sábado, 5 de fevereiro de 2011

Islands - Março 2011

Caribbean Travel & Life - Março 2011

Jornal O Dia em PDF, Sábado, 05 de Fevereiro de 2011

Roberto Carlos se esbalda na Beija-Flor ao lado da rainha Raíssa
Rio - Roberto Carlos participou de uma noite histórica na Beija-Flor nesta quinta-feira. O cantor, que será homenageado no desfile da escola, visitou a quadra e se esbaldou ao lado dos integrantes da escola. Encantado com a beleza da rainha de bateria Raíssa, o Rei cumprimentou a morena e esbanjou simpatia. O artista chegou por volta da meia-noite seguido por quatro carros, todos com os vidros escuros. Por conta disso, os fãs nem notaram a chegada do rei que seguiu direto para o camarote de Anísio Abraão, presidente de honra da escola. De lá, o cantor acenou para o público, posou sorridente para fotos e foi muito aplaudido. Convidado para subir ao palco, o ídolo não titubeou e caiu no samba. Tocou tamborim, beijou a bandeira da azul e branco e curtiu o samba-enredo que exaltará sua vida. Claudia Raia levou os filhos Enzo e Sofia para o ensaio. Neguinho da Beija-Flor também estava empolgado com a presença do cantor na quadra.


"É uma emoção grande porque o samba também é do meu filho. Há 35 anos eu canto 'Olha a Beija-Flor aí!', pela primeira vez poderei fazer diferente e puxar: 'Olha o Roberto Carlos aí gente!', disse o intérprete. O título do enredo da Beija-Flor é “A Simplicidade de um Rei”, dos carnavalescos Alexandre Louzada, Fran Sérgio, Ubiratan Silva e Victor Santos.

Formato: PDF
Tamanho: 28 MB

Popular Photography - Março 2011 PDF for iPad/PC

Jornal O Globo em PDF, Sábado, 05 de Fevereiro de 2011

* Primeiro apagão do governo Dilma é o maior do Nordeste.
Irritada com blecaute, presidente decide acelerar mudanças no setor.

* Esportes. Pontapés verbais. Como manda a tradição, brasileiros Anderson Silva e Vítor Belfort não economizam palavras para provocar adversário antes da disputa do cinturão dos médios do UFC.

* Segundo Caderno. Financiamentos coletivos de filmes, shows e livros pela internet chegam com força ao Brasil.

* Prosa & Verso. Em ensaio inédito, a crítica Beatriz Sarlo discute as origens e dilemas do kirchnerismo.

* Ela. Medida restritiva que mantém agressor distante da vítima ganha adeptos no Brasil.

* Globinho. Crianças praticantes de parkour se divertem subindo pelas paredes e saltando obstáculos.

Formato: PDF
Tamanho:16 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Sábado, 05 de Fevereiro de 2011

Obama eleva tom e Washington negocia saída imediata de Mubarak
Os EUA já negociam com o Exército egípcio um plano para tirar de cena Hosni Mubarak, instaurar um governo de transição e encerrar a crise no Egito, segundo o jornal New York Times, que cita diplomatas árabes e fontes ligadas à Casa Branca. A administração provisória contaria com grupos da oposição, como a Irmandade Muçulmana, e iniciaria as reformas constitucionais e prepararia eleições livres em setembro. Ontem, durante uma entrevista coletiva na Casa Branca, o presidente dos EUA, Barack Obama, informou que já começaram "algumas discussões sobre detalhes da transição". Ele não pediu diretamente a renúncia imediata de Mubarak, mas disse que a transição deve começar imediatamente. "É necessário que o processo de transição comece já", afirmou. O presidente americano também condenou a violência contra jornalistas e a ativistas de direitos humanos. "Esses ataques são inaceitáveis", disse. Embora não tenha culpado diretamente Mubarak, Obama disse que o governo do Egito "é responsável por proteger a população".

De acordo com o jornal Washington Post, os EUA atuam ainda em outra frente, convencendo os grupos de oposição a dialogar com o vice-presidente egípcio, Omar Suleiman - governistas e opositores teriam uma reunião marcada para a manhã de hoje.

Transição. A Casa Branca espera que, nesse encontro, seja definido um cronograma da transição, das reformas constitucionais e das eleições. A oposição, no entanto, diz que só negocia após a renúncia de Mubarak. Sabendo disso, os EUA estariam pressionando também o Exército, que teria um papel fundamental em colocar os dois lados frente a frente.

Em declaração ao Estado, Yassin Tageldin Yassin, um dos líderes do partido opositor El Wafd, disse que a transição "já começou". "Hoje, o Egito está nas mãos dos militares e apenas se negocia como Mubarak deixará o poder." O governo, contudo, nega que o presidente esteja disposto a renunciar.

A pressão americana, segundo ele, pretende evitar o pior dos cenários: a queda do país, geopoliticamente fundamental, nas mãos de radicais religiosos, como ocorreu com a Revolução Islâmica no Irã, em 1979.

"Na prática, quem controla hoje o Egito são os militares, que já começaram a tomar o poder", afirmou Yassin. Nos últimos dias, foi Suleiman, um general do Exército, quem fez as principais declarações. O primeiro-ministro, Ahmed Shafiq, também é um militar. "Estão preparando um golpe militar para abrir caminho para uma transição à democracia", declarou. "Resta saber o que farão com o presidente Mubarak."

O maior obstáculo a uma junta militar provisória é a oposição, que insiste em uma transição civil. Um dos nomes mais citados para liderar o país é o de Mohamed ElBaradei, ex-secretário-geral da Agência Internacional de Energia Atômica.

Ontem, ele não descartou ser candidato "se o povo egípcio assim desejasse". Em entrevista à TV Al-Jazira, ElBaradei negou que havia desistido, como havia sido publicado pelo jornal austríaco Der Standard.

Corrida presidencial. Quem também se colocou na disputa foi Amr Moussa, ex-chanceler de Mubarak e atual secretário-geral da Liga Árabe, que lançou ontem oficialmente sua candidatura a presidente.

"Estou à disposição de meu país, mas temos de aguardar e ver o desenvolvimento dos acontecimentos políticos", afirmou Moussa. "Mas estou pronto a servir como um cidadão que tem o direito de ser candidato." / NYT, AP e REUTERS. COLABOROU JAMIL CHADE

Formato: PDF
Tamanho: 51 MB

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 04/02/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Motociclismo Panamericano - Fevereiro 2011

Afenganistão - Janeiro 2011

Jornal O Globo em PDF, Sexta, 04 de Fevereiro de 2011

* Ditadura expulsa jornalistas para isolar Egito do mundo. Repórteres e ativistas de ONGs são agredidos e presos: ONU retira funcionários.

* Esportes. Fred põe o Flu na ponta. Vasco empata.

* Segundo Caderno. Descoberto o disco inédito de Johnny Alf, que teria sido lançado em 1963, mas segue envolto em mistério.

Formato: PDF
Tamanho: 10 MB

Uma semana cruciante no histórico Egito

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 04 de Fevereiro de 2011

Manifestantes egípcios se preparam para o 'Dia da Partida' no Cairo
CAIRO - Milhares de manifestantes egípcios se concentram numa praça central do Cairo, nesta sexta-feira, 4, para forçar a renúncia imediata do presidente Hosni Mubarak, num protesto que a oposição chamou de "Dia da Partida". "Hoje é o último dia... hoje é o último dia!", gritavam manifestantes enquanto alto-falantes transmitia música pop árabe: "Para o Egito, hoje é um dia de celebração!"
Muitos na multidão mantiveram a vigília na Praça Tahir (da Liberdade) durante a noite, enquanto outros armaram barracas ou dormiram no chão, desafiando apelos do Exército e do vice-presidente Omar Suleiman para que voltassem para casa, pois suas exigências haviam sido atendidas.
Enquanto os protestos pedindo o fim imediato do mandato de Mubarak, no poder há 30 anos, entravam em seu 11º dia, o Exército começava a remover barricadas erguidas por manifestantes depois que partidários de Mubarak fizeram uma mortífera investida contra eles, dois dias antes, a qual deixou pelo menos dez mortos e mais de 800 feridos.

Organizadores pediram que as pessoas venham de onde estiverem para a praça e a área diante do prédio da TV estatal e do Parlamento, todos situados a uma distância de poco mais de 1,5 quilômetro um do outro.

Simpatizantes de Mubarak se posicionaram na principal rodovia entre Alexandria e o Cairo, bloqueando a passagem de carros que se dirigiam para a capital, para impedir que grupos anti-Mubarak se juntem aos manifestantes, disse uma testemunha.

Formato: PDF
Tamanho: 32 MB

PhotoPlus - Março 2011

Jornal O Dia em PDF, Sexta, 04 de Fevereiro de 2011

Fred pega o Duque de Caxias três vezes e Flu se isola no Grupo B
Rio - No Engenhão, que um dia antes serviu de palco para a festa de Ronaldinho Gaúcho, Fred, nesta quinta, deu show e mostrou que — além dos cabelos compridos e dentões do rubro-negro — os cachos tratados com gel e o sorriso mais alinhado também estão na moda no futebol carioca. Com três gols do camisa 9 e boa atuação de Conca, o Fluminense bateu o Duque de Caxias por 3 a 1, garantiu a classificação para a semifinal e viu o atacante se isolar na artilharia da Taça Guanabara com oito gols. Domingo, o adversário será o Botafogo. O jogo começou truncado. O Fluminense, que entrou em campo com o estreante Araújo e Conca como titulares, não conseguia furar o bloqueio do Duque de Caxias, que saía nos contra-ataques e quase surpreendeu aos 12 minutos, quando Geovane Maranhão finalizou para boa defesa de Diego Cavalieri.

Na parada técnica, aos 20 minutos, Muricy Ramalho cobrou dos jogadores e obteve resposta. Conca fez lançamento milimétrico para Carlinhos, que deu um ‘lençol’ no zagueiro e bateu. O goleiro desviou e a bola acertou a trave. Aos 23, Diguinho rolou para Araújo, que bateu rente ao travessão. O Duque de Caxias assustou aos 36 minutos. Lenílson recebeu na área e bateu cruzado para bela defesa de Cavalieri. O troco do Tricolor foi uma furada, literalmente. Aos 43, a bola sobrou para Araújo, que errou o chute.
Na volta do intervalo, o Duque de Caxias deu sufoco. Aos 2 minutos, Jougle concluiu forte, com perigo. Aos 4, Lenílson finalizou e Cavalieri defendeu. O Fluminense foi mais eficiente. Aos 8 minutos, Araújo cruzou na medida para Fred, que pegou de primeira: 1 a 0.

O empate veio logo em seguida. Aos 12, a zaga cochilou, Cavalieri estava mal posicionado e Marlon, de cabeça, tocou por cima: 1 a 1. Muricy deu uma bronca no goleiro. A partir daí, o Fluminense encurralou o adversário.
Fred perdeu duas boas chances, Conca obrigou o goleiro a fazer bela defesa, Souza levou perigo numa bela cobrança de falta. Até que, aos 28, Conca rolou com açúcar e com afeto para Fred girar, bater, fazer 2 a 1 e mostrar que nem sempre quem não faz leva.

Depois, Souza quase marca, mas o goleiro Fernando salvou com o pé. Até que, aos 44 minutos, Fred, sempre ele, partiu com a bola dominada, chutou bem, fechou o placar e mostrou que também está na moda no futebol carioca.

Formato: PDF
Tamanho: 23 MB

Irresponsável na estrada

D-Photo - No.40 (Fevereiro/Março 2011)

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 03/02/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Ano Novo Chinês - Ano do Coelho

Amateur Photographer (2011-02-05)

Jornal O Globo em PDF, Quinta, 03 de Fevereiro de 2011

* Ditador egípcio resiste e põe adeptos para atacar nas ruas.

* Esportes. Estreia com festa e vitória. Ronaldinho empolga e reverencia a torcida do Fla.

* Segundo Caderno. Restauração de obras de arte no Brasil avança em trabalhos com o dos painéis Guerra e Paz, de Portinari.

* Revista Boa Viagem. Modernizada, Xangai ganha mais luxo, mais luzes, mas também redescobre sua arquitetura da época colonial.

Formato: PDF
Tamanho: 20 MB

Jornal O Dia em PDF, Quinta, 03 de Fevereiro de 2011

Ronaldinho escolhe churrascaria na Barra para comemorar estreia pelo Fla - Rio - Ronaldinho Gaúcho escolheu uma churrascaria na Barra da Tijuca para jantar e comemorar a estreia com a camisa 10 rubro-negra. O jogador reuniu familiares, amigos e membros da diretoria do Flamengo - incluindo a presidente Patrícia Amorim - para um jantar no restaurante, que fica dentro de um supermercado no bairro da Zona Oeste. O curioso é que o único jogador presente na churrascaria foi o lateral-esquerdo reserva, Rodrigo Alvim. Ao chegar, o craque distribuiu autógrafos aos torcedores já presentes no estabelecimento e depois se isolou, ficando num local de acesso restrito, cercado por seguranças. Ronaldinho deixou a churrascaria no meio da madrugada.

Formato: PDF
Tamanho: 20.99 MB

Veja - Edição 2202 (02/02/2011)

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 03 de Fevereiro de 2011

Planalto deu mais dinheiro às vésperas de eleição no Congresso:
Planalto deu mais dinheiro a emendas às vésperas de eleição no Congresso - Segundo levantamento no Siafi, liberação de \"restos a pagar\" para emendas cresceu 17% em janeiro deste ano em relação ao mesmo mês de 2010; PMDB, cuja bancada ameaçou retaliar em votações importantes, foi o partido mais beneficiado, com R$ 12 milhões. BRASÍLIA - Nas vésperas da eleição para as Mesas do Congresso Nacional e no momento em que o governo enfrenta a insatisfação de partidos da base aliada, aumentou a liberação de "restos a pagar" de emendas propostas por parlamentares. Houve um crescimento de 17% na liberação desse tipo de recurso em janeiro deste ano em relação a janeiro do ano passado. O PMDB, cuja bancada tem criticado a montagem do governo Dilma Rousseff - chegou a ameaçar veladamente retaliar o Planalto em votações importantes, como a do salário mínimo -, foi o partido que mais teve recursos pagos até agora: R$ 12 milhões. Em segundo lugar, vieram os restos a pagar de emendas do PT, com R$ 3,3 milhões.

Os restos a pagar são recursos cujos gastos foram autorizados pelo governo no Orçamento, mas não efetivamente pagos. É por intermédio das emendas que os parlamentares beneficiam seus redutos eleitorais com obras. Por isso a liberação de emendas tem se transformado num instrumento de pressão ou barganha entre Legislativo e Executivo.

Saldo

De acordo com levantamento feito no Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira), foram liberados até o dia 31 de janeiro R$ 148 milhões de restos a pagar de emendas específicas (para obras determinadas) propostas por deputados, senadores e bancadas. Em janeiro de 2010, a liberação fora menor. Até o dia 31 daquele ano, havia alcançado R$ 126 milhões, R$ 22 milhões a menos que agora.

Em janeiro de 2010, ano de disputa eleitoral, foram os parlamentares do PT que lideraram o ranking de liberações dos restos a pagar. À época, haviam sido liberados R$ 8 milhões para emendas de petistas contra R$ 1,8 milhão para peemedebistas.

Agora, os peemedebistas assumiram a dianteira. Os R$ 12 milhões liberados para obras e projetos de parlamentares da legenda superam a soma dos valores pagos para as emendas do PT, PR, PP, PSB, PC do B e PDT.

Na votação para eleger a direção da Câmara, anteontem, o governo enfrentou insatisfação dos partidos integrantes da base, entre os quais parlamentares que criticavam a demora por parte do governo na liberação de emendas. Houve o lançamento de uma candidatura avulsa do deputado Sandro Mabel (PR-GO), que acabou levando 106 votos, contra os 375 do candidato do governo, o vencedor Marco Maia (PT-RS). Uma das plataformas de Mabel foi tornar impositiva a execução das emendas parlamentares, diminuindo o poder do Palácio do Planalto de manobrar esse tipo de recurso.

No primeiro mês de gestão Dilma, o Planalto também teve de lidar com uma crise dos aliados, principalmente do PMDB, que se disseram insatisfeitos com os rumos das negociações para a ocupação de cargos em ministérios, estatais e no segundo escalão. O governo tradicionalmente recorre às emendas dos parlamentares como uma forma de apaziguar a base.

Os partidos da base aliada foram os que mais tiveram os restos a pagar de emendas liberados. PP e PDT vieram atrás de PMDB e PT, com a liberação neste mês de R$ 2,5 milhões e R$ 2,4 milhões, respectivamente.

Oposição. Os principais partidos da oposição, PSDB, DEM e PPS, foram os menos agraciados. De acordo com dados do Siafi, foram pagos R$ 1,8 milhão de restos a pagar de emendas propostas por tucanos. Do lado do DEM, os valores chegaram a R$ 1,6 milhão, e no PPS a R$ 376 mil.

A equipe econômica da presidente Dilma prepara um bloqueio dos recursos orçamentários, como forma de conter a inflação e sinalizar ao mercado financeiro que pretende implantar um ajuste fiscal. Os "restos a pagar" deixados pela gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram um dos pontos de preocupação levantados pelos técnicos do governo ao analisarem a saúde das contas públicas.

Segundo os dados do Siafi, só de emendas de parlamentares e de bancadas, os valores inscritos em 2011 ultrapassam R$ 5,6 bilhões.

Formato: PDF
Tamanho: 38 MB

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 02/02/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

The Classic MotorCycle - Março 2011 UK PDF for iPad/PC

Download_Aviões_Do_Forró_–_Ao_Vivo_Verão_2011

Lista de Músicas
01 Eu Era Feio
02 Imaginação
03 Paixão Errada
04 Rolé
05 Tô Solteiro
06 Minha Mulher Não Deixa Não
07 Eu Sou Gordinho
08 Casa das Primas
09 Procurei Só Por Procurar
10 Tá Se Achando
11 Água Pro Vinho
12 Carro Pancadão
13 Tsunami
14 Deita Na BR
15 Farra das Amigas
16 Sem Fronteiras
17 Pisadinha e a Tarraxinha
18 Dança da Galinha
19 Coração Teimoso
20 Se Livra Dela

Motorcycle Sport & Leisure - Março 2011 UK PDF for iPad/PC

Babaca coloca guria de 04 anos para dirigir sua moto

Jornal O Dia em PDF, Quarta, 02 de Fevereiro de 2011

Em cartaz no Rio: 'A Magia de um Craque'
Rio - O Rio começa nesta quarta-feira a passar na vida profissional de Ronaldinho. Adorador da noite carioca, o craque fará, às 22h, no Engenhão, diante do Nova Iguaçu, a sua estreia pelo Flamengo, que ele se acostumou a chamar de maior do mundo. Amante também das praias da cidade, o astro tem sido perseguido pela chuva desde que se integrou ao grupo, ainda em Londrina. Nesta terça, as águas interromperam o treino. A torcida é para que o mau tempo não atrapalhe o craque que, com 82,5 quilos, está pronto para fazer chover e lavar a alma da torcida rubro-negra. “Ele praticamente chegou ao peso ideal. Perdeu uns dois, três quilos, está com 82,5. Essa previsão não era para 10 dias. Era para 20, 30. Na parte física, a evolução tem sido a melhor possível. Ele tem duas qualidades físicas expoentes: velocidade e força. E elas determinam a vida útil do atleta”, disse o preparador físico Antônio Mello, que, otimista, crê que Gaúcho pode suportar a partida inteira.

“O grande problema é o ritmo de jogo. Mas como é talentoso e experiente, vai para batalha. Evidentemente que ele não vai sair correndo que nem louco em campo. Ele vai saber usar as qualidades que tem e todas as necessárias para fazer 90 minutos”, explicou.

O coletivo durou menos do que o previsto. Quando a imprensa foi liberada, o temporal desabou e encerou a atividade. Mas deu tempo de ver Renato na lateral esquerda, com Deivid isolado na frente e Thiago Neves, Vander e Ronaldinho no meio, encostados no ataque. Com isso, o estreante atuará do mesmo jeito que encantou o planeta, pelo Barcelona.

Eleito três vezes o melhor do mundo, o craque avisou que, do meio para frente, sente-se à vontade em qualquer posição. O sistema que será usado hoje foi desenhado desde a pré-temporada. Em campo ou na arquibancada, a festa está pronta. A água, que tem marcado o craque em cima, só não pode cair no chope. A expectativa é de uma noite mágica, preparada para o Ronaldinho. Para o número principal, no entanto, a magia precisará sair da cartola e dos pés do novo camisa 10 da Gávea.

Formato: PDF
Tamanho: 23 MB

Fail Compilation Janeiro 2011

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 02 de Fevereiro de 2011

Mubarak promete não disputar reeleição e fala em liderar transição CAIRO - O presidente do Egito, Hosni Mubarak, anunciou nesta terça-feira, 1, que não vai disputar uma nova reeleição em setembro. Há 30 anos no poder, ele tem enfrentado maciços protestos no país pela sua renúncia. Hoje, mais de 1 milhão de pessoas se reuniram nas ruas do Cairo e em outras cidades. Ele prometeu trabalhar nos últimos meses do mandato para organizar as mudanças necessárias para uma transição pacífica de poder. "Digo com toda honestidade que não pretendo concorrer às próximas eleições porque já passei tempo demais no cargo.", disse Mubarak, que indicou que sua permanência no poder até as eleições é necessária para manter a estabilidade do país. "Sou um homem do Exército e não é da minha natureza desistir das minhas responsabilidades. Meu dever é conduzir uma transição pacífica", acrescentou. "Estamos vivendo tempos difíceis. A escolha é entre o caos e a estabilidade", disse Mubarak.

O presidente ainda acusou setores da oposição de alimentar o caos político no país. "Há forças políticas que rejeitaram o convite ao diálogo, sem preocupação com a situação do Egito. Mas minha oferta ainda é válida.", afirmou.

Pressão americana

De acordo com o New York Times, o presidente americano Barack Obama disse a Mubarak que ele não deveria concorrer. A mensagem foi enviada ao presidente egípcio por G. Wisner, um ex-diplomata com fortes laços com o país.

A mensagem de Wisner não foi uma demanda brusca para Mubarak sair agora, mas um conselho de que ele deveria abrir espaço para um processo de reforma que culminaria em eleições livres e justas em setembro para eleger um novo líder.

Segundo a rede de TV Al-Arabya, o vice-presidente do país, Omar Suleiman, iniciou reuniões com representantes dos partidos de oposição e com grupos de manifestantes na Praça Tahrir no Cairo, o ponto de concentração dos protestos.

Formato: PDF
Tamanho: 24 MB