sábado, 17 de julho de 2010

Tampa experimental para vazamento no Gofo do México

Full Extreme - Red Bull X-Fighters 2010 Moscou

Jornal O Estado de SP em PDF, Sábado, 17 de Julho de 2010

Comandante é exonerado após bala perdida matar criança no Rio: Segundo a PM, 'um dos objetivos da mudança de comando é garantir total isenção e rigor na apuração dos motivos da operação'; menino de 11 anos estava em sala de aula - RIO - O comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Fernando Príncipe, foi exonerado do cargo no início da noite desta sexta-feira. Na manhã de hoje, o estudante Wesley Gilber Rodrigues, de 11 anos, foi atingido por uma bala perdida dentro de uma sala de aula durante uma operação realizada no Complexo da Pedreira. Wesley foi socorrido por professores, mas chegou morto ao Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes. A origem do tiro que atingiu o garoto ainda não foi identificada.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a PM informou que "um dos objetivos da mudança de comando é garantir total isenção e rigor na apuração dos motivos da operação, bem como do procedimento adotado, que resultou na perda irreparável para uma família". Para o lugar de Príncipe, foi nomeado o tenente coronel Luiz Carlos Leal.

Segundo a PM, o batalhão havia recebido informação, pelo Disque Denúncia, de que traficantes se escondiam na favela. Ainda segundo a polícia, seis suspeitos, com idades entre de 20 a 30 anos, foram mortos e outros dois estão presos. Foram apreendidos nove caça-níqueis, uma carabina, uma submetralhadora, 3 pistolas, um revólver e drogas.

Ciep

O aluno estava dentro e uma unidade Centro Integrado de Educação Pública (Ciep), Rubens Gomes, em Barros Filho, no subúrbio do Rio, quando foi atingido no peito por um tiro. Por conta do incidente, a Secretaria Municipal de Educação suspendeu as aulas da escola nesta sexta-feira. Na próxima segunda-feira, 19, uma equipe do Programa Interdisciplinar de Apoio às Escolas Municipais (Proinape) irá à unidade escolar para conversar com as crianças e professores.

Formato: PDF
Tamanho: 49 Mb

Papel de parede do dia - 176

Clique para ampliar

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 16/07/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos
Via Knuttz/Ueba

Globo Repórter mostra a rotina dos motociclistas

Nesta sexta-feira (16), você vai ver como é o dia a dia de milhares de brasileiros que ganham a vida sobre duas rodas.

Nesta sexta-feira (16), você vai saber como é a vida sobre duas rodas. O Globo Repórter investiga a jornada de milhões de brasileiros que ganham a vida dirigindo uma motocicleta.

Motoboy: a profissão que abre as portas do mercado de trabalho.

Mesmo com todo cuidado, os motociclistas deixam a família com o coração na mão. Fazendo entregas, uma mulher criou dois filhos.

Nossa equipe mergulha nos congestionamentos da maior cidade do país e registra flagrantes assustadores. Por que eles correm tantos riscos? Por que as grandes cidades já não vivem sem eles?

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 16 de Julho de 2010

Campanha de Dilma pede e Planalto para de distribuir cartilhas: O Palácio do Planalto mandou nesta quinta-feira, 15, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres interromper a distribuição do kit com cartilhas, livros e cartazes que pede voto para mulheres e inclui um discurso de seis páginas da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. decisão foi tomada após conversas entre o Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams, o departamento jurídico da campanha de Dilma e integrantes da Casa Civil. A distribuição do kit foi revelada ontem pelo Estado.
Na manhã desta quinta-feira, o advogado da campanha de Dilma, Márcio Silva, telefonou para Luís Inácio Adams, que estava em Porto Alegre, para encontrar uma forma de apagar o incêndio político. Inicialmente, avaliaram que o melhor caminho seria recolher o material. À tarde, após conversas com a secretaria e integrantes da Casa Civil, a decisão tomada pelo governo foi orientar a pasta para Mulheres a negar intuito eleitoral e garantir que não há mais publicações para serem distribuídas - embora nesta quinta o material tenha sido entregue numa conferência sobre mulheres em Brasília.
O episódio abriu uma crise interna porque, questionada, a Secretaria de Comunicação alegou à AGU que não foi consultada anteriormente sobre o assunto pela Secretaria para as Mulheres - responsável pela elaboração e distribuição dos kits. Após a polêmica criada com a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a favor de Dilma no lançamento do edital do trem-bala, a defesa da campanha petista quer afastar qualquer risco de acusação de abuso de poder econômico. Por isso, adotou o discurso de que, além de não ter conteúdo eleitoral, o kit foi distribuído em junho, antes do início oficial da campanha. "Acabou, não tem mais. Não haverá mais distribuição. E, pelo que verifiquei, o material não é propaganda eleitoral", disse ontem o advogado da campanha de Dilma, Márcio Silva.
Com dinheiro de um convênio com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Secretaria para Mulheres - vinculada à Presidência - mandou fazer e distribuir 215 mil cartilhas, 3 mil livros e 20 cartazes que defendem mais mulheres no poder. O material começou a ser enviado em junho, em caixas de papelão, a partidos políticos, deputados, senadores e demais candidatos nos Estados.

Formato: PDF
Tamanho: 39 Mb

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 15/07/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos
Via Knuttz/Ueba

Veja - Edição 2173 (14/07/2010)

Trailer : Devil

BP's Wonderful World

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 15 de Julho de 2010

Receita já sabe quem acessou IR de tucano, mas não revela: O vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, qualificou como "uma enrolação" as declarações dadas pelo secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O tucano acompanhou ontem toda a audiência pública. Mesmo convencido de que a sindicância em curso naquele órgão não identificará os responsáveis pelo vazamento, Eduardo Jorge aponta um fato positivo: o de Cartaxo ter desmentido a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, que culpou o Ministério Público pelo vazamento. Eduardo Jorge disse que vai entrar com uma ação por danos morais contra a União pelo vazamento de seus dados fiscais pela Receita Federal.

O que o senhor achou do depoimento do secretário da Receita, Otacílio Cartaxo?

Foi uma enrolação. Eles já sabem e se recusam a dizer porque a resposta é comprometedora. O secretário podia ter tomado a decisão de revelar os nomes, mas estava ali cumprindo um papel de governo.

O senhor fala comprometedora em que sentido?

No sentido de que fornece pistas para chegar à origem da equipe de inteligência da campanha do PT, todo mundo sabe qual é.

Houve algo de novo nas afirmações do secretário?

Ele desmentiu a candidata Dilma, que tinha culpado o Ministério Público pelo vazamento das informações, quando disse que o vazamento não ocorreu em Brasília, onde está a tal hipotética ação, já encerrada, contra mim.

Como não acredita que os responsáveis serão identificados, o senhor dá o caso por encerrado?

Formato: PDF
Tamanho: 34 Mb

Papel de parede do dia - 175

Clique para ampliar

Acidentes na Rússia

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 14 de Julho de 2010

Lula desafia Lei Eleitoral ao promover Dilma em evento: O presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou discurso ontem, durante cerimônia oficial de lançamento do edital do trem-bala que ligará São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro, para promover a figura da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Lula atribuiu a Dilma a responsabilidade pelo projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV)."A verdade é a seguinte: eu não posso deixar de dizer, aqui, que nós devemos o sucesso disso tudo que a gente está comemorando aqui a uma mulher. Na verdade, nem poderia falar o nome dela porque tem um processo eleitoral, mas a história a gente também não pode esconder por causa de eleição", disse o presidente, em solenidade no Centro Cultural Banco do Brasil, sede provisória do governo.
"A verdade é que a companheira Dilma Rousseff assumiu a responsabilidade de fazer esse TAV, e foi ela quem cuidou, junto com a Miriam Belchior, junto com a Erenice...", continuou, sob aplausos de uma plateia de funcionários comissionados, políticos da base aliada e militantes.
A Lei Eleitoral proíbe os agentes públicos de ceder ou usar em benefício de candidato bens móveis ou imóveis pertencentes à administração. Com base nesse dispositivo, há a interpretação de que agente público não pode usar evento de governo para campanha em prol de seu candidato.

No ano passado, o TSE cassou o então governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), por uma série de motivos. Um deles foi um vídeo incluído no processo no qual o governador na época da campanha, José Reinaldo, declarava apoio explícito a Lago durante um evento de governo.

Torre. O discurso de Lula foi construído para atingir a apoteose com a citação a Dilma. Com críticas aos governos anteriores, ele foi falando das medidas audaciosas que fazem os governos tomar grandes decisões e assumir riscos. "Se a gente olhar, no mundo, todas as coisas feitas, as grandes coisas, foram por gestos de ousadia, de coragem de gente que não teve o medo de enfrentar o debate. Até a Torre Eiffel, que hoje é admirada por todo mundo, deve ter tido umas 5 mil ações populares", disse.

Formato: PDF
Tamanho: 21.3 Mb

terça-feira, 13 de julho de 2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos
Via Knuttz/Ueba

WebUser - 15 Julho 2010

Papel de parede do dia - 174

Clique para ampliar

Amateur Photographer - 17 Julho 2010

Acidente terrível

Revista Mundo Estranho | Maio 2010

Jornal O Estado de SP em PDF, Terça, 13 de Julho de 2010

Fifa alerta que falta tudo ao Brasil para Copa de 2014: Três anos depois de dar a Copa de 2014 ao Brasil, a Fifa alerta que falta tudo ainda no País para organizar o Mundial em quatro anos. A entidade deixou claro que, com o fim da Copa de 2010, passará a pressionar o Brasil para acelerar as obras para o Mundial. Muitas das promessas sequer saíram ainda do papel, para o desespero da Fifa. Ontem, questionado se existiam problemas do Brasil para a Copa, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, admitiu que sim. "Temos alguns problemas sim", disse. A lista do cartola, na realidade, é longa e complexa. "Precisamos construir estádios, estradas, o sistema de telecomunicações, aeroportos e ver se há mesmo a capacidade suficiente em hotéis", disse Valcke.

Em resumo, o recado da entidade é de que nada está em dia. Não há nem uma definição de onde ocorrerão os jogos de abertura e semifinais, como será a infra-estrutura, quais aeroportos serão usados e nem sobre garantias financeiras. Um membro do Comitê Executivo da Fifa admitiu ao Estado que, se o Brasil não tivesse concorrido sozinho para sediar a Copa, não teria levado diante da falta de planejamento.

Para a Copa de 2018 e 2022, há na Fifa quem tenha a sensação de que os candidatos estão mais preparados que o Brasil. Nos bastidores, o Brasil vem sendo considerado pela Fifa como um país tão problemático ou até pior que a África do Sul para a realização da Copa. Antes do início do Mundial, o presidente da entidade, Joseph Blatter, chegou a apontar que "o Brasil não era um paraíso", em um sinal de insatisfação com a forma de lidar com a Copa pelos cartolas e governos.

Formato: PDF
Tamanho: 30 Mb

segunda-feira, 12 de julho de 2010

domingo, 11 de julho de 2010

Jornal O Estado de SP em PDF, Domingo, 11 de Julho de 2010

Carga tributária volta a subir e deve ser recorde: 34,7% do PIB: A carga tributária brasileira voltou a subir e deverá bater o recorde de 2008, depois de ter recuado no ano passado. Em 2010, a soma de todos impostos, taxas e contribuições pagos pelas empresas e cidadãos aos três níveis de governo (federal, estadual e municipal) deverá representar 34,7% do Produto Interno Bruto (PIB), com alta de um ponto porcentual em relação a 2009 (33,7%). Em 2008, a carga foi de 34,4%.
As informações são de um estudo do consultor na área fiscal Amir Khair. Para projetar a carga tributária de 2010, Khair usou como base a arrecadação até maio e considerou um crescimento de 7% para o PIB, estimado em R$ 3,565 trilhões.
Os valores de 2009 foram atualizados com a aplicação de uma correção de 6% (composto, em 70%, pelo IPCA e, em 30%, pelo IGP-DI). A metodologia de cálculo é a mesma usada pela Receita Federal. O aumento da carga neste ano pode ser explicada, basicamente, pelo crescimento da economia, que faz ampliar a base de tributação. Da mesma forma, em 2009, a arrecadação caiu por causa dos efeitos recessivos da crise financeira mundial.

Quando o ambiente de negócios é favorável, as empresas não apenas faturam e lucram mais, como também empregam mais pessoas e pagam salários mais altos. Nesse cenário, mesmo sem aumento de alíquotas, o governo arrecada mais.

"Sempre que a economia passa por forte crescimento, como está ocorrendo este ano, o lucro das empresas e a massa salarial crescem acima do PIB", diz Khair. "Consequentemente, a arrecadação também cresce mais que a economia como um todo."

O empresariado reclama que o governo retira do setor privado recursos que poderiam ser destinados a investimentos produtivos, além de reduzir o consumo. Pesquisa encomendada ao Ibope pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) mostra que 65% das empresas veem a tributação como principal barreira para o crescimento econômico. O Ibope entrevistou mil empresas do setor entre abril e maio..

Principal
Formato: PDF
Tamanho: 57.6 Mb

Cadernos: Autos & Imóveis
Formato: PDF
Tamanho: 42 Mb

Cadernos: Autos & Imóveis
Formato: PDF
Tamanho: 42 Mb