O que é melhor comer nessa hora?
R: Alimentos de fácil digestão para não estressar ainda mais o organismo,já detonado pelo esforço de processar o álcool.
Conselho: Os campeões: frutas, para reidratar e repor as vitaminas, e pão, batata e massas, para obter glicose rapidamente e fornecer energia ao corpo.
15 - Correr para a academia e malhar feito um louco ajuda?
R: Falou Superman ... o pobre-diabo do manguaceiro não tem forças nem pra ir ao banheiro, quem dera para correr na esteira.
Resultado: E, para fazer exercício, o corpo precisa de glicose - a mesma que está sendo usada na recuperação pós-pé na jaca. Vai querer dividir?
16 - Já sei, vou continuar bebendo...?
R: Esse é o truque do alcoólatra. Ele "rebate" a ressaca com outro porre. Funcionar funciona, se essa é a sua saída.
Conselho: Procure os Alcoólicos Anônimos.
17 - O que eu faço pro meu quarto parar de rodar?
R: Repouso. Mantenha a luz apagada, cortinas fechadas e fique deitado. A ressaca aumenta a sensibilidade à luz. Aproveite o momento introspectivo
para fazer a mais clássica das promessas: "Nunca mais vou botar uma gota de álcool na boca".
Resposta: Toda ressaca tem que terminar com uma baboseira dessas...


Baixe aqui.

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Suzuki - Bandit 1200

Arizona (24 imagens)


Baixe os arquivos com altíssima qualidade aqui.

BMW Series 1 Coupê (27 fotos)

Termos Jurídicos.

Ninguém entende patavinas o que quer dizer os termos jurídicos, então nós traduzimos para você!

1 - Princípio da iniciativa das partes: “Faz a tua que eu faço a minha”.
2 - Princípio da insignificância: “Grande merda isto”.
3 - Princípio da fungibilidade: “Se só tem tu, vai tu mesmo” (parte da doutrina e da jurisprudência entende como sendo: “Quem não tem cão, caça com gato”).
4 - Sucumbência: “A casa caiu!”
5 - Legítima defesa: “Tomou, levou, mané!”.
6 - Legítima defesa de terceiro:”Deu no mano, leva na oreia”.
7 - Legítima defesa putativa: “Foi mal”.
8 - Oposição: “Sai batido que o barato é meu”.
9 - Nomeação à autoria: “Vou cagüetar todo mundo”! .
10 - Chamamento ao processo: “O maluco ali também deve”.
11 - Assistência: “Então brother, é nóis.”
12 - Direito de apelar em liberdade: “Fui! Demorô” (parte da doutrina
entende como “Só se for agora!”).
13 - Princípio do contraditório: “agora é eu”.
14 - Revelia, preclusão, perempção, prescrição e decadência: “Camarão que dorme a onda leva!
15 - Honorários advocatícios: “Cada um com os seus problemas” ou “Não mexe
no meu que eu não mexo no teu”.
16 - Co-autoria e litisconsórcio passivo: “Passarinho que acompanha morcego
dá de cara com muro”, ou “Passarinho que acompanha morcego, dorme de cabeça pra baixo”, ou ainda, se preferir “Quem refresca cu de pato é lagoa”.
17 - Reconvenção: “Tá louco, mermão? A culpa é sua!”.
18 - Comoriência: “Um pipoco pra dois” ou “Dois coelhos com uma paulada só”.
19 - Preparo: “Então.. deixa uma merrequinha aí.”
20 - Deserção: “Deixa quieto”.
21 - Recurso adesivo: “Vou no vácuo”.
22 - Sigilo profissional: “Na miúda, só entre a gente”, alguns preferem No sapatinho”.
23 - Estelionato: “Malandro é malandro, e mané é mané”.
24 - Falso testemunho: “Fala sério.. “.
25 - Reincidência: “Porra mermão, de novo?”.
26 - Investigação de paternidade: “Toma que o filho é teu”.
27 - Execução de alimentos: “Quem não chora não mama”.
28 - Res nullius: “Achado não é roubado”.
29 - Despejo coercitivo: “Sai batido”.
30 - Usucapião: “Tá dominado, tá tudo dominado”.

Honda Hornet (48 fotos)


Arquivo com qualidade original (alta) clique aqui.

NELLY THE SINGLES COLLECTION - 2007


NELLY THE SINGLES COLLECTION - 2007 CD1

01 - nelly furtado - promiscuous (radio version) (feat timbaland).mp3
02 - nelly furtado - im like a bird.mp3
03 - nelly furtado - try (radio version).mp3
04 - nelly furtado - maneater (radio version).mp3
05 - nelly furtado - powerless (say what you want).mp3
06 - nelly furtado - turn off the light.mp3
07 - nelly furtado - in gods hands (radio version).mp3
08 - nelly furtado - forca (radio version).mp3
09 - nelly furtado - te busque (spanish version) (feat juanes).mp3
10 - nelly furtado - explode (radio version).mp3
11 - nelly furtado - all good things come to an end (radio version).mp3

NELLY THE SINGLES COLLECTION - 2007 CD2

12 - nelly furtado - on the radio (remember the days).mp3
13 - nelly furtado - say it right (radio version) (feat timbaland).mp3
14 - nelly furtado - the grass is green.mp3
15 - nelly furtado - do it (radio version).mp3
16 - nelly furtado - give it to me (feat timbaland and justin).mp3
17 - nelly furtado - no hay igual (radio version) (feat calle 13).mp3
18 - nelly furtado - runaway (bonus track).mp3
19 - nelly furtado - im like a bird (acoustic version).mp3
20 - nelly furtado - powerless (say what you want) (acoustic version).mp3
21 - nelly furtado - try (acoustic version).mp3
22 - nelly furtado - maneater (live version).mp3
23 - nelly furtado - promiscuous (live version) (feat saukrates).mp3
24 - nelly furtado - crazy (gnarls barkley cover) (live version).mp3

Baixe aqui o CD 1

Baixe aqui o CD 2
Se pedir senha para descompactar: Totinho

Diário de um homem sozinho em casa

Segunda-feira

Sozinho em casa.
Minha mulher vai passar a semana fora. Ótimo.
Acho que teremos uma semana inesquecível - o cachorro e eu.
Tracei um plano e programei meu tempo.
Sei exatamente quando acordar, quanto tempo ficar no banheiro e quanto tempo levar preparando o café.
Também somei o número de horas de que preciso para lavar, arrumar, levar o cachorro para passear, fazer compras e cozinhar.
Estou agradavelmente surpreso em ver que ainda me sobra muito tempo livre.
Nao sei porque as mulheres fazem o serviço de casa parecer tão complicado, quando toma tão pouco tempo. É só se organizar.
O cachorro e eu jantamos um bife cada um.
Coloquei sobre a mesa a toalha de festa, uma vela, além de rosas - para criar uma atmosfera agradável.
Ele come patê de entrada, depois outra vez no prato principal, com fina guarnição de legumes; e biscoitos de sobremesa.
Bebo vinho e fumo charuto.
Há muito não me sentia tão bem.

Terça-feira

Preciso dar outra olhada na programação. Parece que requer pequenas mudanças .
Expliquei para o cachorro que nem todo dia é feriado, portanto não deve esperar hours d’oevres nas refeições, nem três tigelas, que ainda tenho de lavar.
No café da manhã, notei que o suco de laranjas caseiro tem uma desvantagem: o espremedor tem de ser limpo a cada vez.
Uma possibilidade: fazer o suficiente para dois dias.
Aí posso lavar com metade da freqüência.
Descoberta: você pode aquecer salsichas na sopa e assim ter menos uma panela para lavar.
Certamente não pretendo aspirar a casa todos os dias, como minha mulher queria. Dia sim, dia não é mais que suficiente. O segredo é andar de chinelos e limpar as patas do cachorro.
Pronto.
Sinto-me ótimo.

Quarta-feira

Tenho a sensação de que o serviço de casa toma mais tempo que eu imaginava.
Devo repensar minha estratégia.
Primeiro passo: comprei comida pronta.
Não preciso gastar tanto tempo cozinhando.
Não se deve levar mais tempo cozinhando que comendo.
Fazer a cama é um problema: sair debaixo das cobertas, depois arejar o lugar e então fazer a cama.
É tudo tão complexo!
Não acho necessário arrumá-la todos os dias, especialmente sabendo que voltarei a dormir naquela mesma noite.
Parece tarefa sem importância.
Não estou preparando refeições complicadas para o cachorro.
Comprei comida pronta para cães.
Ele fez uma cara!
Mas o que fazer?
Se posso comer refeições semi-prontas, ele também pode.

Quinta-! feira

Chega de suco de laranja!
Como pode uma fruta de aspecto tão inocente causar tanta confusão?
É inacreditável.
Comprarei suco de laranja em garrafa, pronto para beber.
Descoberta: consegui sair da cama quase sem desarrumar as cobertas.
Tudo que tive de fazer foi alisar um pouco o cobertor.
Claro, é preciso prática e não se pode rolar muito durante o sono.
Minhas costas doem um pouco, mas nada que um banho quente não resolva.
Parei de me barbear todos os dias. É realmente perda de tempo.
Ganho preciosos minutos que minha mulher nunca perde pois não faz barba.
Descoberta: não há necessidade de comer num prato novo a cada vez.
Lavar a louça com tanta freqüência começa a me irritar.
O cachorro também pode comer numa única tigela!
Afinal, é só um cão.
Nota: cheguei à conclusão que se pode aspirar a casa somente uma vez por semana.
Salsichas no almoço e no jantar.

Sexta-feira

Basta de suco de frutas!
As garrafas são pesadas demais.
Descobri o seguinte: salsichas são ótimas pela manhã.
No almoço, nem tanto.
Se um homem come salsichas por mais de dois dias pode ter náuseas.
Dei ração ao cachorro. É nutritiva e não suja a tigela.
Descobri que a sopa pode ser ingerida diretamente da lata.
Tem o mesmo gosto.
Sem vasilha, sem concha!
Não me sinto mais um lava-louças automático.
Parei de esfregar o chão da cozinha.
Aquilo me irritava tanto quanto fazer a cama.
Nota: esqueça as latas, pois sujam o abridor.

Sábado

Por que tirar a roupa à noite se vou vesti-la logo pela manhã?
Prefiro passar o mesmo tempo deitado, descansando.
Também não há necessidade de usar cobertas, assim a cama já fica feita.
O cachorro sujou o chão.
Dei-lhe uma bronca.
Nao sou seu criado!
Estranho. Minha mulher me diz isso de vez em quando.
Hoje é dia de fazer a barba, mas não sinto vontade.
A paciência está no limite.
O café da manhã será algo que eu não precise desembrulhar, abrir, espalhar, cozinhar ou mexer.
Tudo isso me irrita.
Plano: almoçar diretamente na sacola, em cima do fogão.
Sem pratos, talheres, toalhas ou qualquer outro absurdo.
As gengivas estão meio inflamadas.
Talvez seja pela falta de frutas, tão pesadas para carregar.
Minha mulher ligou à tarde e perguntou se lavei as janelas e as roupas.
Caí numa risada histérica.
Disse que não tive tempo.
Há um problema na banheira. Está entupida com espaguete. Não me incomoda muito, parei de tomar banho mesmo.
Nota: o cachorro e eu comemos juntos, diretamente da geladeira.
Tem de ser rápido, para não ficar muito tempo aberta.

Domingo

O cachorro e eu estávamos sentados na cama vendo na TV as pessoas comerem todo o tipo de comida e guloseimas.
Ficamos com água na boca.
Estamos muito fracos e de mau humor.
Comi algo da tigela do cachorro esta manhã.
Nenhum de nós gostou.
Devia tomar banho, fazer barba, pentear-me, dar comida ao cachorro, levá-lo para passear, lavar a louça, arrumar, fazer compras, entre outros - mas não tenho forças.
Sinto que estou perdendo o equilíbrio e minha visão está sumindo.
O cachorro parou de abanar o rabo.
Num último acesso de auto-preservação, rastejamos até um restaurante.
Comemos vários pratos de boa comida durante mais de uma hora.
Depois vamos a um hotel.
O quarto é limpo, arrumado e aconchegante.
Encontro a solução ideal para os serviços de casa.
Imagino se minha mulher já pensou nisso.

O Peru da Festa.


Ficha Técnica
Banda: Costinha
Album : O Peru da Festa (Todos)
Ano: 1980
Gênero : Piadas
Gravadora : CID
Qualidade: 192 Kbps
Tamanho: 85 MB

Músicas:
Contém os 5 vinis que foram gravados na época.
Muito bom relembrar sa piadas do Costinha.
Baixe aqui.

Senha para descompactar: Totinho

Tire as crianças da sala e assista esse comercial:
Costinha e as raspadinhas do rio

Imagens engraçadas/curiosas - 05/07/2007

Campanha da gasolina Podium

Bem humorada campanha da gasolina Podium da Petrobras. E estão sorteando ingressos da sotck car por lá, vale à pena arriscar.
Veja aqui.

quinta-feira, 5 de julho de 2007

Audi TT Cabriolet (25 fotos)


Baixe os arquivos com alta qualidade aqui.
Senha para descompactar: Totinho

25 Frases que você nunca ouvirá de um homem

1.. Já que eu tô de pé, quer alguma coisa?
2.. Nossa, amor, você parece triste. Quer conversar? Quem sabe uma massagem…
3.. Por que a gente não vai no shopping e você escolhe alguns sapatos novos?
4.. Desliga a TV amor. Acho que precisamos falar sobre nossa relação…
5.. Sexo não é importante. Vamos apenas ficar conversando…
6.. Não… não estou com pressa.
7.. Antonio Banderas e Brad Pitt? A gente TEM quer ver esse filme!
8..Quer ajuda para escolher os sapatos?
9.. Você está com dor de cabeça? Deixa que eu pego um remédio para você e faço uma massagem para relaxar…
10.. Eu realmente não sei o caminho. Vamos parar e perguntar…
11.. Eu seguro sua bolsa enquanto você experimenta este outro …
12.. Esse vestido ficou bom… mas porque você não experimenta mais alguns?
13.. Aquela mulher tem os seios muito grandes.
14.. Você cortou o cabelo?!
15.. Nossa! Como você é inteligente. Se não fosse você, não sei como viveria. (sem tom irônico.)
16.. Esta noite quero te dar tudo que você merece. Vamos ao restaurante mais caro da cidade.
17.. Vamos hoje na casa de sua mãe. Faz tanto tempo que não a vemos.
18..Pode deixar a louça comigo! Hoje é domingo e você merece descansar.
19..Querida, telefone para você. É o seu melhor amigo.
20.. Eu acho a feiticeira tão artificial.
21.. Eu? Pro bar? De jeito nenhum! Prefiro ficar com você… Só vou se você for.
22.. Não vou beber muito! Afinal, ficar de pileque é fazer você passar vergonha. Isso nunca!!!
23.. Querida, vou reclamar com o vizinho sobre essa história da filha dele ficar só de calcinha na janela. Que vergonha!!
24.. Adoro sair com você e seus amigos. Eles são tão divertidos
25.. Meu amor! Já pus a roupa suja na máquina.

*Se você ouvir isto da boca de um homem, das duas uma: ou ele é homossexual, ou ele soube que você vai herdar uma fortuna da sua mãe, aquela sogrinha maravilhosa.*

Polinésia Francesa (13 fotos)


Desejando as fotos em alta qualidade clique aqui.

Carta aberta ao senador.

Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz.

As vacas de Renan dão cria 24 h por dia.

Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas! Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana.

Você sabe manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas. Do menino ingênuo que fui buscar em Murici para ser deputado estadual em 1978, que acreditava na pureza necessária de uma política de oposição dentro da ditadura militar, você, Renan Calheiros, construiu uma trajetória de causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e não aprendem nunca a ousar como os bandidos.

Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que a vitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria do desatino que é vencer a qualquer preço.

E resolveu armar-se. Fosse qual fosse o preço, Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a digladiar-se com os poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade de forças e de dinheiros. Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria um atalho, um ou mil artifícios para vence-los, e, quem sabe um dia, derrotaria a todos eles, os emplumados almofadinhas que tinham empregados, cujo serviço exclusivo era abanar , por horas, um leque imenso, sobre a mesa dos usineiros para que os mosquitos de Murici (em Murici até os mosquitos são vorazes) não mordessem a tez rósea de seus donos: Quem sabe um dia, com a alavanca da política, não seria Renan Calheiros, o dono único, coronel de porteira fechada, das terras e do engenho, onde seu pai, humilde, costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de seus filhos, e tirava o chapéu para os Omena, poderosos e perigosos.

Renan sonhava ser um big shot, a qualquer preço. Vendeu a alma, como o Fausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca. Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada de Fernando Collor, aproximaram-se dele, aliaram-se, começou a ser parido o novo Renan.

Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo. Que nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito. Os seus colegas de Universidade diziam isto. Longe de ser um demérito, esta sua espessa ignorância literária, faz sobressair, ainda mais, seu talento de vencedor.

Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceu a você o combustível do ódio à pobreza e a ser pobre. E Renan Calheiros decidiu que se a sua política não serviria ao povo em nada, a ele próprio serviria, em tudo. Haveria de ser recebido em Palácios, em mansões de milionários, em congressos estrangeiros, como um príncipe, e quando chegasse a esse ponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú, seria rebatizados em fausto e opulência. Lá terei a mulher que quero, na cama que escolherei. Serei amigo do Rei.

Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seus personagens: A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível. Mais adiante, porém, diante da inexorabilidade do destino do desonesto, ele advertia: Suje-se gordo! Quer sujar-se? Suje-se gordo!

Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segunda vez. Neste mandato nascia o Renan globalizado, gerente de resultados, ambição à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos da consciência. No seu caso nada sobrou do naufrágio das ilusões de moço! Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou esta sua campanha com US 1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seu motorista Milton, enquanto você esperava bebericando, no antigo Hotel Luxor, av. Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho.

E fez uma campanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores havia pobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a segui-los nas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua intrepidez em ganhar a qualquer preço.

O destemor do alpinista, que ou chega ao topo da montanha, e é tudo seu, montanha e glória, ou morre. Ou como o jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo e cujos olhos indecifráveis intimidam o adversário. E joga tudo. E vence. No blefe.

Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem. E quem na política brasileira a tem? Quem neste Planalto, centro das grandes picaretagens nacionais; atende no seu comportamento a razões e objetivos de interesse público? ACM, que na iminência de ser cassado, escorregou pela porta da renúncia e foi reeleito como o grande coronel de uma Bahia paradoxal, que exibe talentos com a mesma sem cerimônia com que cultiva corruptos? José Sarney, que tomou carona com Carlos Lacerda, com Juscelino, e, agora, depois de ter apanhado uma tunda de você, virou seu: pai velho, passando-lhe a alquimia de 50 anos de malandragem?

Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios? O presidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de Brizola, e hoje hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola? Que taxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, e dobrou o Supremo Tribunal Federal?

No velho dizer dos canalhas, todos fazem isto, mentem, roubam, traem. Assim, senador, você é apenas o mais esperto de todos, que, mesmo com fatos gritantes de improbidade, de desvio de conduta, pública e privada, tem a quase unanimidade deste Senado de Quasimodos morais para blinda-lo.

E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra, Sibá, é o camareiro de seu salvo conduto para a impunidade, e fará de tudo, para que a sua bandeira, absolver Renan no Conselho de Ética, consagre a sua carreira.

Não sei se este Sibá é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado in pectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem o jeito sestroso com que ele defende o chefe. É mais realista que o Rei. E do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo, previne: quero absolver Renan. Que Corregedor! Que Senado!

Vou reproduzir aqui o que você declarou possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a sua assinatura:

1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil; 2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil; 3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil; 4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil E SÓ. Você não declarou nenhuma fazenda nem uma cabeça de gado!! Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, na realidade, mais de R$ 1 milhão e sua casa na Barra de São Miguel, comprada de um comerciante farmacêutico, vale R$ 3.000.000.

Só aí, Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA DE R$ 5.000.000. Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhões, como comprou o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome de laranja? Que herança moral você deixa para seus descendentes. Você vai entrar na história de Alagoas como um político desonesto, sem escrúpulos e que trai até a família. Tem certeza de que vale a pena?

Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maior latifundiário de Murici. E você respondeu: Não tenho uma tarefa de terra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho. É verdade, especialmente no verde das mesas de pôquer!

O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação. Dificilmente você será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices. Mas olhe no rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam, sinta o desprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu comportamento desonesto e mentiroso. Hoje, perguntado, o povo fecharia o Congresso. Por causa de gente como você!

Autor: Mendonça Neto - JORNAL EXTRA

Picolé de cerveja.....Aprenda a fazer...eheheh

Clique para ampliar

Tipos de Motoqueiros.

Definições bem-humoradas de quem gosta de moto
Este é um pequeno glossário sobre os seres e espécies de seres bípedes que fazem parte da fauna de duas rodas. É sempre bom conhecer estes termos, pois deve-se ter um certo cuidado ao adereçar um destes seres, pois se chamá-lo pela denominação errada com certeza vai levar um xingão.

Motoqueiro: Indivíduo bípede que anda sobre uma máquina que também tem dois pontos de contato com o solo. Notem que qualquer ser que consegue equilibrar-se sobre os quartos traseiros pode ser motoqueiro (com o preço que está uma CG 84 a álcool, qualquer um pode). Quando este indivíduo comprou seu veículo de duas rodas, acreditava que qualquer coisa sobre o asfalto com mais de duas rodas é um obstáculo a ser vencido (tem certeza que se tivesse comprado aquela DT 180 85 daria para pular por cima). Atualmente, depois de três multas por andar sem capacete, várias mijadas de guardas por estar de chinelo e sua foto (ou melhor, a da traseira da moto com ele cobrindo a placa com a mão enquanto “fazia bundão” pro pardal) espalhada por todas as repartições do Detran, ele É o dono da rua. Sua próxima aquisição será aquele ferrinho de pôr na rabeta para poder empinar sem estourar a lanterna traseira…Aí sim vai ser animal passar nos pardais.

Motociclista: Ser humano sobre uma máquina de duas rodas. Se considera a casta nobre dos condutores de veículos motorizados, pois só anda de capacete, não grita “Volta pra cozinha!!!!” quando uma mulher inadvertidamente lhe fecha no trânsito e nunca joga papel de bala no chão. Não consegue ficar 15 minutos sem pensar na sua possante, e acha que não existe coisa melhor no mundo do que andar de moto. Se sua mulher deixasse, guardava a moto na sala de jantar. Mas como não há substituto para sexo, guarda a moto debaixo de uma lona na garagem mesmo (mas só cobre depois do motor esfriar, nem que tenha que ir até a garagem as 3:00 horas da manhã mais fria do inverno para cobrí-la).

Biker: Ser totalmente sui generis. Também se considera de uma casta nobre, mas de um filó absolutamente diferente dos demais. Começou aos 10 anos com uma Caloi Super, de quadro de ferro e 10 marchas (era o moleque mais rápido do quarteirão no Polícia e Ladrão sobre bicicletas). Quando cresceu e virou gente, a 1ª moto que comprou foi uma RD350, que passava horas lavando e encerando. Divertiu-se muito com esta RD (”Meu, tu não acredita em quantos minuto fiz do trampo pra casa, e isso ao meio-dia”). Aí ganhou mais dinheiro, teve dois filhos, trocou a Parati rebaixada com vidro fumê por um Santana de 4 portas e comprou uma esportiva. Mais de 130 cavalos, sem contar o condutor, e velocidade final de 270 km/h (mas com o Sarachú que ele vai colocar vai passar dos 285 frouxo). Sua diversão é subir até o topo da serra e descer, uma vez atrás da outra, das 8:00 às 11:30 de todo sábado de sol, fazendo todas as curvas na horizontal. Sempre se veste com uma jaqueta que se liga por zíper à calça, das cores mais psicodélicas possíveis e que geralmente custam um valor de 4 dígitos. Quando chega em casa pro almoço depois do exercício de sábado, a 1ª; coisa que faz é abrir a jaqueta de guerreiro do futuro pós-apocalíptico e amarrar as mangas na cintura e em seguida atacar a geladeira atrás de líquidos, pois quase desidrata de tanto suar dentro do uniforme. Depois de beber dois litros de água, suco, chá, cerveja, etc, beija a mulher (como sempre ela manda ele tomar banho porque está fedendo chulé) e vai vistoriar os novos riscos nas pedaleiras que fez naquelas curvas animais da serra. E pensa consigo mesmo “Até sábado que vem ponho o Sarachu, aí sim vai dar pra aproveitar toda a potência da moto”.

Coxinha: Na verdade, esta definição serve para todas as tribos. É aquele ser que tem um veículo de duas rodas dentro da sala de TV. Acha que o importante é ficar babando em cima da moto, e só anda com ela nos fins de semana de sol e quando emenda um feriadão e não vai viajar com a patroa e os 3 filhos. Seu maior prazer é sair de carro com os amigos e falar de motos. Quando sai para dar umas voltas (depois de entrar no site do Inmet para ver se corria risco de tomar chuva naquele sábado de céu azul), não pára em sinaleiro sem ficar acelerando o motor. Geralmente sai no gás para frear em cima do carro em frente a 30 metros. Sua política é que moto é a melhor coisa do mundo, mas em viagem de mais de 30 km é melhor ir de carro por ser mais seguro, ter rádio toca-fita com magazine de 12 CDs no porta-malas, ar condicionado, etc. Além do mais, não sei não, mas parece que vai chover semana que vem, por isso não sei se vai dar pra ir junto com vocês…

Tiro Curto: Denominação dada a um ser vivente sobre duas rodas que vai a qualquer encontro, em qualquer lugar, pagando ou não, com qualquer tempo, mas raramente chega lá no dia programado. Sempre fica no meio do caminho para arrumar um probleminha na moto que só depende de se conseguir uma peçinha na cidade vizinha. A sua moto é o arquétipo da moto ideal, mecanicamente perfeita, e aqueles barulhinhos irregulares são charme. A bomba de óleo que estourou ontem, o fluido de freio vazando na semana passada e a torneira de combustível entupida do último encontro (30 dias antes) são coisas da vida que acontecem com qualquer um. Geralmente é o 1º a apoiar a idéia do MC comprar uma carretinha pro carro de apoio (”Lembra daquela vez que o Ciclano teve de dormir naquele motel pulgueiro? Ainda bem que não estava junto, já que minha moto estava na revisão, mas se a gente tivesse a carreta vocês poderiam ter colocado aquela porcaria da moto dele em cima”). Facilmente reconhecido, pois conhece os nomes de todo mundo na sua concessionária, do mecânico-chefe ao gerente ao cara de CG que faz entregas. Quando consegue chegar de volta de um encontro sobre a moto (e não dentro do carro de apoio) fala pra todo mundo que este foi um dos melhores encontros que aquela cidadezinha já fez. Muito melhor que o do ano passado, pois de tanta chuva (na verdade era uma garoa forte) molhou as velas e teve de dormir num hotel na entrada da cidade que lhe cobrou uma nota preta. “Este ano foi diferente, a organização não deixou ninguém nos explorar com hotéis caros… Aquela mancha de óleo ali? Isso é óleo que jogaram embaixo só para me sacanear. Esta moto não dá oficina”.

CGzeiro: Começou com uma Turuna 80 (aliás, impecável) do tio dele e agora esta já na sua 3ª Today. Seu sonho de consumo era uma Titan ES, mas agora com a YBR, está em dúvida…se a troca de óleo for mais barata pode até pensar. Entre seus amigos é muito querido, pois além de fazer zerinhos perfeitos (”aquela vez que a moto escapou e acertou um Palio 16v estacionado do outro lado da rua foi porque a rua ali na frente do colégio tem muita pedrinha solta por causa dos ônibus que passam de monte”) faz a melhor antena corta-cerol do bairro. Pensa um dia escrever para a Duas Rodas e perguntar se não querem fazer um teste com seu corta-cerol. Numa dessas pode até começar a faturar uns trocados com os pedidos…

Superbiker: Ser sobre duas rodas bastante curioso. Sua filosofia de vida é chegar lá. Não importa onde, desde que seja rápido. E antes dos colegas com aquelas velharias de 1998. Seu modo de trajar é bastante semelhante ao do biker, mas diferem por sempre usarem capacetes de fibra de carbono com kevlar trançado, viseira anti-embaçante e a prova de impactos e cinta jugular acolchoada de nylon anti-alérgico que pesa somente 127 g. Têm um jeito peculiar de andar quando estão sobre os próprios pés, pois sempre inclinam a cabeça para frente para melhorar a penetração aerodinâmica. Não são muito vistos sobre as motos, pois quando você vai olhar eles já passaram. Detestam andar devagar, pois o pressurized air charged direct double induction system só começa a funcionar a partir dos 195 km/h (se bem que a nível do mar já entra nos 185 km/h). Além do mais, andar a menos de 200 km/h é coisa de frouxo. São facilmente reconhecíveis nas boates dos encontros, pois sempre são os primeiros a chegar, e quando se pergunta a um deles se o túnel na BR ainda estava em reformas eles respondem “Reformas? Não vi máquina nenhuma…”. Outra característica marcante é seu ódio descomunal a insetos. Isto porque dói pra cacete levar uma besourada no pescoço a 298 km/h. Acredita piamente que até o ano 2010 estarão em produção motos de série que rompem a barreira do som (”Aí sim vai dar para curtir o vento no rosto…”).

Cruiser (Custom): Seu nome é derivado do tipo de moto de duas rodas que pilotam. Sua filosofia de vida é ir, não importa quanto tempo leva nem se vão chegar lá. Só ouvem rock, e respiram couro e comem cromo. Se não for cromado não presta. Vestem-se dos pés a cabeça com roupas de couro (até no capacete as vezes), incluindo-se cuecas e meias, geralmente na cor preta. Além do couro, adoram usar penduricalhos presos a roupa, como correntinhas, broches, etc. Não gostam muito do verão por que no sol toda esta roupa preta esquenta pra cacete. Consideram-se os bad boys do reino de duas rodas, mas a maioria pede: “por favor, não fala palavrão” e até respeitam mulheres no trânsito. Também não gostam de insetos, pois como geralmente usam elmos abertos, detestam comê-los quando estão pilotando. Nos encontros, se você perguntar se o túnel na BR ainda está em reformas, respondem com detalhes, pois andam tão devagar que conseguem até ler o nome nos crachás dos trabalhadores.

Trilheiro: Este ser não faz parte da fauna urbana, pois só se sente a vontade quando está no meio do mato. Seu credo é “no barro é que me realizo”. Estes bípedes só são felizes quando estão com barro até a cueca, já que andar no asfalto é coisa de mariquinha. Quanto mais chover melhor, pois assim a trilha estará bem enlameada. É um dos poucos seres sobre motos que sabe lavar roupa, pois sua mulher se recusa a pôr a mão ou deixar que a empregada lave aquela imundície que é a roupa dele andar de moto. Detestam os coxinhas e flanelinhas (ver abaixo), já que moto limpa não presta e é no mínimo coisa de fresco. Não vão muito a encontros, pois só existem encontros em cidades, nunca na terra ou no mato, e andar no asfalto é coisa de mariazinha.

Flanelinha: Também é um categoria de ser, sendo encontrado em todas as tribos e filos. Este ser bípide tem como meta na vida deixar sua moto brilhando. Não existe coisa pior que mancha ou sujeira. Também são uns dos poucos que lavam roupa, pois só usam roupa limpa ao andar de moto para não sujar o banco. Nos encontros que vão (apenas na época de seca e somente em cidades limpas) ganham todos os prêmios de moto mais bem conservada. Caracteristicamente sempre carregam um paninho, pois sempre pode aparecer uma sujeirinha. Conhecem de cor nomes e fabricantes de todas as marcas e tipos de cêras e polidores, além de conseguirem citar de traz para frente a sequência de lavagem de sua moto. Uns chegam ao ponto de plastificar a moto inteira (”Sabe como é, radiação ultra-violeta pode danificar a pintura. Nunca dá pra descuidar”). Nos encontros, para achá-los é só ir onde estão as meninas em trajes mínimos lavando motos. Geralmente tem um flanelinha ajudando ou ensinado elas a lavar.

Estradeiro: É uma espécie de nômade, que ainda não conseguiu criar raízes em lugar algum. Na dúvida, ele pega a estrada, não importa pra onde, desde que seja longe. Também não se importa em quanto tempo vai levar ou se tem alguma coisa lá, o importante é ir. Uma de suas características é transformar a moto num motorhome, com malas, alforjes, bagageiros, mochilas e pochetes por tudo, sempre com um 2º capacete em cima da pilha mais alta. Ó único ser sobre duas rodas que acha que talvez não seja totalmente verídica a estória que todo caminhoneiro tem a mãe na zona. Afinal, naquela viagem do mês passado ao Aconcágua que fez saindo pela Transamazônica, foi um caminhoneiro que lhe deu carona de volta a Manaus quando o pneu traseiro rasgou. Também não gosta de insetos, porque deixam aquela mancha verde na viseira. Sempre que se encontrar um estradeiro e ele disser já volto, desconfie, pois pode resolver que faz tempo que não vai às Missões e só voltar dali a um mês. Se pudesse, trocaria o irmão mais novo para ir de moto à Daytona. Saindo da Terra do Fogo, é claro.

Motoclube: Uma reunião formal, legalizada e com estatuto de seres sobre duas rodas. Normalmente, é composto por apenas uma espécie de ser, e todos são identificados por uma jaqueta ou colete de preferência bem surrados com uma figura nas costas e escrito embaixo “Pelo asfalto, minha vida” ou qualquer outro dizer imperioso assim. Quanto mais coisas e penduricalhos conseguir colar, costurar ou amarrar no colete ou jaqueta, melhor. Seus integrantes, nos encontros, só se misturam com integrantes de outros MC de seres da mesma espécie, e sua principal diversão é falar mal dos encontros pagos e das outras espécies. Alguns até tem sede própria, onde fazem as reuniões para decidir que encontro pagos vão boicotar ou qual membro vai ser punido por não usar o broche do grupo no último encontro que foram. A maior ocupação de seus integrantes é confeccionar adesivos para poderem trocar com os outros MC e aí colar no painel da sede. Os Motoclubes mais abonados mandam pintar o carro de apoio, a carretinha e a sede inteira com as cores do grupo, e com uma baita brasão na parede (no carro de apoio colocam aqueles adesivos magnéticos com o emblema do MC nas portas). Para se relacionar bem com estes seres, é necessário certo conhecimento de zoologia para se poder saber qual o bicho é o animal que adotaram como símbolo (além dos seus hábitos, se é carnívoro, onde se encontra, seus ritos de acasalamento, etc.).

Autor Desconhecido
Via: E-mail

Imagens Engraçadas/Curiosas - 04/07/2007


HDR Fotografia.


Pessoal,
Fiz uns testes com minha máquina digital com essa nova técnica de fotografia na cidade de São Cristovão e obtive algumas fotos que você verá se clicar na foto acima. Como não sou profissional, gostaria da sua opinião para as fotos que tirei.

O que é HDR

HDR é a sigla para High Dynamic Range (Grande Alcance Dinâmico). Ele abrange a imagem digital como um todo, desde os gráficos para jogos de computador até a fotografia digital. Como este último é o foco aqui, continuemos.

Os sensores das câmeras digitais conseguem captar as cores dentro de uma faixa teoricamente limitada (LDR - Low Dynamic Range). Isto faz com que em zonas de muito contraste, algumas informações de cores sejam perdidas. Um exemplo simples:

Se você fotografa uma janela, durante o dia, de dentro de um quarto com pouca iluminação o que acontece? Para que o interior do quarto apareça, é necessário aumentar a exposição, o que gera uma superexposição do que está fora do quarto, o chamado ”estouro”. Assim, o que está dentro do quarto pode ser visto, mas a paisagem através da janela aparece como um “estouro”, ou seja, tudo branco, sendo impossível diferenciar cores,texturas e formas.

Como funciona

Com o HDR,é possível equalizar estas exposições de forma que na imagem-resultado se possa ver tanto o que está dentro do quarto quanto o que está lá fora,através da janela! A partir de uma mesma imagem com diferentes exposições, o software faz uma renderização e posteriormente permite um ajuste das tonalidades. É o chamado mapeamento de tons.

A função do HDR

A função do HDR é equalizar os tons de uma imagem, apartir de outras com exposições diferentes, obtendo um resultado o mais parecido com a realidade da cena onde mesma foi capturada.

Todavia, os softwares de para edição do HDR,tais como o próprio Photoshop CS2 e o Photomatix (existem outroas, mas esses são os mais usados) possibilitam uma edição dessas imagens mescladas com um estilo de filtro artístico,deixando a imagem com um aspecto sombrio,outras vezes como um cartoon ou com outros tipos de texturas, originadas do mapeamento de tons. Por esses efeitos serem alcançados através da técnica de HDR, muitas pessoas o chamam de HDR.

Cachorros fantasiados (66 imagens)

quarta-feira, 4 de julho de 2007

7 tipos de mulher.

1. A piloto.

Homem dirige demais. Não porque goste (pelo menos, não sempre), mas sim porque via de regra, é um saco andar com mulher. Não tem ousadia, não corre, olha para os dois lados 572 vezes, demora para sair, demora para descer do carro, desarruma todos os espelhos, banco e afins, mesmo que só para ir até a esquina. Enfim, um pé no saco. A mulher piloto seria aquela que sabe a hora de arrancar, curte umas curvas fechadas, pisa no pedal do acelerador, costura os outros carros na avenida. E o melhor de tudo: não tem sapato para sair e sapato para dirigir: é um só para as duas coisas;

2. A “mamma”.

Quem já não ouviu (especialmente o casado) algo como “eu não sou sua mãe”? Horas, então para que saímos de casa. A mulher “mamma” garante aquela ilusão masculina criada pelas progenitoras de que os sapatos que jogamos no caminho andam até o armário, as roupas na cama pulam até o cesto de roupa suja, os pratos se lavam sozinhos, o cheirinho de lavanda é inerente à casa, entre outros toques de luxo. Ela é pau-para-toda-obra, e responde “não” de coração quando perguntamos se ela quer ajuda;

3. A desportista.

Essa sabe o horário do jogo e nem liga. Melhor: senta com você, torce e vai buscar algumas coisas na cozinha para você não perder um minuto de jogo. Não pensa nem em sair para passear de mão dada no parque durante o jogo. Entende que existem partidas durante a semana, e não só de domingo. Sabe que final de campeonato exige um dia inteiro de concentração. E principalmente, não confunde juiz com jogador, sabe do que se trata o impedimento, e diferencia bola na mão de mão na bola;

4. A cozinheira de boteco.

A mulher se esforça para fazer algo super engenhoso na cozinha. Isso quando elas cozinham, fato cada vez mais raro. Nós, é claro, não gostamos. Ela chora, dizendo que não sabemos valorizá-la, e afins. A mulher cozinheira de boteco joga pro povo masculino: na segunda, é filé com fritas; na terça, x-salada; na quarta, feijoada; na quinta, e na sexta, variantes dos demais dias; no fim de semana, pizza e churrasco. A mulher cozinheira de boteco é a única que exige um downgrade ao invés de um upgrade. E nós adoramos;

5. A independente.

Com essa, você nunca vai ouvir: “pega aquele copo para mim lá em cima?”, “abre esse pote para mim?”, “com que roupa eu vou?”, “o que você quer fazer hoje?”, “você acha que eu preciso emagrecer?”, entre outros chavões do pensamento feminino. Ela sabe o que fazer, e nunca pergunta “se eu faço tudo sozinha, para que homem?”. Ela sabe a resposta…

6. A reducionista.

Talvez o maior defeito da mulher seja transformar tudo em evento: a briga vira batalha, a balada vira festa de casamento, a festa de casamento vira filme do Spielberg… a reducionista simplifica tudo: a roupa para sair é a primeira que aparece na frente, maquiagem é batom e só, discussão se resolve com “tá bom, concordamos que discordamos e pronto”, e a festa de casamento envolve a família e meia dúzia de amigos, em um evento informal, sem smoking. A reducionista também se desdobra em outro modelo ideal: a econômica. Pense no impacto de uma simplificadora na sua conta-corrente…

7. A econômica.

Café da manhã na padoca. Almoço no quilo. Jantar no rodízio de pizza. A econômica não te avalia por quanto você gasta, e te estimula a gastar menos. Cinema sempre no dia mais barato, bijouteria no aniversário, flor só se você colher na rua… ela gosta das coisas simples da vida, não ativa teu cheque especial nem para dar entrada no PS.

O Pássaro sorridente

O pássaro aí da foto, é a Mona Lisa do reino animal. Com o bico curvado para cima, ele aparenta um constante, e enigmático, sorriso. E a curiosidade não para por aqui, esta raça de pássaro havia sido avistada pela última vez 40 anos atrás.
A foto foi tirada por pesquisadores nas proximidades da cidade Colombiana de Ocaña.


Fonte

Audi TT Clubspor Quattro Concept (10 fotos).



Para baixar o arquivo com as fotos (alta qualidade) clique aqui.

Bill Gates não é mais o homem mais rico do mundo



O título que, tradicionalmente, pertencia ao co-fundador e presidente da Microsoft - Bill Gates - foi transferido para o mexicano Carlos Slim, magnata das telecomunicações. Slim controla grande parte das empresas de telecomunicações da América Latina; no Brasil, é dono da Claro e da Embratel, e, no México, controla cerca de 90% da telefonia fixa e 70% da móvel.

O aumento do capital do bilionário foi ocasionado pela valorização de 27% América Móvil, de março a junho. Este fato o deixou com uma fortuna avaliada em US$ 67,8 bilhões, cerca de US$ 8,6 bilhões mais rico que Gates.

Pisadinha no pé...De leve....

Imagens engraçadas/curiosas - 03/-7/2007

Doenças por não saber perdoar.

Segundo a psicóloga americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós.
Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais,
*A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas:


*AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.*
*ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.*
*APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.*
*ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.*
*ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.*
*ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.*
*BRONQUITE: Ambiente família inflamado. Gritos, discussões.*
*CÂNCER: Magoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.*
*COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.*
*DERRAME: Resistência. Rejeição a vida.*
*DIABETES: Tristeza profunda.*
*DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.*
*DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.*
*ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.*
*FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.*
*FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.*
*GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.*
*HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.*
*HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.*
*INSÔNIA: Medo, culpa.*
*LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.*
*MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.*
*NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.*
*PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.*
*PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.*
*PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.*
*PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.*
*PULMÕES: Medo de absorver a vida.*
*QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.*
*RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.*
*REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.*
*RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.*
*RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.*
*SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.*
*TIROÍDE: Humilhação.*
*TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.*
*ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.*
*VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado

Curioso não?*
Por isso vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos, principalmente daqueles que escondemos de nós mesmos.
Sugestão:
Já se encontra nas locadoras o filme: "Quem somos nós" - que fala de fisica quântica e espiritualidade. Ele é lindamente ilustrado e bem fácil de entendermos o poder dos nossos pensamentos e sentimentos no rumo de nossas vidas.
O filme "The secret" também já disponível em circuitos particulares pode ser baixado da net também é fabuloso e ensina como mudarmos o rumo das Nossas vidas, inclusive em termos de saúde.
Bert Hellinger e o perdão nas constelações familiares:
Bert Hellinger diz que não devemos perdoar ou pedir perdão e sim assumir a responsabilidade pelos nossos atos. Ele apela para a lei do dar e receber - que funciona para os bons atos, mas também para as ofensas. Segundo as "leis do amor" que regem as constelações familiares sistêmicas - é importante que o ofensor sinta pelo que fez e o ofendido aceite o que aconteceu.
Na realidade parece uma troca de vocábulo: perdoar por aceitar.
Mas percebo que faz muita diferença. Sabemos e falamos freqüentemente que perdoar é divino. Mas somos apenas humanos. Para perdoar é preciso antes de tudo termos julgado e condenado aquele ato - do outro ou nosso.
E temos o direito de julgar? Cabe a nós com a visão limitada da tridimensionalidade dizer o que é certo, errado, justo ou não? Conhecemos o passado mais distante? Conhecemos as conseqüências do futuro?
Por acaso sabemos quando realmente estamos acertando ou não?
O que é sucesso ou fracasso (como está no curso em milagres)?
É realmente difícil e além do humano perdoar quando estamos com ódio, raiva, medo... Mas aceitar é possível e deixar ir.
A melhor forma de adoecer é ficar na auto-pena - não corrige nem adianta nada - apenas nos"desculpamos" - tiramos a culpa, mas o movimento de mudança não vem.
O melhor meio de atingir nosso objetivos é assumirmos a responsabilidade,aceitarmos nossas responsabilidades como arquitetos do nosso destino - bom ou ruim. E construirmos o futuro que queremos aceitando as coisas como são e deixando as ir.
Recebi do colega de trabalho Paulo Xavier por E-Mail.

Imagens engraçadas/curiosas - 02/-7/2007

STF promove concursos de monografia e fotografia.

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inscrições no dia 26 para os concursos de monografia e fotografia. No concurso de monografia, foram definidas duas categorias - graduado e estudante. Na primeira, o prêmio será de R$ 15 mil para o ganhador e R$ 10 mil para o vice. Na categoria estudante, o prêmio será de R$ 10 mil para o primeiro colocado e R$ 8 mil para o segundo.

O prêmio do concurso de fotografia, cujo tema é Um olhar sobre o Poder Judiciá-rio no Brasil, será no valor de R$ 4 mil para cada categoria - infantil, jovem e adulto.

As monografias premiadas farão parte do acervo da biblioteca do STF e podem ser entregues até 30 de novembro, nos seguintes temas: Os Tribunais da Relação no Brasil, A Justiça no Brasil: da Casa da Suplicação até a criação do Supremo Tribunal de Justiça (1808-1828), A história da Corte Suprema no Brasil, de 1828 até os dias atuais e os 200 anos do Judiciário independente no Brasil: história e perspectivas.

A iniciativa faz parte do projeto Bicentenário do Judiciário Independente no Brasil, comemorado entre maio de 2007 e maio de 2008.

No concurso de fotografia, os critérios para avaliação serão baseados em criatividade, estética, qualidade artística e pertinência com o tema proposto. Ao final, serão selecionadas fotografias para compor o calendário de 2008 do STF. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pessoalmente na Subcomissão de Concursos do STF, onde o candidato também deverá entregar o material que concorrerá no concurso até 30 de setembro.

Para os candidatos que moram em outros estados, o material poderá ser encaminhado pelos Correios. A ficha de inscrição está disponível no link "Concursos", do site www.stf.gov.br/ bicentenario. Mais informações no telefone, (61) 3217-3500.

O endereço para enviar o material pelos Correios é Supremo Tribunal Federal / Secretaria de Documentação - SDO / Subcomissão de Concursos. Praça dos Três Poderes, Edifício Anexo II-A, sala 154. CEP: 70175-900.

Sinto Vergonha de Mim

O poema de Rui Barbosa, transcrito a seguir, é de uma impressionante atualidade.
Poderia ter sido escrito hoje sem mudar uma palavra...

Sinto vergonha de mim por ter sido educador de parte desse povo, por ter batalhado sempre pela justiça, por compactuar com a honestidade, por primar pela verdade e por ver este povo já chamado varonil enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia, pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos, simples e abominavelmente, a derrota das virtudes pelos vícios, a ausência da sensatez no julgamento da verdade, a negligência com a família, célula-mater da sociedade, a demasiada preocupação com o "eu" feliz a qualquer custo, buscando a tal "felicidade" em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo, a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade, a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido, a tantos "floreios" para justificar atos criminosos, a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre "contestar", voltar atrás e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer...
Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço.

Não tenho para onde ir pois amo este meu chão, vibro ao ouvir meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.
Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti, povo brasileiro!

"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto".

terça-feira, 3 de julho de 2007

Controladores esqueçem do buraco...

Esculturas de dinheiro (05 fotos).

Está sobrando um dinheirinho por aí? Mande fazer uma escultura dessa!!!!

Imagens engraçadas/Curiosas - 01/07/2007


Gostou??? Comente....Não gostou???? Comente também....

Carros de Polícia (62 fotos)


Gostou??? Comente....Não gostou???? Comente também....

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Fortaleza - Fagner 2007

Fortaleza - Fagner [2007]: Vale a pena conferir este álbum fantástico de Fagner, intitulado Fortaleza. O repertório traz 12 faixas que não podem ficar fora de sua coleção, incluindo "Preciso de Alguém", "Colando a Boca no Teu Rosto" (participação especial de Zeca Baleiro) e "Maria do Futuro", alguns dos destaques. Imperdível!
Faixas:
1. Rancho das Flores
2. Amor e Utopia
3. Preciso de Alguém
4. Fortaleza
5. Difícil Acreditar
6. No Tempo dos Quintais
7. Colando a Boca no Teu Rosto - Part.: Zeca Baleiro
8. Maria Luiza
9. Esquina do Brasil
10.Maria do Futuro
11. Fácil de Entender - Part.: Jorge V. e Paulo F.
12. Toque, Sanfoneiro, Toque.
Para baixar o cd acima clique aqui.
Gostou??? Comente!!! Não gostou??? Comente também...

Algumas fotos da minha moto....



Gostou??? Comente!!! Não gostou??? Comente também...

domingo, 1 de julho de 2007

Aeromodelo incrível!!!!


Gostou? Tá esperando o quê pra comentar?!

Estradas (20 fotos)


Arquivo com resolução original (alta qualidade) baixe aqui.

Frases de famosos

O homem verdadeiramente honesto é aquele que não se ofende com nada.”
Duque de La Rochefoucauld
“Anima-te por teres de suportar as injustiças; a verdadeira desgraça consiste em cometê-las.”
Pitágoras



No site Frases Famosas tem uma infinidade de frases históricas que são sempre muito bom serem lembradas, muitas vezes são até oportunas. Tem também algumas pérolas e frases de famosos da atualidade.
Quem quiser, pode até colar um código em sua página para ter sempre uma frase diferente sendo visualizada. É bem interessante….

Carros (100 fotos)


Arquivo com resolução original (alta qualidade/13,5MB) baixe aqui.
Senha para descompactar: Totinho

DJ Tiesto - In search of sunrise 6


Parte 1 Parte 2
Senha para descompactar: Totinho

Batizado no Motoclube.

Tenho moto, entrei no Motoclube através de convite feito pelo meu irmão Licinho e fizemos uma festa, por sinal muito boa, de batismo para os novos integrantes (eu incluso eheheh).
Click na figura abaixo e vejam algumas fotos da festa.

Como salvar o mundo fazendo coisas bem simples

Clique na foto para ampliar.

Marisa Monte - Gentileza


Saiba mais no post antigo!!!!

Nova Zelândia (30 fotos)


Gostou??? Comente....Não gostou???? Comente também....

Nelly Furtado - Loose



Músicas:
----------
01. Afraid (Feat. Attitude)
02. Maneater
03. Promiscuous (Feat. Timbaland)
04. Glow
05. Showtime
06. No Hay Igual
07. Te Busque (Feat. Juanes)
08. Say It Right
09. Do It
10. In God's Hands
11. What I Wanted
12. Wait For You
13. All Good Things (Come To An End)
14. Let My Hair Down
15. Somebody To Love

Download aqui
Senha para descompactar o arquivo (rar): Totinho

Machismo Esclarecido



Nas últimas décadas as mulheres conseguiram inegáveis conquistas sociais e econômicas, deixando para trás o papel de subserviência ao homem. Hoje, pelo menos nas sociedades mais desenvolvidas, elas são donas de seus narizes e determinam o destino de suas próprias vidas sem ter que se preocupar com a aprovação de homem nenhum.

Mas alto lá, companheiros de classe! Não é preciso se preocupar. Apesar de alguns estudos que as apontam como mais organizadas e eficientes para as tarefas de comando, um mundo gerenciado pelas mulheres dificilmente vai existir. Elas podem não ser mais controladas por nós, mas as suas mentes se tornaram reféns de algo muito mais eficiente: o Vagisil.

Explico cientificamente, até concluir com o exemplo do poder exercido por este mero produto de higiene íntima.

Já é senso comum de que a mente masculina e a mente feminina funcionam de um modo diferente. Sem piadinhas de “mais ou menos neurônios”. A capacidade intelectual é a mesma, mas enquanto o cérebro masculino é programado para processar melhor as informações em um “nível macro,” o cérebro feminino dedica uma atenção muito maior os detalhes, ou ao “nível micro”. Enquanto um homem persegue seus objetivos como uma ação contínua e única, as mulheres enxergam este mesmo caminho como uma série de pequenas tarefas paralelas. Daí vem a melhor capacidade organizacional feminina. Conseguir fazer várias coisas ao mesmo tempo é o forte delas. Ser um trator focado em um objetivo geral é o nosso.

Mas desta atenção aos detalhes também vem o maior ponto fraco das mulheres. Elas simplesmente não conseguem parar de processar as novas informações fornecidas. Então, quanto mais detalhes forem dados para elas se preocuparem, mais a sua carga “multi-tarefa” se sobrecarrega. Até que em determinado momento todo o sistema entra em colapso. Daí elas têm uma crise de choro e ligam para o seu macho (ou apelam para um pote de sorvete, na ausência de uma pica). Um orgasmo (ou pote de sorvete) é o tipo de coisa que “reseta” o cérebro feminino e as faz voltar ao normal. Da mesma maneira que reiniciamos o Windows quando o computador fica lento porque rodou vários programas ao mesmo tempo.

Sabendo que não somos mais capazes de subjugar as mulheres diretamente, começamos a explorar esta fraqueza. Conforme elas foram sendo liberadas do cárcere doméstico, queimando sutiãs, ganhando direito a voto e conquistando mais espaço no mercado de trabalho, fomos paralelamente inventando detalhes sem importância para sobrecarregar as suas mentes e desviá-las do foco principal que seria nos destituir do comando. Pense bem. No passado existia moda? Aquecimento global? Calorias? Pesquise bem e veja que, apesar de interessarem exclusivamente as mentes femininas, estas e uma série de outras invenções inúteis são obras masculinas. Os homens inventaram, mas nenhum se preocupa de fato com essas coisas. Todas elas têm o claro objetivo de sobrecarregar o cérebro feminino (como aqueles vários softwares inúteis que vamos instalando no nosso computador).

O exemplo mais evidente disso é o Vagisil. Foi um homem que inventou essa necessidade súbita das mulheres se preocuparem com o seu frescor íntimo. Alguém se preocupava com “frescor íntimo” há 10 anos atrás? Já imagino até como deve ter acontecido... Deve ter sido por volta de 1991, em algum laboratório da Alemanha. Um químico deve ter começado a se sentir ameaçado pelas suas subordinadas, muito mais competentes que ele. Em meio a uma bebedeira ele teve uma revelação - “Já sei, vou iniciar uma pesquisa sobre o pH da mucosa vaginal!” - Pesquisa concluída e o cara consegue comprovar que sabonetes normais, que são alcalinos, podem comprometer a acidez da vagina, o que é essencial para prevenir infecções. Ele cria então um sabonete com alcalinidade mais suave e bingo! As suas subordinadas passam a ter que medir seus respectivos pHs de hora em hora, tendo mais um assunto completamente supérfluo para se preocupar.

Mal sabem elas que um homem é completamente incapaz de avaliar o pH de uma vagina (a menos que você esteja transando com um sommelier). O homem médio erra o pH absurdamente. “Gosto de bacalhau” é o consenso da galera. Porra nenhuma! O pH do bacalhau deve ser mais ou menos 8 (um pouco alcalino, como a água do mar). Já o pH de uma vagina é 4 (similar ao de um suco de laranja). Erramos quase 30% da escala, que vai de 0 a 14. Nós não sabemos diferenciar o gosto do suco de laranja e de um bacalhau, mas mesmo assim conseguimos fazer elas se preocuparem com isso.

Moças, não tem jeito. A sociedade democrática baseada na livre iniciativa foi feita para manter as fêmeas sob controle. Se por um lado vocês foram liberadas, por outro ficaram ainda mais fáceis de controlar. Sem frustração, sem rebeldia, sem violência... Um machismo esclarecido, nada mais do que uma adaptação do despotismo esclarecido.

Enquanto pudermos criar milhões de escolhas e diversificar os detalhes, vocês ainda serão nossas reféns. Mal sabia Marx que no fundo de suas boas intenções ele estava condenando a supremacia masculina e jogando contra o seu próprio time. Felizmente para nós homens o fantasma de uma sociedade totalitária, de economia controlada e escolhas limitadas, foi eliminada com a queda dos comunistas. A onda vermelha não demoraria muito para se tornar rosa.
Fonte: Cocadaboa
Gostou??? Comente....Não gostou???? Comente também....

Comportamento do homem na casa da namorada

Primeiro mês:
Não se senta, não toma café, tudo está bom, sempre diz por favor e obrigado
Segundo mês:
Senta-se (pouco à vontade), toma café mas não come bolo, acaricia o cachorro, tudo está uma maravilha
Terceiro mês:
Almoça na casa da namorada, toma wisky junto com o sogro, abre a geladeira sem pedir e repara nas pernas da cunhada
Quarto mês:
Põe o pé na mesa da sala, vai ao banheiro (de porta fechada), já arrota na frente da namorada e dá palpites sobre tudo
Quinto mês:
Entra sem ser convidado, serve-se sozinho na hora das refeições, limpa a boca na toalha da mesa e come a namorada no sofá da sala
Sexto mês:
Almoça e janta, pede o carro emprestado ao sogro, peida-se no sofá sem nenhum constrangimento, mostra os dentes cariados à sogra
Sétimo mês:
Dorme com a namorada nos fins de semana. Na hora do jantar levanta-se, ajeita as cuecas no cú com o dedo e continua a comer
Oitavo mês:
Reclama com a sogra, mija com a porta do banheiro aberta, apalpa a bunda da cunhada gostosa
Nono mês:
Caga e não dá descarga, come a namorada na cama da sogra e dá pontapés no cachorro
Décimo mês:
Passa mais tempo na casa da sogra do que na sua, trata a namorada como empregada e pede dinheiro emprestado ao sogro
Décimo primeiro mês:
Grita com todos na casa, ofende a sogra, espanca o cunhado mais novo e come a cunhada
Décimo segundo mês:
Acaba com o namoro, pois não suporta aquela família sem educação

Muita cerveja Juliana.....

Tem horas que é f#@%* viver aqui...


Olha a cara do FDP!!!

Manual do adepto a beber socialmente.

Coisas que são DIFÍCEIS de dizer quando você está bêbado:
- Indubitavelmente - Preliminarmente

- Proliferação

- Inconstitucional.

Coisas que são EXTREMAMENTE DIFÍCEIS de dizer quando você esta bêbado:

- Especificidade

- Transubstanciado

- Verossimilhança

- Três tigres.

Coisas que são TOTALMENTE IMPOSSÍVEIS de dizer quando você está bêbado:

- Puta merda que menina feia!!!!

- Chega, já bebi demais.

- Sai fora, você não é o meu tipo...


MANUAL PRÁTICO

Como agir quando se bebeu demais e está com os seguintes sintomas:

SINTOMA: Pés frios e úmidos.

CAUSA: Você está segurando o copo pelo lado errado.

SOLUÇÃO: Gire o copo até que a parte aberta esteja virada para cima.


SINTOMA: Pés quentes e úmidos.

CAUSA: Você fez xixi.

SOLUÇÃO: Vá se secar no banheiro mais próximo.


SINTOMA: A parede a sua frente está cheia de luzes.

CAUSA: Você caiu de costas no chão.

SOLUÇÃO: Coloque seu corpo a 90 graus do solo.


SINTOMA: O chão está embaçado.

CAUSA: Você está olhando para o chão através do fundo do seu copo vazio.

SOLUÇÃO: Compre outra cerveja ou similar.


SINTOMA: O chão está se movendo.

CAUSA: Você está sendo carregado ou arrastado.

SOLUÇÃO: Pergunte se estão te levando para outro bar.


SINTOMA: O local ficou completamente escuro.

CAUSA: O bar fechou.

SOLUÇÃO: Pergunte ao garçom o endereço de sua casa.


SINTOMA: O motorista do táxi é um elefante rosa.

CAUSA: Você bebeu muitíssimo.

SOLUÇÃO: Peça ao elefante que o leve para o hospital mais próximo.


SINTOMA: Você está olhando um espelho que se move como água.

CAUSA: Você está para vomitar em uma privada.

SOLUÇÃO: Enfie o dedo na garganta


SINTOMA: As pessoas falam produzindo um misterioso eco.

CAUSA: Você está com a garrafa de cerveja na orelha.

SOLUÇÃO: Deixe de ser palhaço.


SINTOMA: A danceteria se move muito e a música é muito repetitiva.

CAUSA: Você está em uma ambulância.

SOLUÇÃO: Não se mova. Possível coma alcoólico.


SINTOMA: A fortíssima luz da danceteria está cegando seus olhos.

CAUSA: Você está na rua e já é dia.

SOLUÇÃO: Tente encontrar o caminho de volta para casa.


SINTOMA: Seu amigo não liga para o que você fala.

CAUSA: Você está falando com uma caixa de correios.

SOLUÇÃO: Procure seu amigo para que ele te leve para casa.

Fichas Completas de Filmes



Antes de pegar filmes na locadora, consulte este site feito por uma pessoa detalhista, cinéfilo há 65 anos. Um trabalho de alta qualidade! Clique no endereço abaixo e comprove:
http://www.65anosdecinema.pro.br/index.htm

Coração fora de ritmo.

Arritmias são mais comuns do que se imagina e, embora não apresentem grandes riscos na maioria dos casos, precisam ser cuidadosamente investigadas, principalmente por quem tem doenças cardíacas.


Quem nunca notou o coração disparar de uma hora para outra? Ou, então, sentiu a pulsação do sangue no pescoço e até na cabeça? Pois é, as palpitações são mais comuns do que se pensa. Na verdade, segundo os especialistas, todo mundo, sem exceção, passou ou passará por essa experiência na vida, que tem o nome técnico de arritmia cardíaca... Mas, calma! Na maioria dos casos, o batimento do coração volta ao normal naturalmente. Isso, porém, não significa que as palpitações devam ser ignoradas. Pelo contrário, é importante reportá-las ao médico.


Principalmente os homens acima dos 30 anos, que são mais propensos a apresentar a chamada arritmia cardíaca maligna - que afeta menos de 5% da população mundial, mas é uma das principais causas de morte na atualidade -, por questões hormonais, genéticas e alimentares.


"O coração humano normal apresenta de 50 a 90 batimentos por minutos (bpm), quando a pessoa está em repouso. Pulsações maiores (taquicardia) ou menores (bradicardia) do que estas caracterizam arritmia cardíaca", explica o cardiologista José Carlos Pachón, diretor do Serviço de Arritmia e Marcapasso do Hospital Edmundo Vasconcelos e do Hospital do Coração (HCor), em São Paulo. "Outro tipo de arritmia é o batimento cardíaco irregular", complementa o médico, que simula com as mãos sobre a mesa a pulsação desritmada: tum, tum-tum, tum, tum-tum...


O exame para avaliar a saúde do coração é rápido, indolor, não-invasivo e pode ser feito em qualquer consultório: o eletrocardiograma. Ele registra em um papel o sinal elétrico presente em cada batimento cardíaco. "Jovens saudáveis devem fazê-lo anualmente; idosos, semestralmente; e pessoas com doenças cardíacas, até trimestralmente, conforme orientação médica", indica Pachón.


No entanto, o melhor tratamento para as arritmias cardíacas é ainda a prevenção. Em outras palavras, não fumar, evitar o excesso de álcool, ingerir café e refrigerantes com moderação, abolir as drogas estimulantes e tomar cuidado com o estresse, além de não abusar de sal, açúcar e gorduras, e praticar atividade física regularmente, pelo menos três vezes por semana. Mas, para quem já apresenta o problema, existem abordagens terapêuticas que têm se mostrado eficazes no tratamento desse distúrbio.


Opções para tratar
Os médicos costumam esperar que o organismo normalize os batimentos cardíacos naturalmente, o que acontece na maioria das vezes, principalmente em adultos jovens sem doença cardíaca, quando a disritmia não incomoda. Se o problema persistir, há três alternativas. A primeira delas seria os medicamentes antiarrítmicos, que costumam ser usados em casos de taquicardia. "Mas atenção: são remédios que têm efeitos colaterais importantes e podem até provocar uma arritmia se usados incorretamente", alerta Denise Pessariol Hachuel, coordenadora do Setor de Arritmia e Monitoramento do Hospital Albert Einstein.


ONDE SURGE O DESCOMPASSO

Tudo começa no NÓ SINUSAL, chamado de marcapasso natural do coração. É desse ponto que são emitidos os impulsos elétricos que faz o músculo cardíaco se contrair e bombear sangue para todo o corpo.


O NÓ fica localizado na parte superior do átrio direito do coração. Ele é uma "bateria" com capacidade para durar, em média, 90 anos. Toda irregularidade no ritmo natural do coração é chamada de ARRITMIA.
As arritmias se definem segundo a velocidade dos batimentos (freqüência cardíaca):

FREQÜÊNCIA NORMAL: 50 a 90 batimentos por minuto (bpm).

BRADICARDIA (arritmia lenta): menos de 50 bpm.

TAQUICARDIA (arritmia rápida): mais de 100 bpm.O tipo mais grave é a FIBRILAÇÃO, quando se produzem batimentos rápidos e descoordenados.


Um outro tratamento é a chamada ablação por radiofreqüência. Um eletrodo, que é posicionado dentro do coração da pessoa, cura a taquicardia enviando sinais de rádio. "O interessante é que o indivíduo não precisa abrir o peito para a colocação do eletrodo. Ele é inserido por meio de uma microcirurgia, cujo acesso é pela perna", relata o médico José Carlos Pachón.


A última opção dos cardiologistas é o uso de um marcapasso, que é implantado sob a pele e, ao produzir estímulos elétricos cadenciados, recupera o ritmo do batimento do coração. Os aparelhos mais modernos pesam cerca de 20 gramas em média e têm validade de cinco a oito anos. A operação para colocação de um marcapasso dura, aproximadamente, duas horas e o paciente leva um corte de três centímetros no peito. O preço do dispositivo varia de R$ 5 mil a 100 mil.


E o desfibrilador?Bom, ele somente é usado se houver risco de morte súbita - como uma parada cardíaca. Em resumo, o aparelho (instalado no peito da pessoa) emite um choque para que o coração volte a bater de forma ritmada. Nesses casos, o problema geralmente é causado por uma anormalidade dos músculos cardíacos que não conseguem bombear adequadamente o sangue para o resto do corpo.


Causas MúltiplasAs causas mais comuns de uma arritmia cardíaca em pessoas saudáveis são estresse, nicotina, álcool, cafeína e estimulantes diversos, como energéticos, descongestionantes nasais, remédios para emagrecimento e, um dos mais perigosos, a cocaína. Portadores de doença da tireóide ou síndrome metabólica, que inclui obesidade, diabetes, hipertensão e dislipidemia (colesterol ruim e triglicéride elevados), também fazem parte do chamado grupo de risco.Por fim, há as doenças cardíacas, como infarto e doença de Chagas.


A propósito, a arritmia cardíaca é uma das grandes inimigas dos atletas. O caso do jogador de futebol Paulo Sérgio Oliveira da Silva, o Serginho, do São Caetano, de São Paulo, que teve morte súbita em campo, durante uma partida em 2004, foi marcante. O atleta sofria de uma doença cardíaca que afetava o batimento de seu coração, principalmente durante a prática de atividade física. Ou seja, sua morte poderia ter sido evitada. "Se uma atividade esportiva for realizada por pessoas com graves problemas cardíacos e sem supervisão médica, ela vai oferecer mais riscos do que benefícios ao praticante", garante a cardiologista Denise Hachuel.


Testando os limites do órgãoÉ por sua capacidade de rastrear alguma anormalidade no músculo cardíaco que o teste ergométrico é decisivo para quem faz ou pretende fazer exercícios. Ele vai dizer se o coração da pessoa pode suportar esforço físico, em que intensidade e durante quanto tempo. Segundo os especialistas, o regime máximo que um coração deve pulsar durante a atividade é 220 bpm, menos a idade da pessoa.Ou seja, alguém de 40 anos não pode ter uma pulsação maior do que 180 bpm, ao praticar um esporte.


"Para medir o pulso, existem aparatos que devem ser presos ao corpo e mostram o resultado em um display. Um dos mais comuns é aquele cinto que é colocado entre o abdômen e o peito do atleta", exemplifica o médico José Carlos Pachón. "Ou, então, a pessoa pode tomar o pulso e contar durante um minuto. Mas isso requer alguma orientação."


Por outro lado, muitas pessoas têm sintomas agudos de arritmias, somente quando estão longe do consultório. Para esses casos, existem equipamentos capazes de monitorar a freqüência cardíaca durante 24 horas. Um deles é o Holter, aparelho portátil ligado a eletrodos adesivos que armazena, em fitas cassete ou memórias eletrônicas, os sinais elétricos do coração de modo contínuo, durante um dia inteiro. É como se fosse um eletrocardiograma de 24 horas.


Outro aparelho, desenvolvido pelo próprio José Carlos Pachón, é o chamado Web-Looper. O princípio é o mesmo, a diferença é que os dados não são gravados de forma contínua. Apenas quando o indivíduo sente a pulsação, é que ele aciona o dispositivo, faz a medição dos sinais elétricos e envia pela internet uma "fotografia" cardíaca dos instantes que antecederam e sucederam o sintoma, como se fosse uma mensagem de celular.


SINTOMAS ALÉM DA PALPITAÇÃO


Existem outros sinais importantes da arritmia cardíaca. Os principais são:escurecimento da vista, tonturas, desmaios, palidez, sudorese, mal-estar, dor no peito, falta de ar, intolerância aos esforços, insuficiência cardíaca e morte súbita - que, embora tenha esse nome, é reversível em até 15% dos casos, ou seja, não significa necessariamente óbito. "Estes sintomas não são exclusivos das arritmias cardíacas. Por essa razão, é importante investigá-los e só quem pode fazer isso é um médico", recomenda José Carlos Pachón, que é também diretor do Serviço de Marcapasso do Instituto Dante Pazzanese. "Não dá para dizer que uma arritmia é benigna ou maligna apenas pelo sintoma..."