sábado, 2 de janeiro de 2010

Dando boas vindas a 2010

Onde será que deixei minha bolsa!!!!

Papel de parede do dia - 50

Clique para ampliar

Enigma_Seven_Lives_Many_Faces_[2oo8]-COMPLETE.PAL.MDVDR-EVoD

Enigma.Seven.Lives.Many.Faces.2008.
COMPLETE.PAL.MDVDR-EVoD


aRTist : Enigma
TiTLE : Seven Lives Many Faces
yEAr : 2oo8 (December 01)
mEDIA : DVD5
diSk's : 1
forMAT : PAL
rEGiON : 0 (All)
cODEc : MPEG-2
TiME : 00:47:37 min
w x h : 720 x 576
DAR : Letterbox 4:3
LangUAGE : English
CHaNNEL : English Dolby Surround 2.1
English Dolby Digital 5.1
English DTS 5.1
German Dolby Digital 2.0
English Dolby Digital 2.0
SubTiTLE : none
cLASS : Exempt
STUDiO : © Virgin
ASiN : B001IINS8O
cAT # : DVDVIR226
cOVERs : yes
RiP fmt : ISO
fILesIZe : 2,848 mB

:: T R A C K L i S T ::
01. Encounters
02. Seven Lives
03. Touchness
04. The Same Parents
05. Fata Morgana
06. Hell's Heaven
07. La Puerta Del Cielo
08. Distorted Love
09. Je T'aime Till My Dying Day
10. Deja Vu
11. Between Generations
12. The Language Of Sound


:: E X T R A S ::
* Director's Comments in German
* Director's Comments in English
* Photo Galery

password : magesy

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 01 de Janeiro de 2010

Chuva mata 19 pessoas em 24 horas no Rio:
Prefeito Paes decreta estado de alerta - Dezenove pessoas morreram no Rio em consequência da forte chuva que caiu durante mais de 24 horas ininterruptamente e deixou a cidade em estado de alerta no último dia do ano. Dez pessoas morreram na cidade e nove em municípios vizinhos. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), vai manter o estado de alerta enquanto perdurarem as chuvas.
A Defesa Civil municipal colocou cerca de 200 homens nas ruas e montou uma sala de emergência para acompanhar a situação na sede da Companhia Estadual de Tráfego (CET). Desde quarta-feira, a Defesa Civil registrou 307 ocorrências, boa parte delas (cem) por deslizamentos de encostas.
Segundo Eduardo Paes, trata-se de uma situação atípica, uma vez que a cidade vem enfrentando mais deslizamentos do que alagamentos (19).
"Infelizmente, as chuvas mais constantes e a água acumulada estão provocando uma série de deslizamentos", afirmou o prefeito.

Ele ressaltou que os deslizamentos estão ocorrendo em áreas que não eram consideradas de risco. "Graças a Deus não houve um grande deslizamento arrastando várias casas. O que está ocorrendo são pequenos deslizamentos", disse o prefeito.

As dez vítimas fatais na cidade estavam em bairros da zona norte. Cinco pessoas de uma mesma família morreram quando a casa em que estavam na Favela de São Sebastião, em Jacarepaguá, foi arrastada pela terra que desceu de uma encosta.

Em Copacabana, onde ocorre a principal queima de fogos do réveillon do Rio, e nos demais bairros da zona sul, não houve muitos pontos de alagamentos.

DESABRIGADOS

Na Baixada Fluminense, na periferia do Rio, o município mais castigado é Duque de Caxias. O Rio Sarapuí transbordou e alagou ruas deixando casas totalmente submersas. Um menino de 7 anos morreu no bairro Jardim Gramacho e pelo menos 540 pessoas estão desabrigadas no município.

Em Belford Roxo, uma mãe de 17 anos e a filha de apenas três dias morreram em um desabamento no bairro Nova Aurora.

Formato: PDF
Tamanho: 17 Mb

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

10 passos para um ano novo cheio de realizações

Não fique apenas nas "promessas" para ser mais feliz, bem-sucedido, sadio, próspero... Para viver mais e melhor você precisa agir agora! Simples atitudes podem tornar os seus dias mais interessantes, desde já!

1 - Simplifique a vida: tente resolver seus problemas com a simplicidade das crianças. Quando crescemos, adquirimos um péssimo hábito de querer sempre complicar as coisas. Ao enxergá-las como realmente são, veremos que é mais fácil lidar com elas.

2 - Planeje o futuro: a vida só tem sentido quando definimos metas positivas, sejam elas emagrecer, parar fumar, conquistar uma promoção no trabalho ou comprar uma casa!

3 - Desenvolva outras habilidades: velhos hábitos não mudam de uma hora para Mas com disciplina e perseverança, você pode transformar a sua vida e obter o sucesso.

4 - Defina seus valores: seja verdadeira com você mesmo. O que pesa mais: a sua carreira ou a sua vida amorosa? Reflita sobre estes e outros aspectos da sua vida, e caminhe rumo ao equilíbrio.

5 - Identifique as prioridades: aquilo que é urgente, nem sempre é importante e vice-versa. ajuda a manter o seu foco afinado com seus objetivos.

6 - Aprenda a perdoar: ao perdoar, você purifica a alma, tornando-a mais leve, afinal, abrindo mão de sentimentos negativos, como a raiva, o ódio, o desprezo, e permitindo que a sua energia flua positivamente, trazendo mais alegria e bem-estar!

7 - Reorganize o seu tempo: o resultado será um dia a dia menos estressante e mais produtivo.

8 - Seja realista: não se proponha a fazer o que, lá no fundo, já sabe que não irá conseguir. Dê um passo de cada vez. Acumular várias pequenas vitórias ao longo do processo aumenta a autoestima, a autoconfiança e mantém a motivação necessária para continuar a jornada.

9 - Não desperdice sua energia vital: conserve a saúde e o bemestar mantenha a autoestima positiva. Assim, quando as páginas da agenda anunciarem que o fim do ano está próximo, você não se sentirá em débito consigo mesma.Pelo contrário, estará mais confiante e plena de sua capacidade, impedindo que o estresse e a ansiedade dominem a sua vida.

10 - Agradeça!: a qualquer momento, por qualquer coisa. Ao agradecer, relaxamos, dormimos melhor ficamos livres das tensões. E feliz ano-novo!

Fonte: Uol.com.br

Rich Christensen's Wheelie Drags

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 31 de Dezembro de 2009

Problemas nas estradas a caminho do réveillon:
No Sistema Anchieta-Imigrantes, basta um acidente para o tráfego atingir o máximo da capacidade das vias - Em dias de estradas superlotadas, os motoristas devem encontrar pela frente problemas antigos, conhecidos há muito nas rodovias que levam às praias do Estado - congestionamentos, acidentes, buracos e má sinalização em vias que devem receber 1,1 milhão de veículos até o fim do feriado de réveillon. No Sistema Anchieta-Imigrantes, principal ligação com o litoral, basta um acidente para o tráfego atingir o máximo da capacidade das rodovias. Com expectativa de movimento próximo de patamares recordes, o resultado deve ser mais lentidão no sistema que receberá, até domingo, cerca de 635 mil veículos somente na descida para o litoral. Na saída do feriado, ontem, já houve problemas. Às 16 horas, eram registrados dois pontos de lentidão entre os quilômetros 46 e 53 da Rodovia dos Imigrantes e entre os km 20 e 40 da Via Anchieta. Também houve a quebra de uma carreta no sentido São Paulo da Imigrantes, o que levou à interdição de uma das faixas. Esse tipo de ocorrência já é suficiente para levar o sistema - cujo tráfego em feriados chega a 10 mil veículos por hora, o quíntuplo do movimento normal - a ficar por um fio.

No domingo passado, um único acidente, entre dois veículos e sem vítimas, levou as vias a funcionarem na capacidade máxima prevista em seu projeto. Com 8,2 mil veículos por hora, volume-limite para as cinco pistas que funcionavam naquele momento, a lentidão atrasou em até três horas o percurso para o litoral. Apesar dos investimentos na estrada, trata-se ainda de algo recorrente nas vias, que não têm área de escape.

"Em uma via onde acontecem mais de cem acidentes em feriados como este, o máximo da capacidade pode ser atingido sempre que alguma dificuldade represar o tráfego", explica o engenheiro Horácio Figueira, especialista em Engenharia de Tráfego. "Com trânsito represado, falhas mecânicas e elétricas são mais comuns, e acidentes também." No feriado de Natal, foram registrados 182 acidentes, num sistema por onde circularam 510 mil veículos, volume recorde para a época do ano - 25% maior do que o registrado em 2007, quando 412 mil veículos desceram ao litoral.

A Ecovias afirma que a falta de estrutura nas vias de cidades que receberão o tráfego da rodovia - como no trevo do km 273, na Rodovia Cônego Domênico Rangoni, em Cubatão, sentido Guarujá -, que afunilam o tráfego, e veículos lentos trafegando na faixa da esquerda também colaboram para a lentidão, junto com o excesso de veículos. A sobrecarga na capacidade da rodovia, segundo a Ecovias, ocorre apenas em "momentos isolados" no sistema.

Formato: PDF
Tamanho: 27 Mb

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Revista Superinteressante | Janeiro de 2010 Ed.Nº 274

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 30 de Dezembro de 2009

Projeto muda Lei de Anistia e Jobim ameaça se demitir:
Lula recua após mobilização de militares, consideram texto 'revanchista' - terceira versão do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), que propõe a criação de uma comissão especial para revogar a Lei de Anistia de 1979, provocou uma crise militar na véspera do Natal e levou o ministro da Defesa, Nelson Jobim, a escrever uma carta de demissão e a procurar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 22, na Base Aérea de Brasília, para entregar o cargo. Solidários a Jobim, os três comandantes das Forças Armadas (Exército, Aeronáutica e Marinha) decidiram que também deixariam os cargos, se a saída de Jobim fosse consumada. Na avaliação dos militares e do ministro Jobim, o PNDH-3, proposto pelo ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria de Direitos Humanos, e lançado no dia 21 passado, tem trechos "revanchistas e provocativos". Ao final de três dias de tensão, o presidente da República e o ministro da Defesa fizeram um acordo político: não se reescreve o texto do programa, mas as propostas da lei a serem enviadas ao Congresso não afrontarão as Forças Armadas e, se for preciso, a base governista será mobilizada para não aprovar textos de caráter revanchista.

Os comandantes militares transformaram Jobim em fiador desse acordo, mas disseram que a manutenção da Lei de Anistia é "ponto de honra". As Forças Armadas tratam com "naturalidade institucional" o fato de os benefícios da lei e sua amplitude estarem hoje sob análise do Supremo Tribunal Federal - isso é decorrente de um processo legal que foi aberto na Justiça Federal de São Paulo contra os ex-coronéis e torturadores Carlos Alberto Brilhante Ustra e Audir Santos Maciel.

Além da proposta para revogar a Lei de Anistia, que está na diretriz que fala em acabar com "as leis remanescentes do período 1964-1985 que sejam contrárias à garantia dos Direitos Humanos", outro ponto irritou os militares e, em especial, o ministro Jobim. Ele reclamou com Lula da quebra do "acordo tácito" para que os textos do PNDH-3 citassem as Forças Armadas e os movimentos civis da esquerda armada de oposição ao regime militar como alvos de possíveis processos "para examinar as violações de direitos humanos praticadas no contexto da repressão política no período 1964-1985".

Formato: PDF
Tamanho: 25 Mb

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O ano de 2009 em fotos - Parte 04 de 04

O ano de 2009 em fotos - Parte 03 de 04

O ano de 2009 em fotos - Parte 02 de 04

O ano de 2009 em fotos - Parte 01 de 04

Chinês joga bicicleta em ladrões

Jornal O Estado de SP em PDF, Terça, 29 de Dezembro de 2009

35 são presos no Suriname por ataque a brasileiros:
Apesar da tensão, governo surinamês afirma que situação está sob controle - polícia do Suriname prendeu 35 pessoas envolvidas no ataque a brasileiros, ocorrido na véspera de Natal, na cidade de Albina, a 150 quilômetros da capital Paramaribo. Pelo menos 16 pessoas teriam ficado gravemente feridas, entre elas 4 brasileiros. Segundo informação do serviço surinamês da Rádio Nederlands, da Holanda, os presos são acusados de incêndio criminoso, roubo e estupro de mulheres brasileiras. A ministra das Relações Exteriores do Suriname, Lygia Kraag-Keteldijk, garantiu ontem ao secretário-geral do Itamaraty, Antonio Patriota, que a situação está "plenamente sob controle". Não houve brasileiros mortos no conflito, de acordo com o Itamaraty. Na quinta-feira, em represália pela morte de um morador de Albina supostamente por um brasileiro, cerca de 300 surinameses atacaram a pauladas e pedradas mais de cem brasileiros. Na conversa com Patriota, a chanceler disse que o governo do Suriname foi surpreendido pelo ataque porque os brasileiros são bem aceitos no país.


Um grupo de diplomatas da embaixada no Suriname percorreu ontem hotéis e hospitais em Paramaribo. Entre os quatro brasileiros hospitalizados está um garimpeiro, cujo nome não foi revelado, que foi ferido com golpe de facão e o corte desencadeou gangrena no braço. A embaixada brasileira estuda transferi-lo para Belém, onde a estrutura hospitalar é mais adequada.

Cinco brasileiros vítimas do ataque no Suriname voltaram no domingo ao Brasil em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo Ana Gracindo, oficial de chancelaria da embaixada brasileira, está sendo feito um levantamento para saber quem quer voltar ao País.

Em entrevista à Radio Nederlands, o chefe do setor de Justiça da polícia surinamesa, Krishna Mathoera, afirmou que alguns dos 35 presos ontem já teriam sido reconhecidos pelas vítimas de estupros. "Este é um crime que precisa ser punido e já iniciamos uma investigação", declarou Mathoera.

Segundo a rádio, a polícia e as Forças Armadas surinamesas retiraram 130 pessoas que se esconderam na selva durante os confrontos. Entre elas estão 80 brasileiros e 20 chineses, levados a Paramaribo. Mathoera reconheceu que Albina vive clima de "tensão". "É uma área de fronteira, com grande mobilidade de pessoas e mercadorias. Mas a polícia nunca tinha imaginado que o conflito iria escalar tanto", disse o chefe da polícia.

Formato: PDF
Tamanho: 18 Mb

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Imagens engraçadas/curiosas - 28/12/2009


Via Knuttz/Ueba

Natal 2009

Papel de parede do dia - 49

Clique para ampliar

Jornal O Estado de SP em PDF, Segunda, 28 de Dezembro de 2009

Participação no lucro tem alta de até 36%:
Crise afeta pouco pagamento de PLR, que se refere ao exercício de 2008. Mesmo com a crise financeira mundial, os trabalhadores brasileiros conseguiram negociar acordos de participação nos lucros ou resultados (PLR) que garantiram o pagamento de valores até 36% maiores que os alcançados em 2008. Os 18,2 mil trabalhadores da Volkswagen em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e em Taubaté, interior do Estado, por exemplo, receberam este ano R$ 8.477, o que representa um aumento de 36,4% em relação aos R$ 6.214 pagos no ano passado. "Aproveitamos o momento diferenciado que a Volks viveu durante a crise financeira mundial e buscamos um bom acordo", informa o coordenador da comissão de fábrica da montadora em São Bernardo, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho. Os pagamentos da PLR começaram no primeiro semestre, com o depósito da primeira parcela, no valor de R$ 3,5 mil, em maio. Os restantes R$ 4.947 foram pagos dia 14 de dezembro.


No ABC, os 13 mil trabalhadores da montadora receberam ainda bônus de R$ 450 referente a sábados trabalhados que não constavam do acordo com o sindicato da categoria.

Os sindicalistas estimam que a produção de veículos deve crescer cerca de 15% este ano. Mesmo com as jornadas extras, na fábrica de São Bernardo devem ser produzidos cerca de 305 mil veículos, abaixo da meta de 310 mil unidades, de acordo com o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e funcionário da Volks Francisco Duarte de Lima, o Alemão.

"Negociamos para que a fábrica garantisse o valor, mesmo que a produção não atingisse o planejamento do ano", afirma Alemão.

O dinheiro da PLR representa um reforço de caixa importante para os trabalhadores individualmente e para a economia em geral, pois boa parte desses recursos deverá ser destinado ao consumo de curto e médio prazos, o que contribui para o aquecimento da economia.

Formato: PDF
Tamanho: 19 Mb

domingo, 27 de dezembro de 2009

Imagens engraçadas/Curiosas - 27/12/2009


Via Knuttz/Ueba

Havaianas

Drift com caminhão e na neve

Veja - 23 Dezembro 2009 - Ed. n. 2144 - Completa

1.673 quilos

Clique nas imagens para ampliar
Vi aqui

Jornal O Estado de SP em PDF, Domingo, 27 de Dezembro de 2009

'Novo desenvolvimentismo' de Dilma prega Estado forte:
Programa da candidata defenderá investimento público e distribuição de renda - plataforma de governo da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência, será embalada pelo mote do "novo desenvolvimentismo". O modelo defendido pelos petistas para escapar do rótulo da mera continuidade do governo Lula mescla incentivos ao investimento público e privado com distribuição de renda. Embora o programa de Dilma ainda esteja em discussão, a cúpula do PT e o Palácio do Planalto já têm um diagnóstico: a nova concepção de desenvolvimento exige restabelecer o planejamento econômico de longo prazo e o papel do Estado forte. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer colar em Dilma o carimbo do "novo desenvolvimentismo" para enfrentar os espinhosos debates sobre gasto público com o PSDB do governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato ao Planalto. É com essa marca que Dilma vai aparecer na campanha. Até agora, os eixos do projeto sob análise do PT são ciência, tecnologia e inovação, pré-sal, meio ambiente e matriz energética, educação, reconstrução do sistema de saúde, programas de moradia, como o Minha Casa, Minha Vida, transporte de massas e saneamento básico.

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), carro-chefe da propaganda de Dilma, não será tratado apenas como plano de obras, mas, sim, como "uma estratégia de desenvolvimento", como diz texto da corrente Construindo um Novo Brasil, hegemônica no PT. A meta do partido para os próximos anos é crescer de 6% a 6,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

O comando da campanha de Dilma está certo de que o PSDB vai atacar o governo com o discurso da gastança e já se prepara para o contra-ataque na área fiscal. A despesa de custeio da União saltou de R$ 23 bilhões, em 2002, para R$ 32 bilhões, em 2008 - cifra equivalente à inflação do período, de 40% -, mas economistas do governo garantem que esses gastos tiveram crescimento porcentual muito superior na gestão tucana em São Paulo, na mesma época.

No duelo com o PSDB, o Planalto pretende derrubar a pecha de gastador invertendo a lógica do argumento pejorativo. Dilma dirá que a maior despesa foi com o pagamento de benefícios sociais, vinculados ou não ao salário mínimo - como Bolsa-Família, aposentadorias, pensões e seguro-desemprego -, melhorando a distribuição de renda e o mercado de consumo de massas.

Formato: PDF
Tamanho: 42 Mb

Papel de parde do dia - 48

Clique para ampliar