sábado, 26 de dezembro de 2009

Nove dicas para você sair linda na foto

Sorriso espontâneo e lábios entreabertos fazem toda a diferença

Quem nunca desejou sair bonita na foto? Seja no dia da formatura, na balada, na foto de família ou até mesmo em um ensaio fotográfico? O problema é que alguns defeitinhos podem jogar contra você nessa hora, e os resultados dos cliques não saem conforme o esperado.

A boa notícia é que não precisa fugir das câmeras e nem apelar para aqueles programas de computador, que as revistas usam para "consertar" as modelos da capa. Basta reparar em dicas certeiras para sair com jeito de celebridade no tapete vermelho. O MinhaVida conversou com a fotógrafa profissional Fernanda Bozza, que ensina todos os truques para você caprichar na pose.

1. O melhor ângulo
Se até modelos, como Gisele Bündchen e Isabeli Fontana, têm o melhor ângulo, o desafio é descobrir qual é o seu. Trata-se da posição em que seu corpo e rosto ficam mais harmônicos e, portanto, mais bonito. E você mesma pode tirar essa conclusão. "Existem pessoas, por exemplo, que gostam de ficar com a cabeça bem erguida para esconder a papada ou, simplesmente, para apresentar um ar mais elegante", diz a fotógrafa.

A técnica mais comum é intuitiva e parte da auto-observação. Nessa hora, fazer poses em frente ao espelho é um método eficiente. "Alguns profissionais, como consultores de imagem e visagistas, podem ajudar nessa questão a partir de um análise mais profunda dos traços do rosto. É uma saída para quem não consegue descobrir sozinha o seu melhor ângulo."

Já em um ensaio fotográfico, cabe ao fotógrafo fazer esse trabalho. "O profissional deve descobrir o melhor ângulo da pessoa fotografada e explorá-lo. E, normalmente, não revelamos ao modelo essa característica para ele não perder a naturalidade durante o ensaio", explica a especialista.

"Ficar descontraída é essencial para sair bem na foto. Eu sempre imagino que estou fazendo poses em frente a um espelho e que não tem ninguém me olhando. Assim, consigo focar na fotografia e ficar à vontade para abusar de todos os ângulos que eu fico melhor. Eu gosto, por exemplo, de focar o olhar em um ponto do estúdio, para transparecer um ar natural", explica a modelo Tamara de Paula.

2. Sorriso aberto
Uma das grandes dúvidas na hora da foto é descobrir como deve ser o sorriso. Mas, de acordo com Fernanda Bozza, não existem muitos mistérios. "O sorriso deve ser natural e espontâneo" diz a especialista. "A dica é bater a foto em momentos de diversão, quando você está naturalmente feliz e descontraída."

No caso de fotos programadas, também existem truques que ajudam a deixar o sorriso mais leve. "É legal colocar uma música, conversar e sentir-se confortável. É assim que se chega ao melhor resultado ", afirma a fotógrafa.

3. Disfarce a barriguinha
Prender o ar até o último flash é a solução de muitas pessoas para esconder a barriguinha. Mas, na grande maioria das vezes, a atitude gera uma pose forçada demais. "Não adianta tentar encolher a barriga, já que vai ficar evidente na foto. O ideal é valorizar os pontos fortes e esconder os fracos. No caso da barriga, podemos optar por uma blusinha mais larga, que não marque o corpo, além de enfocar o rosto em vez do corpo, por exemplo", sugere Fernanda Bozza. Outra dica é evitar as fotos de perfil que acabam valorizando a barriga saliente.

4. Esconda a papada
Para muita gente, a papada, aquele excesso de pele logo abaixo do queixo, é a vilã da boa foto. E dá para dar jeito nela também. "Coloque o pescoço um pouco mais para frente do corpo e os ombros sempre relaxados para baixo, assim a pele fica mais esticada", explica. "Tirar a foto de um ângulo inclinado de cima para baixo (com a câmera acima da cabeça), também gera melhores resultados", diz.

5. Pare de fazer bico
Adora tirar fotos com biquinho? De acordo com Fernanda Bozza, se você já passou dos 14 anos é hora de mudar a pose. "A não ser que esteja beijando a barriga de uma grávida, uma criança ou mandando um beijo para a câmera, essa pose tira a beleza natural da pessoa e reflete uma atitude totalmente infantil", afirma.

6. Bocão na foto
Mas, se a intenção é ficar com bocão, a dica é abusar do brilho molhado do gloss nos lábios e manter a boca levemente aberta. "Normalmente, pedimos para pessoa ficar com a boca entreaberta, como se estivesse com um lápis entre os lábios. Vale cuidar para não exagerar e o resultado ficar artificial", alerta a fotógrafa.

7. Maquiagem certa
É essencial usar uma boa maquiagem , que não seja oleosa ou escorra durante a sessão de fotos. Evite usar produtos com muito brilho ou cintilantes para não carregar o visual. Opte por versões opacas. Uma maquiagem básica, leve e que funciona é: base para cobrir as imperfeições da pele, rímel para valorizar o olhar e gloss para destacar a boca.

8. Corpo bem posicionado
Formas do corpo em harmonia são a garantia de uma boa foto. A cabeça, os braços e as pernas na posição correta fazem milagres na hora dos cliques. Confira as dicas da fotógrafa:

Cabeça
a dica é explorar a espontaneidade. Nada de virar a cabeça toda para o lado ou deixá-la enrijecida. "A postura robótica e dura passa um ar forçado", explica Fernanda Bozza. "Aposte na descontração e deixe a cabeça livre para qualquer pose em que você acredite interessante".

Braços
Os braços também precisam estar relaxados e livres para a foto ficar natural. Quem tem os braços mais gordinhos, deve evitar deixá-los preso ao corpo, já que essa atitude faz com que ele pareçam bem maiores. As fotos de perfil também colaboram para a ideia de aumento de volume dos membros.

Pernas
Quando a foto é de perfil ou de corpo inteiro, o ideal é deixar uma perna ligeiramente à frente da outra. E apoiar o peso nas pontas dos pés (e não nos calcanhares). Isso ajuda a deixar o corpo mais leve e erguido, além de esconder as gordurinhas das pernas e do bumbum.

9. Foto no estúdio
Se decidiu fazer um ensaio com um profissional, vale tomar alguns cuidados. "O principal é ter afinidade com o fotógrafo, gostar do trabalho dele, confiar e se sentir à vontade, caso contrário. as fotos nunca ficarão legais", explica. "E vale lembrar que para sair bem na foto, de um modo geral, é preciso estar bem com você mesma e feliz. É incrível como a felicidade deixa as pessoas mais bonitas e saudáveis. Fica visível nas fotos", lembra Fernanda Bozza.
Fonte: Minha Vida

Jornal O Estado de SP em PDF, Sábado, 26 de Dezembro de 2009

EUA reforçam segurança após atentado frustrado:
Passageiro nigeriano que tentou explodir avião disse que pertencia à Al-Qaeda - Em uma ação classificada como terrorista pela Casa Branca, um homem detonou um pequeno explosivo dentro de um Airbus A-330 da Northwest Airlines, que vinha de Amsterdã, no momento em que aterrissava em Detroit, às 11h53 locais (14h53 em Brasília). Segundo a companhia aérea Delta (proprietária da Northewest), algumas pessoas ficaram feridas na fracassada tentativa de atentado. A aeronave, com 278 passageiros a bordo, pousou sem problemas. Autoridades americanas acusaram o nigeriano Abdul Mudallad, de 23 anos, pela tentativa de explodir o avião. Um oficial da agência de combate ao terrorismo dos EUA disse ter sido "uma tentativa de atentado". O FBI (polícia federal dos EUA), que investiga o episódio, não soube determinar qual tipo de explosivo foi utilizado na ação. Mudallah, de acordo com as autoridades, afirmou ser integrante da rede terrorista Al-Qaeda. Segundo ele, os explosivos teriam sido fornecidos a ele por militantes do Iêmen. Porém há suspeitas de que o nigeriano tenha agido sozinho e apenas se inspirado na organização comandada pelo saudita Osama Bin Laden. Há informações não confirmadas de que o nigeriano integrava uma lista dos serviços de inteligência dos EUA.

Alguns analistas comparavam a tentativa de atentado de ontem com Richard Reid, conhecido como o homem do sapato-bomba, que pretendia explodir um avião com explosivos colocados em seu calçado em dezembro de 2001. Depois deste episódio, passageiros nos EUA são obrigados a retirar os sapatos e os colocarem na máquina de raio-X antes de embarcarem.

Em entrevista à rede de TV CNN, o passageiro Syed Jafry afirmou que a explosão ocorreu pouco antes de a aeronave pousar no aeroporto de Detroit. "Escutamos e barulho e, segundos depois, vi uma luz seguida de fogo", disse. Sentado a três fileiras de distância de Mudallah, que estava no assento 16-G, ele acrescentou que houve pânico apenas nas cadeiras ao redor e alguns passageiros mais distantes sequer perceberam o episódio. "Um homem mais jovem o dominou e ficamos mais calmos", finalizou Jafry. Uma outra passageira acrescentou que o terrorista estava tranquilo e teria se ferido na perna. "Ele parecia uma pessoa normal", afirmou.

Em férias no Havaí, o presidente Barack Obama foi notificado por autoridades militares e realizou uma conferência com seu assessor para contra-terrorismo, John Brennan. "O presidente nos instruiu a tomar as medidas apropriadas para incrementar a segurança em viagens aéreas", disse um porta-voz da Casa Branca.

Formato: PDF
Tamanho: 19 Mb

Revista Dirt Rider - Fevereiro 2010

Papel de parede do dia - 47

Clique para ampliar

Não era o dia dele

Cerveja Tiger

Upular

Melhores acidentes 2009

Revista Hot bike - Vol. 42 Nr. 2

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Papel de parede do dia - 46

Clique para ampliar

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 25 de Dezembro de 2009

EUA pedem devolução de mais 28 crianças:
Aumentam casos como o do menino S., diz Advocacia Geral - Como o menino S., de 9 anos, que embarcou ontem com o pai, David Goldman, para os Estados Unidos, outras 54 crianças que viviam no Brasil afastadas de seus pais foram devolvidas ou houve acordo entre as partes entre 2003 e 2009. No caminho inverso, 22 crianças que estavam irregularmente no exterior tiveram sua situação regularizada no mesmo período. Brasil e Estados Unidos devolveram a mesma quantidade de menores: sete crianças - incluindo S. - retornaram para os dois países ou houve acordo entre as partes. Os Estados Unidos, porém, ainda pedem o retorno de 28 crianças, enquanto o Brasil aguarda a devolução de 11. Sessenta e três pedidos feitos pelo Brasil e 155 por países estrangeiros ainda estão sem solução (veja quadro ao lado). Os números fazem parte de um levantamento realizado pela Advocacia-Geral da União (AGU), a pedido do Estado.

Logo depois de confirmar o embarque do menino S. e de seu pai aos EUA, a encarregada de Negócios da Embaixada americana em Brasília, Lisa Kubiske, enfatizou que Washington pretende resolver, com a cooperação do governo brasileiro, os 28 casos similares ainda sem solução. "Esperamos continuar a trabalhar com o governo do Brasil para resolver prontamente todos os outros casos pendentes relativos à Convenção de Haia", afirmou, por meio de nota à imprensa.

Na nota, Lisa Kubiske agradeceu a secretária de Estado, Hillary Clinton, e todos que se empenharam, no Brasil e nos EUA, pela "conclusão bem-sucedida" do caso.

De acordo com a chefe do Departamento Internacional da AGU, Daniele Aleixo, são todos casos semelhantes ao de S. "O pai ou a mãe saiu de um país estrangeiro para o Brasil sem a autorização do cônjuge. Ou veio para o Brasil com a autorização de passar algum tempo, que foi extrapolado", diz. Segundo ela, as duas hipóteses são consideradas sequestro.

As devoluções foram precedidas de processos às vezes até mais complicados do que o do garoto S. Esses processos têm como base a Convenção de Haia, de 1980, sobre os Aspectos Civis do Sequestro Internacional de Crianças. Em vigor no Brasil desde 2000, esse tratado determina a entrega de crianças trazidas de países signatários sem autorização de um dos pais. "Os casos vêm aumentando com o passar dos anos", afirmou Daniele. Segundo ela, o Brasil pode ser considerado um país bastante cooperante.

Formato: PDF
Tamanho: 12 Mb

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 24 de Dezembro de 2009

Receita retém cerca de um milhão de contribuintes na malha fina:
Cerca de um milhão de contribuintes tiveram suas Declarações de Renda retidas na malha fina da Receita Federal neste ano. Em 2008, as retenções por suspeita de sonegação de impostos somaram bem menos: 361,4 mil. Com a malha fina em 2009, a Receita Federal descobriu que tinha R$ 2,1 bilhões em impostos a receber, e que 12% desse montante estava relacionado a despesas médicas. Além disso, negou o pagamento de R$ 472 milhões em pedidos de restituição. Para apertar o cerco aos contribuintes que fazem uso irregular dos recibos médicos para pagar menos imposto ou até mesmo receber restituição, a Receita anunciou ontem a criação da Declaração de Serviços Médicos (Dmed). A medida obriga todas as pessoas jurídicas que prestam serviços de saúde a entregar anualmente à Receita informações sobre todos os recibos médicos concedidos para pessoas físicas. A primeira declaração deve ser entregue em 2011, com dados relativos ao ano de 2010.

A Receita vai cruzar os dados da Dmed com as informações prestadas pelo contribuinte pessoa física na Declaração de Renda. A medida deve fechar ainda mais as brechas para a sonegação de imposto. Estarão obrigadas a entregar a Dmed empresas como hospitais, laboratórios, clínicas odontológicas, de fisioterapia e psicologia, além de operadoras de planos de saúde privados. Os profissionais liberais que atuam como profissionais liberais estão dispensados de entregar a declaração.

Segundo a Receita, o cruzamento das informações permitirá a validação dos recibos usados pelos contribuintes para abater o valor do Imposto de Renda. "Vamos melhorar o serviço, pois puniremos melhor o que frauda e liberaremos o que realmente tem despesas médicas elevadas, mas dentro de seu padrão", explicou o subsecretário de Fiscalização da Receita, Marcos Vinícius Neder.

De acordo com Neder, ao facilitar o trabalho de verificação, a medida contribuirá para reduzir o número de pessoas na malha fina. O interesse maior, disse ele, é pegar o contribuinte que está usando notas, em alguns casos falsas, para receber restituição."Queremos reter o mínimo possível de contribuintes na malha", assegurou. "O bom contribuinte será liberado da malha fina, enquanto aquele que usa de recibos falsos ou majora os valores dos recibos médicos terá seus dados cruzados pela Receita." Ele explicou ainda que, a partir de 2011, os contribuintes poderão checar, pela internet (www.receita.fazenda.gov.br), o que o profissional da saúde declarou e comparar com as próprias informações.

Formato: PDF
Tamanho: 24 Mb

Grande Prêmio - Remi Gaillard

Cenas nevadas (que frio....)

Os mágicos das luzes de natal

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 23 de Dezembro de 2009

Receita bate recorde e Lula defende carga de impostos:
Arrecadação é de R$ 72 bi em novembro; presidente fala em "Estado forte' - retomada da economia brasileira começou a se refletir positivamente no aumento da arrecadação de impostos federais, que atingiu em novembro o melhor resultado do ano e um valor recorde para mês. Superando as expectativas do mercado, o recolhimento de tributos somou R$ 72,090 bilhões , uma expansão real de 26,39% em relação a novembro de 2008.
Mas não foi apenas o ritmo mais forte da economia brasileira que garantiu a tão aguardada recuperação das receitas. Em novembro, a arrecadação continuou sendo inflada pela transferência para o Tesouro de depósitos judiciais e foi auxiliada ainda por recolhimentos feitos por empresas que aderiram ao "Refis da Crise" e parcelaram seus débitos. Mas, desta vez, segundo a Receita Federal, a contribuição do crescimento econômico ficou evidente. "Esse é o primeiro mês que nós podemos dizer que, retirando os valores pontuais (depósitos judiciais e parcelamento do Refis), tivemos um crescimento positivo", afirmou o coordenador-geral de Estudos, Previsão e Análise substituto da Receita, Raimundo Elói de Carvalho.


Segundo ele, excluindo esses eventos atípicos, a arrecadação de receitas administradas pela Receita Federal (não inclui valores administrados diretamente por outros órgãos) registrou uma expansão de 9% no mês em relação ao mesmo período de 2008. "Em novembro, entramos num período de reversão. A recuperação da atividade econômica se reflete na arrecadação e esperamos que essa recuperação passe a ser maior", afirmou Carvalho.

O peso dos depósitos judiciais na arrecadação total, segundo números da Receita, foi grande. A contribuição em novembro foi de R$ 7,2 bilhões, sendo R$ 2 bilhões de transferência de valores tributários, R$ 3,8 bilhões de não tributários e R$ 1,3 bilhão de previdenciários. Já no Refis, os parcelamentos garantiram R$ 3 bilhões. Por outro lado, o governo fez desonerações que provocaram uma perda de receitas de R$ 2 bilhões somente no mês passado.


Formato: PDF
Tamanho: 31 MB

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Imagens engraçadas/Curiosas - 22/12/2009


Via Knuttz/Ueba

45 lindíssimas fotos feitas em longa exposição

Petrobras repassa R$ 1,1 mi para projetos sociais de SE

Publicada: 22/12/2009

A Petrobras irá repassar R$ 1,1 milhão para projetos sociais de nove municípios sergipanos. A assinatura dos convênios para repasse das verbas ocorreu nessa segunda-feira, 21. Os recursos, provenientes do Fundo da Infância e da Adolescência (FIA), vão beneficiar cerca de 2.500 crianças e adolescentes. As cidades cujos projetos vão receber os recursos do FIA são: Boquim, Capela, Japaratuba, Laranjeiras, Maruim, Porto da Folha, Riachuelo, Santana de São Francisco e Siriri.

O gerente da unidade da Petrobras em Sergipe e Alagoas, Eugênio Dezen, declarou que essa é uma forma de transformar os lucros da empresa em ações sociais. “Para nós, esse momento é uma grande realização, pois, através desses convênios, podemos dar oportunidade a pessoas que vivem à margem de vários direitos. Nossa felicidade é ver os resultados finais e perceber que os recursos foram bem empregados”, afirmou.

O prefeito de Santana do São Francisco, Ricardo Roriz, ressaltou a preocupação da Petrobras em promover ações sociais. “Espero que todos continuem investindo em nossas crianças”, declarou o prefeito.

Antônio Carlos Franco Sobrinho, prefeito de Riachuelo, afirmou que o investimento se reverterá em oportunidades futuras, inclusive profissionais, para as pessoas beneficiadas pelo Fundo da Infância e Adolescência. O projeto desenvolvido pela Associação de Desenvolvimento Comunitário de Riachuelo presta assistência a 80 jovens.

Robério dos Anjos, presidente da Sociedade Musical Lira Nossa Senhora da Purificação, do município de Capela, justifica a importância dos recursos citando números do projeto mantido pela associação. “Atendemos a 250 crianças com a realização de oficinas de música, dança, capoeira, artesanato e informática. Além disso, contamos com atendimento psicológico a crianças e adolescentes e realizamos um trabalho de acompanhamento escolar”, disse Robério.

Os projetos beneficiados proporcionam diversas frentes de auxílio à infância e à adolescência, promovendo ações culturais, esportivas, pedagógicas, técnico-profissionais, assim como de tratamento a usuários de drogas, vítimas de violência, entre outras situações de risco. O Fundo da Infância e da Adolescência da Petrobras é uma forma de fortalecer os conselhos de proteção dos direitos de crianças e adolescentes.
Fonte Jornal da Cidade

Tempo de inverno

Hino nacional brasileiro no ritmo de forró

Vulcão Mayon amaça entrar em erupção

Crie sua própria capa de revista

Jornal O Estado de SP em PDF, Terça, 22 de Dezembro de 2009

STJ susta operação contra Dantas:
Liminar paralisa Satiagraha depois que defesa do banqueiro alegou suspeição do juiz De Sanctis - Três dias depois de ser afastado do caso MSI-Corinthians - inquérito sobre suposto esquema de evasão de divisas -, o juiz federal Fausto Martin De Sanctis conheceu novo revés. Por decisão do ministro Arnaldo Esteves Lima, da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), está suspensa toda a Operação Satiagraha - investigação contra o banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity. A medida tem alcance ilimitado. Bloqueia qualquer ato relativo à Satiagraha, inclusive a ação penal que culminou na condenação de Dantas a 10 anos de prisão por crime de corrupção ativa - sentença imposta por De Sanctis, em novembro de 2008, que era alvo de apelação da defesa perante o Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Está suspenso também o processo principal da Satiagraha - em que Dantas foi denunciado pela Procuradoria da República por crimes financeiros, evasão e lavagem de dinheiro. A acusação teve base no inquérito da Polícia Federal, inicialmente dirigido pelo delegado Protógenes Queiroz, depois restaurado pelo delegado Ricardo Saadi.

A liminar de Esteves Lima, relator do habeas corpus impetrado no dia 9 pelos advogados de Dantas, tem impacto até sobre outros três inquéritos que a PF abriu a partir de decreto de De Sanctis.

Até julgamento de mérito, a Satiagraha está congelada e De Sanctis não poderá baixar nenhum ato, nem mesmo medida cautelar - buscas, interceptação telefônica ou quebra de sigilo. Fica sobrestada ainda a cooperação internacional - os EUA estavam ajudando a rastrear supostas contas do banqueiro no exterior.

A determinação do ministro relator foi lançada no sistema eletrônico do STJ às 20h52 da sexta-feira. Por telegrama, ele comunicou sua decisão aos 35 minutos do sábado à desembargadora Marli Marques Ferreira, presidente do Tribunal Regional Federal. A mensagem é taxativa. "Proferi decisão deferindo a liminar para determinar o sobrestamento da apelação criminal, da ação penal e de outros procedimentos sujeitos ao provimento jurisdicional do referido magistrado até o julgamento de mérito deste habeas corpus."

Por meio do habeas corpus, a defesa de Dantas alega que o juiz, titular da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, é suspeito para conduzir a Satiagraha. O embate entre os advogados de Dantas e o magistrado se arrasta desde julho de 2008, quando o banqueiro foi preso por duas vezes consecutivas - nas duas oportunidades, o ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltá-lo.

Formato: PDF
Tamanho: 35 Mb

Computadores HP são racistas?

O áudio está em inglês, mas assistindo dá para entender a mensagem.

Papel de parde do dia - 45

Clique para ampliar

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Jornal O Estado de SP em PDF, Segunda, 21 de Dezembro de 2009

Governo abre o cofre para demitir sem ônus político:
Incentivos criados por estatais elevam em 74% gastos com obrigações trabalhistas - liberação de incentivos financeiros para estimular principalmente a saída dos aposentados das estatais está aumentando os gastos do governo federal com pagamento de indenizações trabalhistas. De janeiro a novembro, somente nas estatais, esse desembolso passou de R$ 67,094 milhões no acumulado de 2008 para R$ 126,798 milhões em 2009. Se somarmos os gastos do governo, o total pula para R$ 155,565 milhões. E a perspectiva é que continuem crescendo. Isso porque as estatais encontraram nos Programas de Demissão Voluntária (PDV) a solução para renovar seus quadros sem ter de arcar com o desgaste político de uma onda de demissões de aposentados. Mas a ação impacta diretamente no aumento dos gastos do governo com pessoal. A possibilidade de o trabalhador se aposentar por tempo de contribuição no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e manter o vínculo empregatício preocupa o governo porque, além de impedir a troca de funcionários, contribui para o aumento do déficit previdenciário.

Nas empresas públicas, muitos dos cargos com salários mais saltos - por causa da incorporação de gratificações - estão nas mãos dos aposentados, que só saem da empresa com incentivos financeiros. Esse quadro vem se deteriorando desde 2006, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a concessão de aposentadoria espontânea não rompe os vínculos empregatícios. De lá para cá, 76.225 pessoas se aposentaram e mantiveram o vínculo empregatício nas principais empresas do País.

Na avaliação do ministro da Previdência Social, José Pimentel, em algum momento, a sociedade terá de debater o custo da decisão do STF para os cofres públicos. "Na Previdência, esse impacto não é tão significativo. Após 30 anos de contribuição da mulher e 35 anos do homem, eles têm o direito de solicitar aposentadoria, o que está sendo cumprido. A consequência maior é a renovação desses empregos, que são os melhores do Brasil", afirmou o ministro.

Formato: PDF
Tamanho: 22 Mb

domingo, 20 de dezembro de 2009

Imagens engraçadas/curiosas - 20/12/2009


Via Knuttz/Ueba

Trabalhos da Artisa Angelika Kauffmann (Swiss, 1741-1807)

27 jpg | ~800x1000 - 2500*2500 pix | 11.6 mb

Papel de parede do dia - 44

Imitador de motores

A década em fotografias de notícias

Jornal O Estado de SP em PDF, Domingo, 20 de Dezembro de 2009

PF acha dinheiro ‘marcado’ na residência oficial de Arruda:
Notas são da mesma série de cédulas apreendidas no caso do ‘mensalão do DEM’ - Polícia Federal encontrou nas dependências da Granja de Águas Claras, residência oficial do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), dinheiro cuja série numérica é a mesma de um lote de cédulas apreendidas em duas empresas (Vertax e Adler) acusadas de bancar o esquema de corrupção que ficou conhecido como "mensalão do DEM". Em outro endereço, os investigadores descobriram com um ex-assessor de Arruda notas previamente marcadas com uma tinta invisível para identificar os destinatários da propina. Em 11 de dezembro, quando foi deflagrada a Operação Caixa de Pandora, cédulas da série A3569 foram encontradas no gabinete de um assessor de Arruda, situado na residência oficial, e na sede das empresas Vertax e Adler, que mantêm contratos com o governo do Distrito Federal na área de informática e são apontadas como importantes fontes de abastecimento do esquema.

Na residência oficial, o dinheiro foi apreendido na sala de trabalho de Fábio Simão, então chefe de gabinete de Arruda. Homem de extrema confiança do governador, Simão foi demitido após a operação.

A informação consta de relatório encaminhado pela Polícia Federal ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), com o resultado das buscas realizadas no dia da operação. A descoberta reforça ainda mais as provas sobre os laços financeiros entre o grupo de Arruda e as empresas prestadoras de serviço. A suspeita é de que o dinheiro encontrado na residência oficial seja proveniente do caixa dessas empresas.

TINTA INVISÍVEL

O mesmo relatório da PF contém outros dados que atestam a ligação entre o círculo íntimo do governador e as empresas apontadas como fornecedoras de propina ao esquema. O documento revela que parte da verba recebida das empresas e distribuída pelo ex-secretário Durval Barbosa, que se transformou no pivô do escândalo ao gravar e denunciar as negociatas, foi encontrada na casa de Domingos Lamoglia, ex-assessor pessoal de Arruda nomeado por ele como conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal.

Formato: PDF
Tamanho: 51 Mb

Feliz Natal - Música Hamster

Alma

Veja - 16 Dezembro 2009 - Ed n 2143 - Completa