sábado, 15 de março de 2008

Imagens engraçadas/curiosas - 15/03/2008



Via Knuttz/Ueba

Ter um gato de estimação pode salvar a sua vida, dizem médicos

Pessoas que têm um felino em casa têm até 30% menos risco de ataques cardíacos.
Cientistas acreditam que o mesmo pode ser verdade para os donos de cachorros.


Amantes dos felinos ganharam mais um argumento na eterna discussão: o que é melhor, ter um gato ou um cachorro? Um estudo feito por pesquisadores americanos revela: um gatinho pode salvar sua vida. Segundo a pesquisa, ter um gato como animal de estimação reduz em 30% o risco de você ter um ataque cardíaco.

Os pesquisadores da Universidade de Minnesota em Minneapolis acreditam que ter um felino em casa é relaxante e alivia o estresse -– um dos principais fatores de risco dos problemas cardiovasculares.


Os defensores dos cãezinhos, no entanto, não precisam ficar chateados. Os cientistas acreditam que, apesar de seus resultados não mostrarem o mesmo efeito entre donos de cachorros, eles também deve colaborar para a saúde. Eles afirmam que provavelmente simplesmente devia ter menos pessoas com cães do que com gatos entre os participantes do estudo para a estatística ser relevante.

Trabalhos anteriores já tinham indicado que passar apenas 12 minutos com um cão melhorava a função cardíaca e pulmonar de pessoas com problemas no coração.

Os resultados foram apresentados durante a Conferência Internacional sobre Infarto da Associação Americana de Infarto, em Nova Orleans. Ao todo, 4.435 americanos, com idades entre 30 e 75 anos, foram acompanhados. Segundo os dados, 2,435 eram donos de gatos, ou tinham tido um felino no passado.
Fonte G1

Entenda o Mercado de Ações

Uma vez, num vilarejo, apareceu um homem anunciando aos aldeões que compraria macacos por $10 cada.

Os aldeões sabendo que havia muitos macacos na região, foram à floresta e iniciaram a caça aos macacos.

O homem comprou centenas de macacos a $10 e então os aldeões diminuíram seu esforço na caça.

Aí, o homem anunciou que agora pagaria $20 por cada macaco e os aldeões renovaram seus esforços e foram novamente à caça.

Logo, os macacos foram escasseando cada vez mais e os aldeões foram desistindo da busca.

A oferta aumentou para $25 e a quantidade de macacos ficou tão pequena que já não havia mais interesse na caça.

O homem então anunciou que agora compraria cada macaco por $50! Entretanto, como iria à cidade grande, deixaria seu assistente cuidando da compra dos macacos.

Na ausência do homem, seu assistente disse aos aldeões: "Olhe todos estes macacos na jaula que o homem comprou. Eu posso vender por $35 a vocês e quando o homem retornar da cidade, vocês podem vender-lhe por $50 cada."

Os aldeões, espertos, pegaram todas as suas economias e compraram todos os macacos do assistente.

Eles nunca mais viram o homem ou seu assistente, somente macacos por todos os lados.

Agora você entendeu como funciona o mercado de ações.

Kevin Connolly - Fotografias

Kevin Connolly nasceu sem as pernas, e usa um skate para mover-se. Desta posição ele já tirou mais de 32.000 fotos. Clique na imagem abaixo conheça sua exposição fotográfica.Via Knuttz/Ueba

O melhor da arte na rua

Microsoft digital lifestyle: uma overdose de Microsoft

sexta-feira, 14 de março de 2008

Moviecom fecha as portas em Aracaju

Fechamento de cinemas sempre deixa alguma tristeza, principal no cinéfilo mais enraizado

Moviecom – uma empresa paulista que administra em torno de 150 salas de exibição, em geral no interior de São Paulo, do Rio e de Minas Gerais – está encerrando suas atividades em Aracaju, cinco depois de ter aportado, com 5 salas exibidoras no Shopping Rio Mar.

Fechamento de cinemas sempre deixa alguma tristeza, principal no cinéfilo mais enraizado, aquele que não perde um bom filme, em qualquer lugar que esteja sendo exibido. Aqui não se trata propriamente do fechamento de cinemas – mas poderá ser, claro – mas o encerramento das atividades de uma empresa exibidora. As salas vão continuar no mesmo local, fechadas, à espera de quem queira explorá-las.

Fica-se torcendo para que outros grupos exibidores – como a UCI e a Hoyt, a primeira inglesa, a segunda australiana – que operam no país manifestem interesse nas salas. Tomará que até o próprio Cinemark, o grupo que opera as 9 salas do Shopping Jardins consigam fazer negócios, antes que o espaço interesse à Igreja Universal do Reino de Deus, este “fantasma” que sempre persegue as salas de cinema desativadas.

O interessante é que o fechamento das salas do Moviecom causa tristeza, sim, mas não tanto quanto o fechamento das chamadas salas de rua. Até hoje a gente lamenta o desaparecimento do Rio Branco – se estivesse “vivo” seria o cinema mais velho do mundo -, do Vitória, do Palace, do Rex, do Guarany, do Tupi, do Bomfim, do São Francisco, até do Atalaia, no Santo Antônio, e do Plaza, que tinha mais de 1 mil poltronas.

Hoje, no mundo inteiro, até por uma questão de segurança, os cinemas prosperam nos shoppings. Também pelo fato de que os terrenos em ruas ficaram excessivamente caros, que não dá para comprar um e montar uma sala de cinema. É melhor comprar o terreno e fazer um prédio.

Então, o fechamento destas salas põe em risco a exibição cinematográfica? Não propriamente. É bem verdade que os Estados Unidos já tiveram mais do que as 22 mil salas de hoje. Que o Brasil precisa de pelo menos 6 mil salas e não somente as 1.500 salas que tem hoje. A questão é que cinema, tanto na produção quanto na exibição, continua sendo uma atividade de risco.

Então, vamos prantear hoje a última sessão de cinema do Moviecom. Está marcada para as 21h40. Os que já estão saudosos dele poderão ir ver “Meu Nome Não é Johnny” e entoar o “Requiescat in pace”.

Por Ivan Valença
Fonte

Revista Info Exame - Março de 2008

Clique na capa para baixar


Praia de Carneiros - Pernambuco

Conheça um pouco dessa maravilha!!!!!

Imagens engraçadas/curiosas - 14/03/2008


Via Knuttz/Ueba

Lave o corpo, lave a alma

Dicas e receitas para fazer do banho um acontecimento especial

Repetido diariamente, tomar banho é hoje um gesto banal, que compreende desde os cuidados com a higiene e saúde, o complemento para tratamentos estéticos até a busca pelo bem-estar. Mas, entre o pingar da primeira gota e o abraço final da toalha, há pelo menos 4 mil anos de história.

Os registros mais antigos de noções de higiene pertencem ao povo egípcio. Para as culturas mais distantes, a água estava associada ao sagrado, tinha relação com poderes mágicos de cura e purificação, criação e renascimento. "Os povos da Antigüidade acreditavam que para se dirigir aos deuses, precisam antes se banhar em água pura" , explica Roberta Faria no livro Banho: histórias e rituais (Editora Grifo), obra escrita em parceria com Renata Aschar, que traz os significados, usos e formas que o banho adquiriu ao atravessar dos séculos, além de dicas e receitas para fazer dele um evento especial. "Cada civilização e cada época teve o seu banho, e cada banho teve um sentido diferente. O modo como nos banhamos hoje e por que fazemos isso é a combinação do tempo sobre todas essas experiências" , define a jornalista.


Imerso em banhos atuais
O banho moderno vem acompanhado de um arsenal de cosméticos, produtos farmacêuticos e equipamentos para todos os fins.

Sabonetes, xampus, óleos, géis, cremes e esfoliantes limpam, perfumam e amaciam. A imersão em banheiras tem o poder de massagear a musculatura e aliviar tensões (alivie tensões com massagem), duchas poderosas dispersam o vapor sobre a pele e facilitam a abertura dos poros. Tudo em prol do ato de lavar-se. "Spas, institutos de beleza e até tratamentos médicos valeram-se desses elementos para tornar um gesto simples em algo altamente aperfeiçoado e especializado" , avalia Roberta Faria.

Mas isso não significa que você terá que dispor de uma engenharia mirabolante para ter um banho digno de princesa. Em primeiro lugar, precisará de vontade. "O melhor banho, aquele que é prazeroso, depende da decisão de cada um em transformar um ato apressado e, muitas vezes distraído, em um momento especial" , diz a autora de Banho: histórias e rituais.

A seguir, Roberta Faria dá dicas e receitas valiosas para você transformar o banho em um delicado ritual, capaz de revigorar o corpo e a alma.

Vá tomar banho!
1. Prepare o ambiente. Coloque uma música para tocar e espalhe velas pelo banheiro para dar um clima aconchegante. Garanta a temperatura agradável do local. No inverno, é aconselhável ligar um aquecedor minutos antes do banho

2. Óleos essenciais penetram mais facilmente na pele em banhos quentes, pois o calor dilata os poros e ativa a circulação. Os aromas também são facilmente absorvidos pela mucosa nasal e rapidamente absorvidos pela corrente sangüínea

3. Se você é fã número 1 da água pelando, no verão ou no inverno, saiba que banhos quentes são os mais indicados para a noite, pelo calor duradouro que produzem e o efeito relaxante. Nos Spas a temperatura da água não ultrapassa os 40º C

4. Banhos mornos de imersão têm efeito calmante. São recomendados para combater a insônia e ansiedade.

5. Duchas de água fria, fortes e rápidas aceleram a circulação e ajudam a tonificar a pele.


6. Banhos de temperatura alternada melhoram a circulação, tonificam a pele e energizam. O ideal é intercalar jatos de água quente à ducha fria por apenas alguns segundos. Termine com um banho frio para conferir efeito estimulante



7. Intensamente perfumados, os óleos essenciais carregam o conteúdo aromático de plantas e ervas. Podem tornar o banho mais relaxante ou estimulante, conforme a combinação escolhida. Camomila, cedro, violeta, lavanda, rosa e manjerona têm efeito relaxante. Os antiestressantes ficam por conta dos aromas de baunilha, manjericão, laranja, patchuli e lima. Alecrim, bergamota, eucalipto, gengibre, menta e capim-limão promovem sensação estimulante. Para um banho caliente, aposte no poder afrodisíaco de jasmim, sálvia, sândalo, rosa e do ilangue-ilangue. "Fora as propriedades, o mais importante de tudo é escolher um cheiro que seja agradável" , aconselha a jornalista.

8. Para evitar reações desagradáveis, recomenda-se diluir os óleos essenciais em óleos carreadores (de semente de uva, de jojoba, e de gérmen de trigo), praticamente inodoros, antes de adicioná-los à água. A ação dos óleos pode durar cerca de oito horas. Basta enxugar a pele delicadamente, cuidando para não removê-lo totalmente com a toalha. Se você não goza de uma bela jacuzi para derramar os óleos, isso não é problema. Pingue algumas gotas do óleo em uma gaze e a envolva em uma trouxinha com outra gaze; prenda com um barbante e amarre no chuveiro. Quando a água passar pelo saquinho aromático, o efeito será o mesmo. "Outra opção é usar aquelas bolinhas de metal, próprias para fazer chá, e enchê-las as folhas da planta. Com o passar da água quente, o efeito será de uma grande infusão" , sugere Roberta.

9. Faça do banho programado um a acontecimento especial. Procure usar produtos que você não costuma usar no dia-a-dia. Sua memória ficará atiçada com os cheiros que te fazem bem.

10. Procure tomar o banho em uma hora tranqüila, para depois poder deitar e descansar. "Esqueça cremes, a escova do cabelo. Não transfome esse momento em num ritual cheio de exigências" , aconselha a autora.



Mergulhe nessas receitas poderosas

Para amaciar e suavizar a pele
½ xícara (chá) de mel líquido
3 xícaras (chá) de leite em pó integral
5 gotas de óleo essencial de rosa
5 gotas de óleo essencial de ilangue-ilangue

Misture todos os ingredientes em uma jarra e despeje aos poucos na água da banheira. Mexa para dissolver e relaxe por 20 minutos

Para descansar
2 colheres de sopa de óleo carreador
8 gotas de óleo essencial de manjerona
½ xícara (chá) de folhas frescas de manjericão
½ xícara (chá) de folhas frescas de alecrim
½ xícara (chá) de folhas frescas de sálvia
4 xícaras de água fervente

Misture o óleo essencial de manjerona com o carreador. Pique delicadamente as ervas para liberar seus aromas. Adicione-as à água fervente e deixe descansar por 20 minutos. Encha a banheira, misture a infusão e o óleo à água. Relaxe por 30 minutos.

Para seduzir
6 gotas de óleo essencial de sândalo
6 gotas de óleo essencial de ilangue-ilangue
Pétalas frescas de rosas vermelhas e brancas

Acenda velas perfumadas e coloridas em tons quentes como rosa, laranja e carmim. Coloque na banheira uma densa espuma de banho. Dilua os óleos essenciais na água e espalhe as pétalas de rosa.
Fonte Minha Vida

Novos carros conceito



Revista Pato Donald Nr. 01

Filândia

Clique aqui ou na imagem acima e veja esta apresentação feita com o Microsoft Power Point. Aguarde alguns instantes enquanto as imagens são carregadas, ou, se preferir, salve-a em seu computador.

Para ver essa apresentação é necessário ter instalado o programa Microsoft PowerPoint, que está no pacote Microsoft Office, ou o programa Visualizador do PowerPoint (para download gratuito clique aqui).

Gazeta Mercantil em PDF, Sexta e fim de semana 14, 15 e 16 de Março de 2008

Download pelo EasyShare
Via DownloadsCopyleft

quinta-feira, 13 de março de 2008

Imagens engraçadas/curiosas - 13/03/2008



Alemães - Uma gente muita esquisita

Clique aqui ou na imagem acima e veja esta apresentação feita com o Microsoft Power Point. Aguarde alguns instantes enquanto as imagens são carregadas, ou, se preferir, salve-a em seu computador.

Para ver essa apresentação é necessário ter instalado o programa Microsoft PowerPoint, que está no pacote Microsoft Office, ou o programa Visualizador do PowerPoint (para download gratuito clique aqui).

Duas mulheres são presas por agredir idoso de 93 anos

Elas foram detidas em flagrante em Bilac, na região de Araçatuba, interior de São Paulo.
Dupla é acusada de maus-tratos contra ex-prefeito, que sofre do mal de Alzheimer.



Duas mulheres foram presas na noite de quarta-feira (12), acusadas de maus-tratos e agressão contra um idoso em Bilac, região de Araçatuba, a 530 km de São Paulo.

De acordo com a polícia, as agressões foram registradas por uma câmera instalada pelos parentes da vítima na casa em que ele mora. As imagens mostram chutes, empurrões e tapas aplicados no ex-prefeito da cidade, que tem 93 anos. Ele sofre de mal de Alzheimer.

Também foram registradas imagens de agressão contra o idoso enquanto ele tomava banho. A família do ex-prefeito desconfiou das agressões e instalou câmeras escondidas na casa, que registraram e confirmaram o ato.

As duas mulheres, contratadas pela família do ex-prefeito como damas de companhia, foram encaminhadas para a cadeia de Buritama, a 556 km da capital paulista. Elas irão responder por crime de tortura.
Fonte G1

Construção Mercado - Edição 80 (03/2008)

National Geographic Brasil - Edição 96 (03/2008)

Batidinha na Harley

Americana vive em privada por dois anos e caso pára na polícia

Namorado contou que ela se sentia segura dentro do banheiro.
O caso deixou perplexo o xerife de cidade do estado do Kansas, nos EUA.

O caso de uma americana de 35 anos que viveu sentada em uma privada por dois anos virou caso de polícia e também médico no estado do Kansas, nos Estados Unidos.

“Ela é adulta e tomou a própria decisão”, afirmou o namorado dela, Kory McFarren. “Eu admito que deveria ter pedido ajuda antes, mas depois de um tempo você se acostuma”, completou.

McFarren, porém, deixou de se acostumar à idéia após entrar no banheiro e perceber que Pam Babcock, com a pele praticamente colada ao vaso sanitário, estava “grogue”.

O caso deixou perplexo até o xerife de Ness County, Bryan Whipple. “Tivemos que tirá-la com a privada e levá-la direto ao hospital”, afirmou. "Tiramos a privada com um pé-de-cabra."
Kory McFarren, o namorado de Pam Babcock, em imagem de reprodução de vídeo da Associated Press publicado no site do jornal 'The Wichita Eagle' (Foto: Reprodução/The Wichita Eagle)

O namorado, de 36 anos, afirmou não ter certeza absoluta de quanto tempo ela ficou no banheiro “porque o tempo passou rápido”. Ele contou, porém, que todo dia entrava no local para trocar a roupa dela, levava comida e água. Disse ainda que Pam apanhou muito na infância e que isto causou um trauma nela.

“Um dia ela viu que precisava ficar lá, porque era um lugar seguro para ela”, afirmou McFarren.

Ele comentou que mantinha conversas com ela e que a relação dos dois, que dura 16 anos, era normal, apesar de nos últimos tempos ter acontecido dentro do banheiro.
McFarren, porém, sentiu a necessidade de ligar para a polícia após, no último dia 27 de fevereiro, ele notar que ela estava grogue. Pam não sabia o que estava mais acontecendo.

O xerife confirmou que Pam estava “desorientada” quando chegou na casa e que estava com infecções na perna.

“Ela não foi colada. Ela não foi amarrada. Ela foi fisicamente colada pelo seu corpo", contou Whipple. "É duro de imaginar... Eu ainda estou tentando me acostumar”, completou.

O policial comentou ainda que Pam, inicialmente, se recusou a ser levada para o hospital. Foi convencida apenas pelos paramédicos e pelo namorado, que dizia que ela realmente precisava de um exame.

“Ela dizia que não precisava de ajuda, que estava OK e que não queria sair”, disse Whipple.

Ainda segundo o xerife, o namorado pode ser processado pela justiça local, mas McFarren, que trabalha em um antiquário, garante que sempre tentou fazer com que ela saísse da privada todos os dias. “Mas o que ela sempre dizia era: ‘Talvez, amanhã’. Mas ela não queria deixar o banheiro”, contou o xerife, após ouvir o namorado.
Fonte G1

Aventuras na História - Edição 56 (03-2008)

Boa Forma - Fev 2008


Download pelo RapidShare
Via Revista Livre

Gazeta Mercantil em PDF, Quinta, 13 de Março de 2008

Via DownloadsCopyleft

Isto É Gente - Edição 445 (17/03/2008)

Arquitetura & Urbanismo - Edição 168 (03-2008)

quarta-feira, 12 de março de 2008

Cachorros fantasiados celebram ritual de cura milagrosa na Nicarágua

Multidão de fiéis leva bichos de estimação fantasiados à missa de São Lázaro.
Moradores acreditam que estátua do santo tem o poder de curar e proteger os animais.

Centenas de cachorros, muitos deles vestidos como bebês ou palhaços, foram levados por seus donos à missa anual para a cura das doenças dos bichos de estimação. A celebração ocorreu no último domingo (9) na comunidade indígena de Monimbo, na cidade de Masaya, na Nicarágua.

Uma longa fila de católicos carregando seus animais ou levando-os pela coleira esperava a vez de passar pela imagem de São Lázaro na igrejinha da cidade, que fica a 25 quilômetros ao sul da capital, Manágua.
Santo dos animais

Segundo a crença local, o santo cura os animais e os protege das doenças. O padre da cidade sempre conduz a missa dos cachorros. A tradição vem desde o período colonial, depois da conquista espanhola.
Cachorro-soldado na missa de São Lázaro; moradores crêem que santo cura animais
(Foto: Oswaldo Rivas/Reuters)

"Nós o trazemos, por isso ele não fica doente", disse Nora Espinosa, moradora de Masaya, sobre seu cão da raça basset-hound, de seis meses, vestido como jogador de futebol.
Fonte G1

Imagens engraçadas/curiosas - 12/03/2008


Via Knuttz/Ueba

Amsterdam


Clique aqui ou na imagem acima e veja esta apresentação feita com o Microsoft Power Point. Aguarde alguns instantes enquanto as imagens são carregadas, ou, se preferir, salve-a em seu computador.

Para ver essa apresentação é necessário ter instalado o programa Microsoft PowerPoint, que está no pacote Microsoft Office, ou o programa Visualizador do PowerPoint (para download gratuito clique aqui).

Acidente na neve

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 12 de Março de 2008

Download pelo Easyshare
Via DownloadsCopyleft

Gazeta Mercantil em PDF, Quarta, 12 de Março de 2008

Download pelo Easyshare
Via DownloadsCopyleft