sábado, 1 de maio de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 01/05/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

WSJ - Imagens da semana - 259 a 30 - Abril

Ilusões de ótica porretas

Funeral estranho

Mini capota em corrida

Derramamento de petróleo aproxima da costa da Louisiana

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

O Estado de SP em PDF, Sábado, 01-05-10

Petrobrás garante capitalização de US$ 60 bilhões até julho: A Petrobrás decidiu não esperar mais. Vai realizar a operação de capitalização da ordem de R$ 110 bilhões (ou US$ 60 bilhões) até o final de julho. Em entrevista exclusiva a esta Coluna, o diretor Financeiro, Almir Barbassa, avisa que a Petrobrás está segura de que até o final de maio sairá a aprovação do Congresso para o projeto de lei que garante a operação de cessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo de propriedade da União à estatal. “Se, apesar de nossa aposta, essa aprovação não sair, então teremos de fazer a capitalização de outro jeito.”

A cessão onerosa é a maneira pela qual a União vai transferir à Petrobrás os 5 bilhões de barris que se encontram nas jazidas do pré-sal (in situ). Esse volume de petróleo corresponderá à parcela que o Tesouro subscreverá no capital da empresa, não em dinheiro, mas em petróleo. O projeto do governo federal prevê que a cessão onerosa se faça primeiramente com o repasse de títulos de dívida pública, que, em seguida, servirão para a Petrobrás pagar o petróleo que receberá da União.

Barbassa explica que a decisão tomada ontem não é um plano B. “É o mesmo plano, com algumas modificações.” Uma dessas modificações tem a ver com o preço (de referência) do barril pelo qual será feita a transferência. Ele será determinado pela certificação a ser apresentada nas próximas semanas pela consultoria americana especializada DeGolyer & MacNaughton, já contratada pela Petrobrás.

Formato: PDF
Tamanho: 45 Mb

Mascote cai durante apresentação

sexta-feira, 30 de abril de 2010

A arte de Jorn Gebert

O Estado de SP em PDF, Sexta, 30-04-10

STF rejeita revisão da Lei de Anistia: A anistia é ampla, geral e irrestrita. O Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu ontem que a Lei de Anistia é válida e, portanto, é impossível processar penalmente e punir os agentes de Estado que atuaram na ditadura e praticaram crimes contra os opositores do governo como tortura, assassinatos e desaparecimentos forçados.
Depois de dois dias de julgamento, a maioria dos ministros do STF rejeitou ação proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que questionava a concessão de anistia a agentes da ditadura e propunha uma revisão. No debate, venceu, por 7 votos a 2, a tese defendida pelo relator da ação, Eros Grau, ele próprio uma vítima da ditadura.

Grau disse não caber ao STF alterar textos normativos que concedem anistias. O ministro observou que a Lei de Anistia resultou de amplo debate, que envolveu políticos, intelectuais e entidades de classe, dentre as quais, a própria OAB.

Na sessão de ontem, os ministros Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Ellen Gracie, Marco Aurélio, Celso de Mello e Cezar Peluso seguiram o voto de Grau. Ayres Britto e Ricardo Lewandowski concluíram que a Lei de Anistia não poderia perdoar crimes hediondos e equiparados.

"O torturador experimenta o mais intenso dos prazeres diante do mais intenso dos sofrimentos alheios", argumentou Ayres Britto. "O torturador é uma cascavel que morde o som dos próprios chocalhos." Para ele, os torturadores são "tarados", "monstros" e "desnaturados".

Transição. Os ministros que votaram pela validade da Lei de Anistia fizeram questão de reprovar os atos de tortura e ressaltar que a sociedade tem o direito de saber o que aconteceu. Mas afirmaram que a anistia garantiu uma transição mais rápida e pacífica para o regime democrático.

"O Brasil é devedor desses companheiros, não de armas, mas da política. Aqueles que realmente acreditaram na via do diálogo e na política como forma de construir soluções", afirmou o ministro Gilmar Mendes.

Formato: PDF
Tamanho: 43 Mb

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 29/04/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Espaço aéreo reinicializado

Cobra & Hamster | Melhores amigos

Veja - Edição 2162 (28/04/2010)

O Estado de SP em PDF, Quinta, 29-04-10

Planilha do caixa dois de Arruda cita 'Sarney' Operação Caixa de Pandora. Documento de contabilidade paralela registra a anotação de um valor e quanto teria sido de fato pago - '250/150 PG' -, mas apontamento isolado do nome não permite indicar a quem da família do senador supostamente se refere - Um documento da contabilidade de caixa 2 da campanha do ex-governador José Roberto Arruda lista o nome "Sarney". A anotação manuscrita foi feita pelo próprio Arruda, como comprova perícia feita a pedido do Estado. À frente do nome "Sarney", o documento registra a anotação de uma quantia e quanto teria sido efetivamente pago: "250/150 PG".
O apontamento isolado do nome "Sarney" não permite indicar a quem da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), supostamente se refere. Segundo a perícia, as letras "PG" foram escritas pelo tucano Márcio Machado, um dos arrecadadores do caixa 2 do governador cassado que, depois de vencida a eleição, virou secretário de Obras do Distrito Federal.

Em janeiro de 2007, no mês em que Arruda (ex-DEM, hoje sem partido) tomou posse, o secretário Márcio Machado esqueceu em cima da mesa de uma emissora de televisão, em Brasília, duas planilhas. A primeira, publicada pelo Estado no dia 4 de dezembro do ano passado, continha os nomes de 41 empresas que teriam doado para o esquema de caixa 2 da campanha de 2006 do então candidato do DEM ao governo do Distrito Federal. Machado admitiu que era o autor das anotações.

A segunda planilha, com nove nomes, é que foi submetida ao laboratório de perícia de Ricardo Molina. O perito afirma que foi escrita pela mão do ex-governador Arruda a relação de cinco desses nove nomes onde, na quinta anotação, aparece "Sarney - 250/150 PG". Para chegar a essa conclusão, Molina comparou o documento da contabilidade do caixa 2 com uma carta escrita recentemente por Arruda, também de próprio punho, no dia 11 de fevereiro. A carta, com horário registrado das 17 horas e intitulada "Aos amigos do GDF", foi escrita minutos depois de Arruda ter a prisão decretada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Formato: PDF
Tamanho: 50 Mb

Revista Exame Informática – Abril de 2010

Velhinho dançando

100 Sucos com poderes medicinais

Revista Petrobras 156 - Março 2010

Papel de parede do dia - 116

Clique para ampliar

Expo de Shanghai quase pronta

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Vovô Rebolation.

Einstein - O menr cavalo do mundo

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Isto É Edição 2111 | 28-04-2010

Papel de parede do dia - 115

Clique para ampliar

O Estado de SP em PDF, Quarta, 28-04-10

Universal é acusada de enviar ao exterior mais de R$ 400 milhões: Evasão. Revelação de sócios da casa de câmbio Diskline, que aceitaram colaborar com as investigações do Ministério Público no Brasil e da Promotoria de Nova York pela chamada delação premiada, indica que remessas foram feitas entre 1995 e 2001 - A Igreja Universal do Reino de Deus é acusada de ter enviado para o exterior cerca de R$ 5 milhões por mês entre 1995 e 2001 em remessas supostamente ilegais feitas por doleiros da casa de câmbio Diskline, o que faria o total chegar a cerca de R$ 400 milhões. A revelação foi feita por Cristina Marini, sócia da Diskline, que depôs ontem ao Ministério Público Estadual e confirmou o que havia dito à Justiça Federal e à Promotoria da cidade de Nova York.

O criminalista Antônio Pitombo, que defende a igreja e seus dirigentes, nega as acusações.

Cristina e seu sócio, Marcelo Birmarcker, aceitaram colaborar com as investigações nos dois países em troca de benefícios em caso de condenação, a chamada delação premiada. Cristina foi ouvida por três promotores paulistas. Ela já havia prestado o mesmo depoimento a 12 promotores de Nova York liderados por Adam Kaufmann, o mesmo que obteve a decretação da prisão do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), nos Estados Unidos - ele alega inocência.

Os doleiros resolveram colaborar depois que a Justiça americana decidiu investigar a atividade deles nos Estados Unidos com base no pedido de cooperação internacional feito em novembro de 2009 por autoridades brasileiras. Em Nova York, eles são investigados por suspeita de fraude e de desvio de recursos da igreja em território americano.

Seus depoimentos foram considerados excelente pelos investigadores. Ela afirmou aos promotores que começou a enviar dinheiro da Igreja Universal para o exterior em 1991. As operações teriam se intensificado entre 1995 e 2001, quando remetia em média R$ 5 milhões por mês, sempre pelo sistema do chamado dólar-cabo - o dono do dinheiro entrega dinheiro vivo em reais, no Brasil, ao doleiro, que faz o depósito em dólares do valor correspondente em uma conta para o cliente no exterior. Cristina disse que recebia pessoalmente o dinheiro.

Formato: PDF
Tamanho: 28 Mb

terça-feira, 27 de abril de 2010

Papel de parede do dia - 114

O Estado de SP em PDF, Terça, 27-03-10

Sky diz que leva banda larga a todo o País por um quarto do pedido pela Oi: SÃO PAULO - Enquanto o governo passa meses discutindo a volta da Telebrás, questões urgentes no mercado de telecomunicações continuam sem solução. O presidente da empresa de TV paga via satélite Sky, Luiz Eduardo Baptista, diz que teria R$ 15 bilhões para cobrir o País todo com banda larga sem fio, sozinho ou em parceria, caso não houvesse obstáculos regulatórios. Recentemente, o presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, visitou ministros em Brasília propondo que sua empresa fosse o principal instrumento do Plano de Nacional de Banda Larga, pedindo bilhões de reais em incentivos do governo. "O meu xará da Oi disse que por R$ 27 bilhões ele faria isso", diz Baptista (esse valor se refere aos subsídios pedidos pela empresa, que disse ainda que investiria mais R$ 33 bilhões). " A Sky, por R$ 15 bilhões, faria isso no Brasil inteiro, sozinhos ou em parceria, ou em joint venture, ou em sociedade com gente local."
Há dois anos, a Sky comprou a Itsa, empresa de MMDS (TV paga via micro-ondas), em 12 cidades, incluindo capitais como Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Porto Velho e Vitória.

A empresa planejava oferecer banda larga sem fio na mesma faixa de frequência do MMDS, usando essas licenças, com a tecnologia WiMax. Mas a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não homologa os equipamentos para essa faixa, o que impede seu uso. Existe uma oposição muito grande das operadoras celulares ao WiMax na faixa usada pelo MMDS, de 2,5 GHz. As celulares querem que essa faixa seja reservada para a quarta geração da telefonia celular. Além do problema da homologação, há uma década a Anatel não vende licenças de MMDS.

"Nós entendemos que a Anatel não liberou isso até agora por questões políticas, e não técnicas", afirma Baptista. Ele até admite abrir mão de parte das frequências que tem hoje, se puder usar tudo o que sobrar para banda larga com mobilidade. "Se não carimbarem o espectro (definindo usos obrigatórios), qualquer empresa de MMDS sobrevive com metade do espectro."

Segundo Baptista, a entrada da Sky no mercado teria um efeito imediato sobre os preços. "Assumo um compromisso público de que, nessas regiões, vendo de 10% a 15% mais barato que qualquer provedor local, para começar, sem fazer muito cálculo."

Leia mais na página (B15)

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Ferrari 599XX estabelece novo recorde em Nurburgring

Time-lapse: Southwest Airlines The Making of Florida One

O Estado de SP em PDF, Segunda, 26-04-10

Santos bate Santo André por 3 a 2 e fica perto da taça: O Santos levou um susto neste domingo, mas conseguiu derrotar o Santo André por 3 a 2, no estádio do Pacaembu, no primeiro duelo das finais do Campeonato Paulista. Para levar a taça, o time do técnico Dorival Júnior agora poderá até se dar ao luxo de perder o confronto de volta, no mesmo Pacaembu, no próximo domingo, por até um gol de diferença. Bruno César e Rodriguinho fizeram para equipe do ABC. Wesley (dois) e André marcaram para a equipe da Vila Belmiro.
Considerado o time com o melhor futebol do Brasil, o Santos entrou como grande favorito. Com um ataque fulminante formado por jovens, que marcou gols em todos os jogos no ano (95 na temporada), o time alvinegro da Vila Belmiro só não teve o atacante André desde o início por opção do técnico Dorival Júnior, aniversariante do dia, que preferiu utilizar Wesley no meio-campo.

O esquema de Dorival teve problemas, e o Santo André se saiu melhor na etapa inicial. Neymar sofreu uma pancada no tornozelo logo aos 5 minutos em disputa de bola e teve sua atuação comprometida. Em sua melhor jogada, o atacante caiu na área aos 29 minutos em disputa com Toninho, e reclamou pênalti, não marcado por Paulo César.

No intervalo, Neymar sentindo um incomodo no olho direito (atingido por ele mesmo) foi substituído por André. "Não estava vendo nada, então foi melhor sair mesmo. Mas está tudo bem", disse o jovem atacante, que acompanhou o segundo tempo da arquibancada

Formato: PDF
Tamanho: 25 Mb

Papel de parede do dia - 113

Clique para ampliar

Shell Helix carro Ultra Transparente - The Making Of

Teremoto Yushu, 12 dias depois

domingo, 25 de abril de 2010

O Estado de SP em PDF, Domingo, 25-04-10

Mercado de imóveis espera seu melhor ano em três décadas: Este será um ano de recordes no mercado imobiliário. Os sinais são de que em 2010 serão vendidos na cidade de São Paulo 38 mil imóveis novos, a maior marca em 30 anos, segundo o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de São Paulo (Secovi SP).
Impulsionados pelo crédito farto e longo, pelo crescimento da renda e do emprego, pelo programa habitacional do governo e também pela volta de investidores ao mercado imobiliário, os resultados de vendas, lançamentos e financiamentos atingidos nos primeiros meses do ano são surpreendentes. As taxas de crescimento já superam a casa de 80% na comparação com 2009.

"Foi o melhor começo de ano desde 2004", afirma o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci. Com a ascensão social das classes de menor renda, primeiro o brasileiro comprou a TV de plasma, depois viajou de avião e agora está realizando o sonho da casa própria, diz.

Só em fevereiro foram vendidos 2.858 imóveis, um número 83,7% maior do que no mesmo mês de 2009 e 89,5% acima do de janeiro. No primeiro bimestre, as vendas somaram 4.366 unidades, com crescimento de 63,5% ante igual período de 2009 e 7% maiores na comparação com 2008, quando a crise ainda não tinha se instalado. Em todo o ano de 2009, foram vendidas 35.832 unidades na cidade de São Paulo, que é o termômetro do mercado imobiliário do País.

Lançamentos. Para atender à demanda aquecida desde a virada do ano, as construtoras e incorporadoras pisaram fundo no acelerador. O volume de lançamentos residenciais na Região Metropolitana de São Paulo no primeiro trimestre deste ano foi o maior da década para o período. Entre janeiro e março, foram lançadas 14.219 unidades, segundo pesquisa da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp). O volume é quase o triplo (4.925 unidades) comparado com igual trimestre do ano anterior e 32,5% maior que o de 2008, o último período de boom imobiliário.

"Os números são assustadores", afirma o diretor da Embraesp, Luiz Paulo Pompéia. Ele observa que mais da metade dos lançamentos (56,7%) do primeiro trimestre são de imóveis de dois dormitórios, e só 4,5% se referem a habitações de alto padrão, com quatro dormitórios. "O programa do governo Minha Casa, Minha Vida é um dos principais fatores de aquecimento desse segmento e do mercado."

Principal
Formato: PDF
Tamanho: 54 Mb

Papel de parede do dia - 112

Clique para ampliar

Pixar: Pura Imaginação

Dia da Terra 2010