sábado, 21 de agosto de 2010

Papel de parede do dia - 198

Performer Japonês com bolas de vidro

Jornal O Estado de SP em PDF, Sabado, 21 de Agosto de 2010

Brasil tem 34,8 milhões de pessoas que vivem sem coleta de esgoto: O número de brasileiros que vivem em municípios sem rede coletora de esgoto aumentou no País em oito anos - e o crescimento do serviço, bastante tímido, não acompanhou o avanço populacional no período. Em 2008, a falta de infraestrutura sanitária afetava 34,8 milhões de pessoas (18% da população). Em 2000, eram 34,7 milhões (20,4%) - 100 mil pessoas a menos. Os dados são da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento mostra também que mais da metade dos domicílios brasileiros (56%) não tem acesso à rede de esgoto - as Regiões Norte e Nordeste são as mais deficientes nesse ponto.

Os números sobre o tratamento do material coletado também são preocupantes: pouco mais de um quarto dos municípios (28%) trata o esgoto coletado. Também foi pequeno o crescimento dos municípios com rede coletora de esgoto: de 52% em 2000 para 55% em 2008. Isso representa um aumento de apenas 194 municípios.

O estudo do IBGE é feito com base em dados fornecidos pelas prefeituras, associações comunitárias e órgãos públicos e privados responsáveis por serviços de saneamento de todos os municípios brasileiros. Portanto, são dados oficiais dos governos.

O retrato do saneamento básico no País pode ser ainda mais preocupante do que revelam esses números. Na metodologia adotada, o IBGE considera que o município tem rede coletora de esgoto quando pelo menos um distrito é atendido. Nem a extensão nem a qualidade da rede estão incluídas nessa conta. Ou seja, mais brasileiros podem estar à margem das estatísticas.

A extensão das mazelas provocadas pela falta de saneamento é grande. A Organização Mundial de Saúde calcula que cada R$ 1 gasto em saneamento gera uma economia de R$ 4 em despesas com saúde. O próprio IBGE reconhece na pesquisa que "o saneamento básico é fundamental em termos de qualidade de vida, pois sua ausência acarreta poluição dos recursos hídricos, trazendo prejuízo à saúde da população, principalmente o aumento da mortalidade infantil".

Formato: PDF
Tamanho: 63.7 Mb

Loira andando de lambreta

New Zealand House & Garden - Setembro 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 20/08/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Conexão Pet - Agosto 2010

Dilla

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 20 de Agosto de 2010

Serra acusa governo de tentar intimidar e manipular imprensa:
Posição. 'Liberdade de expressão e de informação é a garantia da democracia' O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, acusou ontem o governo federal e o PT de tentarem, nos últimos anos, intimidar, manipular e censurar a imprensa, em duro discurso durante o 8.º Congresso Brasileiro de Jornais, promovido pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), no Rio. Sem citar o presidente Lula, Serra afirmou que as tentativas de "cercear a liberdade" se dão de três formas. A primeira, disse, é a "via democrática entre aspas", pela realização de conferências como as de comunicação, direitos humanos e cultura, que "se voltaram de fato para um controle da imprensa, através do suposto controle da sociedade civil".

"Quantas pessoas podem ter participado dessas conferências? Quinze mil? Vinte mil? Isso não representa o povo brasileiro. Representa muito mais um partido e alguns setores que infelizmente revelaram certa porosidade e indulgência", atacou o tucano. "Eu recusei como governador de São Paulo abrigar uma conferência estadual, coisa que me proporcionou moções de repúdio amplamente aplaudidas."

Serra afirmou que essas conferências são feitas com dinheiro público e funcionam como "articulação de natureza partidária para dominar ou, pelo menos, porque esse é o resultado principal, intimidar a imprensa". Segundo ele, esses encontros - que "são de partidos ou frações de partidos, basicamente do PT" - geraram cerca de 600 projetos de lei "que permanecem como ameaças" no Congresso.

Programa. Ele lembrou que o PT incluiu questões levantadas em conferências na primeira versão do programa de governo de Dilma Rousseff, "registrado na Justiça Eleitoral e rubricado pela candidata". E acusou: "Não foi por engano. Significa um endosso, como sempre significou, às posições de controle da imprensa."

Para Serra, o segundo aspecto é a tentativa de controle econômico. Acusou o governo de usar a publicidade estatal como "instrumento com critérios de manipulação". "Parece ser uma loucura com método, que se destina a intimidar." Também criticou a TV Brasil, mantida pela estatal EBC - "feita para não ter audiência, para criar empregos e servir como instrumento de poder para um partido".

Formato: PDF
Tamanho: 25 Mb

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 19/08/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Voa totó, voa...

Golfo do México - Agora com o vazamento do poço controlado

Papel de parede do dia - 197

Policiais de Denver batem de novo em um homem

O Mundo da Fotografia Digital - Agosto 2010

Veja - Edição 2178 (18/08/2010)

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 19 de Agosto de 2010

Conselho de Justiça amplia benefícios para juízes federais:
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu que os magistrados federais devem ter as mesmas vantagens que já são garantidas a integrantes do Ministério Público Federal (MPF). Por detrás dessa medida com fisionomia técnica, há uma ampliação de privilégios. Em consequência da decisão, assim como os membros do Ministério Público, os juízes, que já gozam de dois meses de férias por ano, poderão "vender" 20 dias e embolsar uma quantia considerável a mais por ano. Além da possibilidade de vender um terço das férias, a simetria entre as duas carreiras garante aos magistrados direito a outros benefícios, como auxílio alimentação, licença-prêmio e licença sem remuneração para tratar de assuntos particulares.

No próprio CNJ há quem acredite que, se a decisão do conselho for questionada no Supremo Tribunal Federal (STF), há grandes chances de a corte suspendê-la. Há uma súmula do STF segundo a qual o Judiciário não tem função legislativa e, portanto, não cabe a esse Poder aumentar vencimentos de servidores sob fundamento de isonomia.

A decisão do CNJ, tomada por 10 votos a 5, ocorreu seis dias depois de o STF ter encaminhado ao Congresso Nacional um projeto de lei para reajustar os salários do Judiciário da União em 14,79%.

Se o projeto for aprovado da forma como foi proposto, a remuneração dos ministros do STF, que estão no topo da carreira, deve passar dos atuais R$ 26.723 para R$ 30.675.

Argumentos. O advogado Luís Roberto Barroso, que defendeu os interesses da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), autora do pedido julgado pelo CNJ, afirmou ontem que a simetria entre as duas carreiras está prevista na Constituição. O mesmo argumento foi apresentado pelo conselheiro Felipe Locke, autor do voto que prevaleceu no julgamento no CNJ, ocorrido na terça-feira.

Legislação. A decisão do conselho foi criticada em Brasília. Para os contrários, o CNJ legislou. De acordo com eles, vantagens como a possibilidade de venda de parte das férias somente poderiam ser concedidas por meio de uma lei. Nunca por intermédio de uma decisão do CNJ.

Formato: PDF
Tamanho: 49 Mb

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Download Zeca Baleiro – Concerto (2010)


Lista de Músicas:

01 - Barco
02 - A Depender de Mim
03 - Chuva
04 - Mais Um Dia Cinza Em São Paulo
05 - Eu Não Matei Joana D'Arc
06 - Autonomia
07 - Desengano
08 - Milonga Del Mejor
09 - Armário
10 - Bangalô
11 - Respire Fundo
12 - Best Of You
13 - Tem Francesa No Morro

Imagens engraçadas/curiosas - 18/08/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

New Zealand Autocar - Setembro 2010

Caroline Bittencourt – Revista Plástica & Beleza

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 18 de Agosto de 2010

Na TV, Dilma encarna herdeira de Lula; Serra destaca a saúde:
As campanhas de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) tomaram rumos opostos no bloco noturno do primeiro dia de horário eleitoral gratuito na TV. O tucano, que foi o primeiro a aparecer, dedicou quase todo seu tempo para falar de sua experiência e de projetos para a área da saúde. Já a petista procurou intensificar a imagem de "escolhida" pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Serra prometeu, se eleito, tratar da saúde como "assunto de presidente". A maioria das propostas apresentadas pelo tucano consiste na adoção, em âmbito nacional, de programas lançados durante suas administrações na Prefeitura de São Paulo e no governo do Estado, como o Mãe Paulista - que no governo federal seria batizado de Mãe Brasileira. O candidato do PSDB falou ainda em ampliar a vacinação contra a gripe para as crianças - hoje, o alvo são os idosos.

O tucano apostou no depoimento de pessoas beneficiadas por projetos de sua iniciativa, como os mutirões realizados quando era ministro da Saúde. Serra apareceu conversando com algumas delas, sempre em suas casas, a maioria no Nordeste e no Sudeste. As cenas mostravam o candidato ouvindo palavras de gratidão e recebendo abraços carinhosos.

Já o programa de Dilma foi marcado pela participação de Lula. Os dois "dialogaram" numa espécie de jogral, falando a partir de pontos distantes - ela às margens do Arroio Chuí (RS), ele de Porto Velho (RO). À medida que Dilma e Lula "viajavam" por diferentes cidades, a candidata apresentou temas de campanha, todos ligados ao atual governo. No Vale do Jequitinhonha (MG), ela falou da luta contra a fome. Em Ipojuca (CE), prometeu construir mais escolas técnicas. Numa favela do Rio, o tema foi a segurança pública.

Ao contrário do programa exibido no início da tarde, quando os depoimentos de Lula tinham sido inseridos em apenas três oportunidades, a propaganda noturna buscou colar a imagem de Dilma à do presidente. À certa altura, o vídeo mostrou uma linha do tempo que ia desde o nascimento dos dois até o encontro entre eles.

O programa petista teve um toque de messianismo e terminou com uma canção que "fala pelo presidente Lula". Ao som de um violão, a letra diz: "Deixo em tuas mãos o meu povo e tudo o que mais amei/Mas só deixo porque sei que vais continuar o que fiz."

Formato: PDF
Tamanho: 31 Mb

Revista Dieta Já – 08/2010

Papel de parede do dia - 196

Clique para ampliar

Gianne Albertoni – Revista Zero – 08/2010

Space Shuttle - Transformando a noite em dia

Revista Corpo a Corpo – 08/2010

Será que o cara imita bem???

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 17/08/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Como evitar o aparecimento da celulite?

Genética e calorias em excesso favorecem o surgimento das indesejáveis

Genética, hábitos alimentares e disfunção hormonal favorecem o surgimento das indesejáveis A celulite é uma das principais queixas das mulheres nas clínicas de dermatologia estética. Caracterizada pelo aparecimento de de ondulações da pele, dando o aspecto de casca de laranja, a celulite é causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso.

Os principais locais de aparecimento são glúteos, coxa, abdómen, nuca e braços. E as celulites podem se desenvolver por vários fatores, sendo o mais importante a influência genética. Os corpos mais curvilíneos e femininos são os que tem maior chance de aparecimento de celulite. Além do fator genético, os hormônios, a alimentação e a vida sedentária também contribuem para o desenvolvimento da celulite.

Graus da celulite

A classificação da celulite e dado em graus, assim temos:

Grau 0: Pele lisa ao ficar de pé ou deitado, mas ao pinçar com os dedos, surgem as ondulações.
Grau 1: Pele lisa ao ficar de pé ou deitado, mas ao pinçar a região surgem as ondulações e também covinhas e depressões.
Grau 2: Ondulações, rugosidades, depressões e covas espontaneamente se fica de pé, mas não deitada.
Grau 3: Ondulações, rugosidades e covinhas estão presentes mesmo deitado.
Grau 4: Todas as alterações associada com dor

Prevenção

O melhor tratamento e prevenção deve se iniciar a partir da puberdade, principalmente em pessoas com maior tendência familiar. É importante ter uma dieta equilibrada, beber muito líquido , diminuir a ingestão de sal , tratar qualquer disfunção hormonal e, além disso, a pessoa deve também fazer exercícios físicos regulares e moderados de acordo com as suas possibilidade.

A alimentação deve ser a mais saudável possível, não abusar de doces, refrigerantes, massas, ou seja, tudo que pode ajudar no aumento dos depósitos de gordura. Não existem alimentos culpados pela celulite, a culpa é das calorias que ingerimos.

Nos homens a chance de ter celulite é menor devido a ausência de hormônios femininos que favorecem a retenção de líquido e a dificuldade de metabolização das células gordurosas.

Tratamentos

Quando a celulite já existir, quanto maior o grau da celulite, mais difícil será o seu tratamento. Mas hoje existem vários métodos que podem ser utilizados para se tratar a celulite, entre eles podemos citar:

-Drenagem linfática: Melhora a circulação linfática, facilitando assim a retirado de edema e impurezas acumuladas.

- Carboxiterapia: Faz uma melhora da circulação sanguínea local, melhorando o edema e a qualidade local da pele.

- Accent XL: É Um aparelho de radio frequência que quebra as traves de fibrose local, e estimula a produção de colágeno.

- Vela Shape: Considerado o melhor aparelho da atualidade para o tratamento da celulite, age de três maneiras, faz uma leve sucção local, ao mesmo tempo em que combina a ação da radiofreqüência e do infravermelho.
Fonte: Minha Vida

Amateur Photographer - 21 Agosto 2010 UK

Papel de parede do dia - 195

Clique para ampliar

Jornal O Estado de SP em PDF, Terça, 17 de Agosto de 2010

Dilma abre 8 pontos sobre Serra, aponta pesquisa do Datafolha:
A candidata petista à Presidência Dilma Rousseff tem 41% das intenções de voto e vantagem de oito pontos porcentuais sobre o tucano José Serra, segundo pesquisa Datafolha divulgada na última sexta-feira pela TV Globo.
Em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito há três semanas, Dilma subiu cinco pontos, e Serra caiu quatro. A candidata do PV, Marina Silva, permaneceu com o mesmo índice, de 10%.
A pesquisa foi a primeira a ser divulgada depois de dois eventos televisivos que colocaram os presidenciáveis sob os holofotes: o debate na Band, no último dia 6, e as entrevistas com Dilma, Marina e Serra no Jornal Nacional, da TV Globo, nos dias 9, 10 e 11, respectivamente.

O Datafolha fez as entrevistas para a pesquisa entre os dias 9 e 12 - ou seja, no universo do levantamento, a performance de Dilma no Jornal Nacional foi assistida por uma parcela maior de eleitores, em comparação a Serra.

Geografia do voto A candidata do PT melhorou sua situação em todas as regiões do País. No Sudeste, onde perdia por 40% a 33%, ela subiu quatro pontos e empatou tecnicamente com Serra, que caiu cinco pontos. No Norte/Centro-Oeste, a diferença pró-Dilma passou de 7 para 10 pontos. No Sul, única região em que Serra ainda é líder isolado, sua vantagem caiu pela metade, de 13 para 7 pontos (41% a 34%).

Mas foi no Nordeste que se deu a maior transformação. Em três semanas, a vantagem da petista dobrou, passando de 12 para 24 pontos (49% a 25%).

Na pesquisa espontânea - modalidade em que os eleitores manifestam sua intenção de voto antes de ler os nomes dos candidatos - a vantagem da candidata do PT chega a 10 pontos. Ela tinha 21% em julho e subiu para 26%. Seu principal adversário manteve o índice de 16%. Em um eventual segundo turno entre o PT e o PSDB, a ex-ministra da Casa Civil venceria por 49% a 41%.

Formato: PDF
Tamanho: 30 Mb

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Imagens engraçadas/curiosas - 16/08/2010

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Picape multitoque para DJ's do futuro

Essa picape multitoque é simplesmente incrível. Conta com uma estação de controle transparente com tela sensível ao toque e roda um controle Traktor Pro MIDI chamado Emulator.

Fundos FGTS Petrobras renderam mais de 800% em uma década

Fundos completam dez anos nesta terça-feira (17).
Quem aplicou R$ 3 mil em agosto de 2000 fechou julho com R$ 28,506 mil.
Do G1, com informações do Valor Online

Os fundos mútuos de privatização (FMP) da Petrobras administrados pela Caixa Econômica Federal (CEF) completam uma década nesta terça-feira (17), com uma rentabilidade acumulada superior a 800%.

Esses fundos - que permitiram o uso de até metade dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para aplicação em papéis da estatal - somam hoje aproximadamente 50 mil investidores, com um patrimônio líquido ao redor de R$ 2,7 bilhões, segundo o banco. Na ocasião, o preço da ação na Oferta Pública foi de R$ 43,07. Já os cotistas do FGTS foram beneficiados com um desconto de 20%, pagando R$ 34,46 pela ação.

Em uma simulação, a Caixa diz que quem aplicou R$ 3 mil no fundo PETRO II em agosto de 2000 fechou julho deste ano com um saldo de R$ 28,506 mil, um rendimento de 850,22%, já descontada a taxa de administração e outros custos dos fundos, excetuando-se impostos.

No fundo PETRO III, a valorização em dez anos foi de 873,42%, enquanto no fundo PETRO IV a alta foi de 896,7%.

As ações da Petrobras, no mesmo período, tiveram valorização de 351%, segundo a Caixa. O desconto concedido aos cotistas no momento da compra, e a incorporação pelos fundos dos juros sobre capital próprio e os dividendos, explicam, segundo a Caixa, a diferença de rentabilidade.

Investidores
Cerca de 200 mil investidores escolheram os fundos mútuos da Caixa para aplicar mais de R$ 800 milhões, em valores da época, na primeira operação de pulverização do mercado acionário da estatal petroleira no âmbito do Programa Nacional de Desestatização, em 2000.

Na época, os cotistas do FGTS foram beneficiados com um desconto de 20% sobre o preço do papel, o que explica, em parte, a maior rentabilidade dos fundos mútuos em relação à ação ordinária da Petrobras, que teve uma valorização de 351,55% em dez anos.

Outros fatores que explicam a diferença são a incorporação pelos fundos dos juros sobre capital próprio e os dividendos, informa a instituição financeira.
Fonte G1

São Cristovão - Título não muda cenário de abandono

Publicada: 15/08/2010
Texto: Dayze Lima (Estagiária) / Foto: Tarcísio Dantas

Com tantas histórias e preciosidades, a cidade de São Cristóvão, na Grande Aracaju, deveria ser motivo de orgulho para os quase 75 mil habitantes que ali residem. Entretanto, essa realidade está longe de acontecer, e tudo por causa da má aplicação dos recursos públicos por parte dos gestores municipais que não deram a devida atenção a setores importantes para o desenvolvimento socioeconômico do município e toda a região.

A indignação dos próprios moradores comprova a situação atual do município. “Não há que se comemorar. Sou nascida e criada em São Cristóvão e nunca vi a cidade nestas condições. A gente chega a ficar revoltada, porque temos consciência da importância que nosso município tem para a história do Brasil. Muitas coisas, somos obrigadas a fazer vista grossa. É triste ver a cidade nestas condições”, desabafa a dona de casa Rosimeire Gomes de Oliveira.

Revoltada, a sancristovense relata que a cidade não possui estrutura alguma e que as ruas do
município estão em péssimas condições. “Se você der uma volta, confirmará o que estou falando.
Já gravaram CDs dizendo que as pistas foram pavimentadas, mas isso é uma grande lenda. E não falo isso apenas da sede, as estradas que levam aos povoados estão piores ainda. Em alguns pontos, os buracos são tão grandes que os ônibus são obrigados a fazer um verdadeiro zig-zag”, relata.

A moradora revela outro problema que aflige a população. “Tiraram os ônibus da rodoviária e colocaram na antiga estação de trem. A luz do local está cortada há muito tempo e nós ficamos à mercê, no escuro, correndo o risco de sermos assaltados. Sem contar que em volta dela não tem calçamento, apenas lama, então quando chove fica tudo alagado, não só por conta disso mais também por causa da grande quantidade de lixo que jogam e não é recolhida. É uma vergonha!”, exclama.

Rosimeire ainda aponta outro fator preocupante na cidade: a falta de médicos e de ambulâncias para atender a população. “Médico aqui é precário. Só para você ter uma ideia, na semana passada meu neto foi picado por um escorpião. Chamei um táxi, porque ambulância também quase não tem, e saí com a minha filha em busca de socorro. Ao chegar no hospital chorando, o único médico que estava lá se voltou para mim e disse a seguinte frase: ‘Calma vó, você já ouviu falar de alguém que tenha morrido por picada de escorpião?’ Olhei para ele, peguei meu neto, chamei outro táxi e fui para Aracaju”, conta a dona de casa.

Para Rosimeire, caso não tomem providências o mais rápido possível, a cidade acabará se tornando motivo de ‘piada’. “Se nós, moradores, não estamos satisfeitos com o que vemos, você acha que os turistas vão ficar? A cidade tem muitos atrativos, mas não é apenas isso que chama atenção. Turista não quer ver apenas os pontos principais, aquilo que está em volta também é visto. Se fora do país já temos uma má impressão, quando eles vierem para cá, apenas confirmarão o que pensam”, desabafa.

Insatisfação

De acordo com alguns funcionários de uma empresa de ônibus que preferiram não se identificar, a falta de infraestrutura na rodoviária ‘improvisada’ é visível. “Não é só por causa da lama, mas pela localidade. Esse lugar não foi feito para ser uma rodoviária, é um local provisório. Estamos aguardando a reorma da rodoviária da cidade, mas, até agora, nada foi feito”, afirma.

Não são apenas os funcionários que reclamam do local. Estudantes das escolas públicas do município também estão insatisfeitos com a situação. “Aqui não é só a rodoviária, mas o ponto dos ônibus escolares. Por mais que não tenha outro lugar para nos pegar, aqui é muito ruim. Quando chove, alaga tudo, tem gente que perde muitas coisas. Fico triste com isso, porque é bacana para a cidade ser reconhecida nacionalmente, mas nós não temos condições de receber ninguém. Primeiro tinha que melhorar”, critica o jovem João Silva.

A estudante Daniela Silva, 14 anos, concorda com o colega. “Seria melhor mudar o ponto de ônibus daqui, porque é cheio de lama. A estação deveria ser restaurada para também se tornar um local de visita. É muito ruim vir pegar ônibus aqui”, reclama.

O moto-taxista Marcos Silva diz que a situação é muito pior para quem precisa da estrada para trabalhar. “As ruas estão feias mesmo. A reforma não pode estar focada apenas na redondeza da praça, tem que ser em todo o município. Eu, por exemplo, que trabalho levando pessoas, ando sempre preocupado, pois a gente nunca sabe quando algo pode acontecer. Sempre tive cuidado com meus passageiros, mas com o aumento dos buracos o cuidado redobrou”, conta.
Ele afirma que a maioria das ruas do município não possui esgotamento sanitário. “É um descaso. Eles dizem que já começaram os serviços, mas eu não vejo ser feito nada com relação a isso. O que começaram a fazer foi a pavimentação de algumas ruas da cidade alta, mas aqui embaixo parece que voltou aos tempos de colonização”, assegura.

Marcos fala que, como morador do município, apenas deseja que se faça valer o que foi prometido em época de campanha pelo gestor municipal. “Ele (Alex Rocha) sabe o que nos prometeu em cima do palanque e a única coisa que desejo é que ele cumpra as promessas feitas e torne a nossa cidade mais organizada. Nós merecemos isso, e se votamos é porque acreditávamos que isso fosse acontecer”, desabafa.

Descaso

Há alguns metros do mais novo patrimônio histórico, outro descaso é encontrado. Ruas sem pavimento e moradores sendo obrigados a dividir seus lares com o odor dos esgotos a céu aberto. “É uma verdadeira bagunça. Os canos instalados no meio das ruas são quebrados constantemente, e aí sobe aquela sujeira. Algumas vezes, invade as casas com a chuva. As ruas ficam todas alagadas e, quando isso acontece, não podemos nem sair de casa”, protesta a dona de casa Maria.

Ela acrescenta que seus problemas diminuíram porque seu marido tomou providências. “A nossa sorte foi ele ter tido a ideia de levantar a casa, não fosse isso sofreríamos tanto quanto os nossos vizinhos. É uma situação muito complicada”, revela.

Maria teme pela saúde de seu filho todos os dias por conta da água infectada, a qual são obrigados a conviver. “Tenho uma criança pequena e penso como podemos viver nestas condições. O pior é ter consciência de que isso não pode ser revolvido nem por mim e nem pelo meu marido. Temos que esperar uma atitude das pessoas responsáveis e rezar para que nenhuma doença se aproxime”, reclama.

Os vizinhos de Maria não contam com a mesma sorte. Dona Vera Araújo de Oliveira e seu José Garcia Borges relatam que a casa já foi invadida pela correnteza do esgoto inúmeras vezes. “Até o início deste ano nunca tinha acontecido. Agora sei o que é comprar móveis com o salário suado e ver estragando por causa da água. Tiveram momentos que a enxurrada entrou pela porta da sala e saiu no quintal. Nossa cama mesmo está uma tragédia por baixo. Ela é sustentada por quatro tijolos”, conta dona Vera.

Segundo seu marido, as paredes da casa também estão danificadas. “Eu me revolto porque construí com muito sacrifício. Vejo as paredes da minha casa mofada, completamente úmida, e por que vou arrumar se o problema vem de fora? A única coisa que fiz foi construir um batente para impedir a entrada da água em futuras chuvas, mas do contrário nada posso fazer”, diz seu José revoltado.

O casal relata ainda ter presenciado cenas dramáticas dias atrás.

“Aquela casa ao lado do córrego quase desmorona dentro dele. A correnteza estava tão forte que se isso viesse acontecer, nem a família se salvaria. Moramos aqui há 12 anos e tudo continua da mesma forma. Parece que não evoluímos. Entra prefeito, sai prefeito e os problemas permanecem”, afirmam.

Esclarecimentos

De acordo com o secretário de Educação de São Cristóvão, Morgan Braga, a prefeitura já está viabilizando outro local para os ônibus escolares. “Para os alunos da cidade baixa já estamos pensando em outro ponto mais seguro. Também me preocupo com as condições pelas quais eles são obrigados a passar todos os dias e eu não sou de acordo com isso”, esclarece.
Sobre a estação de trem, ele alega ser o único lugar disponível no momento para os alunos. “Sei que a estrutura não é boa, mas o problema é porque não tem outra localidade próxima que os ônibus possam fazer manobras. Tenho certeza que se essa área fosse restaurada a situação para o transporte escolar melhoraria e muito, se tornaria mais seguro para os estudantes e mais confortável”, afirma.

O secretário de infraestrutura de São Cristóvão, Marcos Antônio Souza, confirma a informação dada pelo secretário de Educação quanto ao novo local para os ônibus escolares. “Já estamos viabilizando outro ponto da cidade. Pensamos na Praça da Bíblia, mas ela é cheia de declínio e isso dificultaria as manobras dos carros. Estamos elaborando um projeto para a construção de terminal que abrigará estes transportes e estamos discutindo a melhor forma de colocá-lo em prática”, esclarece.

Ele assegura que duas das obras mais reivindicadas pelos moradores da cidade serão colocadas em prática. “A questão da pavimentação da antiga estação, onde atualmente se encontra a rodoviária, vai ser pavimentada. O projeto não foi licitado ainda e não tem data prevista, mas a obra vai acontecer. Já sobre o esgotamento sanitário, há um projeto da Prefeitura de São Cristóvão, em parceria com o governo do Estado, no valor de R$ 8 milhões, no qual a primeira fase já está sendo colocada em prática. Estamos começando pela cidade alta, mas vai atingir toda a sede, até porque foi uma das exigências da Unesco para a cidade receber o título pela Praça”, garante.

Importância cultural

Distante 23 quilômetros da capital sergipana, está a quarta cidade mais antiga do país, São Cristóvão. Repleta por monumentos que remontam à colonização portuguesa, foi fundada em 1º de janeiro de 1590 por Cristóvão de Barros. À época definiu-se em dois planos: cidade alta, como sede do poder civil e religioso, e cidade baixa, com o porto, fábricas e a população de baixa renda.
Foi denominada como a primeira capital de Sergipe, mas perdeu o posto para a cidade de Aracaju no ano de 1855, quando o então presidente da Província, Inácio Joaquim Barbosa, tomou a decisão de transferir a capital para outra sede.

Além de preservar um conjunto arquitetônico de grande beleza, São Cristóvão guarda um fantástico patrimônio da arte sacra, considerado a terceira mais importante coleção do Brasil em número e qualidade de peças expostas no Museu de Arte Sacra.

Boa parte dos monumentos da cidade também é encontrada nas três praças principais, todas localizadas no centro histórico. Uma delas, inclusive, a Praça São Francisco foi eleita, no último dia 1º de agosto, Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), órgão vinculado às Nações Unidas (ONU).

Fonte: Jornal da Cidade

Jornal O Estado de SP em PDF, Segunda, 16 de Agosto de 2010

Agências reguladoras perdem R$ 37 bilhões e cedem espaço a estatais:
Sem prestígio na atual administração, as agências reguladoras amargaram no ano passado o maior corte no orçamento desde que foram criadas, em meados da década de 90. O contingenciamento, que em 2002 era de 65,6%, cresceu tanto no governo Lula que alcançou 85,7% das receitas totais, segundo levantamento da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), com informações do Tesouro Nacional.
Entre 1998 e 2009, cerca de R$ 37 bilhões deixaram de entrar no caixa das agências para reforçar o superávit primário do governo federal. Só em 2009, foram R$ 8 bilhões, referentes a receitas diversas, como royalties, taxas de fiscalização cobradas das concessionárias e bônus. Normalmente, esses recursos não podem ser usados para outras finalidades, por isso entram no superávit.

Um dos principais reflexos da asfixia das agências é a fiscalização dos serviços públicos, cuja qualidade tem se deteriorado nos últimos anos. Sem dinheiro suficiente e quadro de funcionários restrito, a capacidade para detectar falhas no mercado e exigir melhorias diminui sensivelmente. Isso dá margens para a piora na prestação de serviços ao consumidor.
No setor aéreo, o aumento da demanda provocou o caos nos aeroportos e testou a paciência dos passageiros. O último episódio, ocorrido no início do mês, escancarou as fragilidades da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que não conseguiu evitar o colapso provocado pela Gol ao mudar seu sistema de dados. No fim do ano passado, o mesmo havia ocorrido com a TAM, que mudou o sistema de check-in.

Um dos fatores por trás dessa dificuldade para detectar problemas futuros é exatamente a falta de recursos. No ano passado, a área de fiscalização e regulação da Anac contava só com R$ 20 milhões para garantir o funcionamento da aviação civil dentro de padrões internacionais de qualidade e segurança, conforme dados da ONG Contas Abertas. Neste ano, dos R$ 34 milhões autorizados para a área, R$ 10 milhões foram contingenciados.

O setor de energia, embora mais evoluído, também padece da mesma deterioração nos serviços, cuja demanda tem crescido de forma expressiva. Em 2006, por exemplo, o tempo que o brasileiro ficou sem luz foi o mais longo desde a privatização, com uma sequência de apagões que se estendeu até este ano.

Formato: PDF
Tamanho: 23 Mb

Vou instalar uma dessa no meu carro