sábado, 16 de julho de 2011

Macaco rouba câmera de fotógrafo e faz um autorretrato 'sorridente'

Primata roubou equipamento de David Slater e, curioso, começou a clicar.
Caso ocorreu em parque nacional na ilha de Sulawesi, na Indonésia.
Macaco da ilha de Sulawesi roubou a câmera e fez seu próprio retrato (Foto: Macaco selvagem/David Slater/Caters News)

Um fotógrafo se surpreendeu com as imagens feitas por um macaco da espécie Macaca nigra, que roubou sua câmera e acabou fazendo um "sorridente" autorretrato em um pequeno parque nacional na ilha de Sulawesi, na Indonésia.

David Slater contou que o primata começou a investigar o equipamento e se fascinou com seu reflexo na lente antes de começar a disparar cliques sem perceber, inclusive o curioso retrato acima.

A imagem está perfeitamente centralizada, apesar de fora do eixo - como é comum ocorrer inclusive entre humanos que tentam posar para a própria câmera. Alguns sites divulgaram a foto com o eixo corrigido, o que dá um ar ainda mais profissional ao primata.
Fonte: G1

Folha de São Paulo em PDF, Sabado, 16 de Julho de 2011

Novas suspeitas derrubam mais 2 dos Transportes:
Novas suspeitas de corrupção derrubaram o diretor-executivo do Dnit (que cuida de obras em rodovias) e um apadrinhado do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) que atuava na direção-geral sem nomeação. Até agora, são seis os afastados nos Transportes. Uma lista nas mãos do governo prevê ainda futuros cortes no Dnit de Mato Grosso, Brasília e do Paraná.

veja também:

Oposição a Obama nos EUA ameaça retaliação

Chávez tratará câncer em Cuba, não no Brasil

EUA dão status de governo para rebeldes líbios

MARTA SUPLICY:
Mundo está bem melhor do que na década de 80

Governo decide assumir riscos no trem-bala

Cadeias paulistas recebem 37 novos presos por dia

Juiz aceita denúncia contra TAM e Anac por acidente

Expedição acha submarino nazista no litoral sul

Formato: PDF
Tamanho: 70.42 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Sabado, 16 de Julho de 2011

Dilma afasta diretor-executivo do Dnit:
BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff decidiu afastar o diretor executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), José Henrique Sadok de Sá. A decisão foi tomada após a revelação do Estado, na edição desta sexta-feira, 15, de que a Construtora Araújo Ltda, da mulher de Sadok, assinou contratos que somam pelo menos R$ 18 milhões para tocar obras em rodovias federais entre 2006 e 2011, todas vinculadas a convênios com o órgão. O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, assinou portaria determinando o afastamento temporário de Sadok e a abertura de um processo de administrativo que pode resultar na demissão dele do serviço público. O ministério divulgou nota sobre o assunto: "O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, decidiu afastar temporariamente o diretor-executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) que estava respondendo pela Diretoria Geral do órgão. Ao mesmo tempo, constituiu Comissão de Processo Administrativo Disciplinar para apuração dos fatos noticiados pelo jornal Estado de São Paulo, na edição do dia 15 de julho de 2011".

Sadok acumulava o cargo de diretor-geral interino do Dnit em substituição a Luiz Antônio Pagot, que tirou férias após ameaça de ser demitido em meio ao escândalo de corrupção no Ministério dos Transportes.

A mulher de Sadok, Ana Paula Batista Araújo, é dona da Construtora Araújo, contratada para cuidar de obras nas rodovias BR-174, BR-432 e BR-433, todas em Roraima e ligadas a convênios com o Dnit, principal órgão executor do Ministério dos Transportes. A aplicação de aditivos, que aumentam prazos e valores, ocorreu em todos os contratos. Sadok trabalhou em Roraima em 2001, no antigo Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), como diretor de obras.

Em entrevista nesta quinta-feira, 14, ao Estado, Sadok de Sá contou que conhece a empresária desde 2001 e vive com ela há pelo menos quatro anos. "É minha mulher", disse. Ele alegou que, apesar de serem obras vinculadas a convênios com o Dnit, os contratos são assinados com o governo de Roraima por licitações. "Nunca me meti na empresa dela. O contrato do Dnit é com o Estado. O Estado pega e licita as obras", disse.

Formato: PDF
Tamanho: 29.67 MB

Jornal O Globo em PDF, Sabado, 16 de Julho de 2011

* Primeiro Caderno. Dilma afasta outro diretor do Dnit e fará faxina ampla. Substituto de Pagot perde o cargo por denúncias envolvendo sua mulher.

* Segundo Caderno. O tradicional Teatro Dulcina reabre as portas reformado e com uma programação diversa, depois de quatro anos fechado.

* Esportes. O primeiro teste para Olimpíadas do Rio.

* Ela. Descobriram o feijão. A alta gastronomia transforma o feijão em ingrediente do momento, elevando-o à condição de estrela em cardápios sofisticados da cidade.

* Prosa & Verso. A passagem pela Flip da premiada Carol Ann-Duffy, inédita no Brasil, levanta debate sobre escassez de livros de poesia estrangeira no país.

* Globinho. Para celebrar as 500 ediçãoes do gibi da Mônica, seu criador, Mauricio de Sousa, anuncia a criação do Parque do Cebolinha.

* Revista Pulso. O motor da corrida. A importância do coração para uma atividade suficiente e saudável.

Formato: PDF
Tamanho: 29.67 MB

Jornal O Dia em PDF, Sabado, 16 de Julho de 2011

Veja como reduzir preços de remédios em até 20%
Negociar com o balconista e até mesmo com o gerente da farmácia é uma das maneiras de se conseguir um bom desconto no preço dos medicamentos. Para fazer o preço cair, consumidor também pode lançar mão da concorrência entre as drogarias, levando encartes que cobrem ofertas de outros estabelecimentos. > DE OLHO NO SEU BOLSO, P. 20

LULA DEIXA LOURA DE ‘PERNAS MOLES’
A sindicalista Alzira Hardtkopp Martins só pediu para tirar uma foto, mas acabou ganhando um beijaço do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na saída do 2º Congresso da União Geral dos Trabalhadores, em São Paulo. “Minhas pernas amoleceram”, disse. > P. 25

Formato: PDF
Tamanho: 28.44 MB

terça-feira, 12 de julho de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 12/07/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Digital SLR Photography - Agosto 2011


Trânsito em ponte da BR 101 está parcialmente interditado

O fluxo no local acontece em meia pista com orientação e sinalização de operadores de "Pare e Siga".
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que parte do trânsito na ponte localizada no Km 113,6 da BR 101, em Itaporanga D'Ajuda está parcialmente interditado. O fluxo no local acontece em meia pista com orientação e sinalização de operadores de "Pare e Siga".

A interdição ocorre para que o DNIT realize as obras de duplicação da rodovia e consequentemente o alargamento da ponte. Para quem precisa transitar pelo local, a PRF recomenda aos condutores de veículos de passeio as seguintes rotas alternativas:

No Km 118,5 da BR 101, seguir pela SE-214 (trevo de acesso próximo à fábrica da Maratá) até a praia da Caueira. De lá, seguir até a ponte Joel Silveira chegando no Mosqueiro até Aracaju;

No Km 123,7 da BR 101, seguir pela SE-216 (rodovia Lourival Batista) até Lagarto. Em seguida, pegar a SE-104 (rodovia Papa João Paulo II), passando por São Domingos, Campo do Brito, chegando em Itabaiana. De Itabaiana, seguir pela BR 235 até Aracaju.

As duas alternativas podem ser feitas no sentido contrário.

Outros trechos da BR 101 em Sergipe também passam por obras. A PRF informa os locais e solicita aos condutores atenção redobrada e velocidade compatível com o trecho em obras, pois há um tráfego intenso de veículos e máquinas pesadas além da projeção de cascalho. Confira os locais:

No km 85 da BR 101, obras no trevo de acesso ao município de Nossa Senhora do Socorro.

No km 81,5 da BR 101, obras no trevo de acesso ao município de Laranjeiras.

Na BR 101, do km 0 ao km 27, do km 96 ao km 124, e do km 130 ao km 147, obras para a duplicação da rodovia.

Jornal O Estado de SP em PDF, Terça, 12 de Julho de 2011

MPF denuncia 3 por tragédia da TAM: Às vésperas do quarto aniversário da tragédia do A320, o Ministério Público Federal apresentou ontem denúncia criminal contra Denise Maria Ayres Abreu, então diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e contra dois diretores da TAM na época do acidente: Alberto Fajerman (vice-presidente de Operações) e Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro (diretor de Segurança de Voo).

A denúncia tem 50 páginas e foi registrada ontem na 1.ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Os três denunciados pelo procurador da República Rodrigo De Grandis foram acusados de ter exposto a perigo o Airbus, provocando o acidente e a morte de 199 pessoas naquela que é a maior tragédia da história da aviação brasileira.

Era 17 de julho de 2007 quando o A320 da TAM, que vinha de Porto Alegre, chegou ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Chovia e o avião estava com um de seus reversos (parte de seu sistema de freio) desativado. Os pilotos não conseguiram parar o Airbus, que atravessou a pista e foi bater em um prédio do outro lado da Avenida Washington Luís. A pista do aeroporto havia sido reformada e liberada havia 20 dias sem o grooving - ranhuras na pista feitas para ajudar a frear os aviões.

Denise, que foi afastada do cargo na Anac em meio ao caos aéreo que se seguiu ao acidente, é acusada pelo MPF de agir com imprudência por determinar a liberação da pista de Congonhas sem o grooving. Além disso, seria responsável por liberar a pista "sem realizar formalmente uma inspeção, após o término das obras de reforma com o fim de atestar a sua condição operacional em conformidade com os padrões de segurança aeronáutica". Além disso, ela teria, mesmo sabendo das "péssimas condições de frenagem da pista, notadamente em dias de chuva", defendido a sua liberação no Tribunal Regional Federal da 3.ª Região, que analisava o caso.

A denúncia contra Denise é a primeira que culpa diretamente pela tragédia um integrante do governo Luiz Inácio Lula da Silva - Denise era ligada ao ex-deputado José Dirceu (PT). A ex-diretora da Anac sempre se disse inocente e negou ter sido imprudente. Caso seja condenada, Denise pode pegar de 1 ano e 4 meses a 4 anos de prisão - em acusação semelhante à que levou à condenação a 4 anos de prisão dos pilotos do jato Legacy, Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, pelo acidente que provocou a queda de um Boeing da Gol e a morte 154 mortes em 2006.

Diretores. No caso dos então diretores da TAM, ambos teriam sido negligentes porque teriam permitido que os aviões da TAM pousassem em Congonhas, apesar de terem conhecimento das péssimas condições da pista, "em especial nos dias de chuva". Os dois diretores teriam sido negligentes ainda porque, nessas condições, não redirecionaram os aviões da empresa para pousar em outros aeroportos.

No caso de Castro, ele é ainda acusado de não fiscalizar o comportamento de suas tripulações e ter deixado, a partir de janeiro de 2007, "de informar aos pilotos da TAM Linhas Aéreas que o procedimento de operação com o reversor desativado da aeronave A320 havia mudado".

Depois disso, a Anac havia desaconselhado o pouso de aviões com esse equipamento desativado em pistas como a de Congonhas, durante chuva. Ele também não teria observado "o manual de segurança de operações da própria companhia aérea, que determina a identificação, análise, avaliação e controle de riscos na obtenção de um padrão mínimo de segurança".

A acusação contra Fajerman é parecida com a feita contra Castro - com a exceção da parte do manual. Em seus depoimentos à Polícia Federal, ambos negaram qualquer negligência no caso. Agora, eles também podem pegar até 4 anos de prisão.

Formato: PDF
Tamanho: 25.56 MB

Morre Jugurta Barreto

Morreu aos 75 anos, o ex-procurador Jugurta Barreto, irmão do vice-governador Jackson Barreto de Lima. Jugurta morreu às 6 horas desta terça-feira (12).

JornaldaCidade.Net

Morreu aos 75 anos, o ex-procurador Jugurta Barreto, irmão do vice-governador Jackson Barreto de Lima. Ele estava internado no Hospital São Lucas, onde estava internado lutando contra um câncer.

Jugurta morreu às 6 horas desta terça-feira (12). Seu corpo será velado no cemitério Colina da Saudades, onde será sepultado às 16 horas de hoje.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 11/07/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Veja – Ed. 2225 – 13/07/2011 (Scan)

Jornal O Globo em PDF, Segunda, 11 de Julho de 2011

* Primeiro Caderno. TCU apontou irregularidades em contratos para obras.
Relatórios mostram problemas nas contas de Teresópolis e Friburgo.

* Segundo Caderno. O ator Diogo Vilela se reinventa como autor.
“Minha profissão acabou”, diz ele, que já escreveu três peças.

* Esportes. Alegria, só com o Flamengo. Invicto, rubro-negro vence clássico e consolida a vice-liderança.

Formato: PDF
Tamanho: 15.00 MB

Folha de São Paulo em PDF, Segunda, 11 de Julho de 2011

Dinheiro público domina parcerias em obras da Copa:
Dinheiro público banca mais de 60% dos estádios da Copa-2014 erguidos com as chamadas PPPs (parcerias público-privadas). Três Estados que optaram pelo modelo receberam R$ 1 bilhão do BNDES. Em Salvador, o setor público se comprometeu com 80% do total do estádio. Para o Ministério Público, isso desvirtua o modelo, no qual o setor privado financia e executa uma obra ou serviço em troca da concessão.

Veja também:

No dia do leilão, dúvida ainda cerca o trem-bala

Folha.com publica dados sobre todas as escolas do país

Queda da Bolsa de SP faz crescer operações feitas em um só dia

Jovens sauditas vivem entre amodernidade e a tradição

Curador da Flip compara atitude deconvidado a nazismo e recua

Rússia faz 3 a 2 no Brasil e vence a Liga Mundial de vôlei

JAIME SPITZCOVSKY:
Antes ensopado,cão ganha status entre chineses

Formato: PDF
Tamanho: 69.77 MB

Jornal O Dia em PDF, Segunda, 11 de Julho de 2011

Após perder habilitação, Romário se irrita e bate-boca no Twitter:
Rio - Dessa vez, não deu para Romário. Ágil nos gramados, o deputado federal (PSB-RJ) e ex-jogador não conseguiu driblar a Operação Lei Seca e foi pego pela segunda vez em uma blitz: na madrugada de ontem, foi na Avenida Armando Lombardi, sentido Recreio, na Barra da Tijuca. Sem se pronunciar oficialmente, Romário contou em seu Twitter que estava com a esposa e as filhas Ivy e Bellinha quando foi abordado e se recusou a fazer o teste do bafômetro.
Pela recusa, o ex-jogador teve a carteira de habilitação suspensa por cinco dias, recebeu multa de R$ 957, 70, ganhou sete pontos em sua CNH e ainda responderá a processo administrativo no Detran. O carro, um Land Rover, só não foi rebocado porque ele apresentou outro motorista para levar o veículo. A informação foi dada com exclusividade pelo DIA Online neste domingo. No fim da noite de domingo, o ex-jogador foi flagrado na Boate Nuth, na Barra da Tijuca, prestigiando o show do Mc Naldo.
Como faz mais de um ano que foi pego pela Lei Seca, Romário pode se considerar sortudo. Se a punição ainda estivesse em vigor — a duração é de 12 meses — , a multa seria dobrada e ele estaria proibido de dirigir em rodovias federais. Em 2010, Romário também se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Romário: 'Vocês sabem que não bebo'

O parlamentar soltou o verbo no Twitter. “Não é novidade que vocês sabem que eu não bebo, né? E também não é novidade que já fui parado outras vezes. Como qualquer cidadão, tenho direito de recusar, e foi o que fiz e farei sempre: usar meu direito”, afirmou o ex-jogador.

Este ano, no Rio, a Lei Seca pegou pelo menos dois outros políticos, que ficaram sem a carteira e receberam a mesma multa de Romário por se recusarem a soprar o bafômetro. Em abril, foi o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Em junho, a vez foi do ex-deputado federal Indio da Costa.

Barraco em 140 caracteres

Enquanto se explicava pelo Twitter, alguns seguidores exaltados contestavam as afirmações de Romário, que respondeu aos tuiteiros sem se preocupar com o famoso decoro. Sem economizar na provocação, o seguidor @belleskid disparou: “Vai comer merda. Um péssimo exemplo e ainda diz que é deputado que faz medida provisória. Por que não definitiva?”. Romário chutou o balde: “Na verdade, quem deve comer merda é você, ignorante!”.

O seguidor @TheEvandro Paulo também contestou o deputado federal: “Esta lei não é feita para quem bebe e sim para quem não pode pagar a multa... Você é muito safado”. Romário devolveu, sem papas na língua: “Vou respeitar a tua família, safado é você e vai lá para aquele lugar bem escuro”.

Formato: PDF
Tamanho: 17.82 MB

Jornal O Estado de SP em PDF,Segunda, 11 de Julho de 2011

Empresa afirma que Petrobrás sabia de acordo para fraudar licitação milionária:
BRASÍLIA - A direção da Seebla Engenharia afirmou neste domingo, 10, ao Estado que a Petrobrás sabe desde o dia 11 de maio do assédio da empresa Manchester Serviços Ltda. para fazer um acordo numa licitação de R$ 300 milhões na Bacia de Campos, região de exploração do pré-sal no Rio de Janeiro. A Manchester pertence ao senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). De acordo com a Seebla, o episódio foi relatado à ouvidoria da Petrobrás. O número de protocolo da denúncia, segundo a empresa, é 03.730. Além da denúncia oficial, a empresa também diz que relatou o episódio ao gerente executivo da Petrobrás, José Antonio Figueiredo.

Neste domingo, 10, o Estado revelou que a Manchester, com o intuito de fraudar a licitação, soube com antecedência da relação de concorrentes. O contrato de R$ 300 milhões deve substituir os serviços emergenciais que já renderam R$ 57 milhões sem licitação para a empresa do senador. De posse dos nomes dos concorrentes, a Manchester procurou empresas para fazer acordo e ganhar o contrato. Uma das visitadas pela direção da Manchester foi a própria Seebla, conforme mostram os registros do prédio dessa empresa em São Paulo.

Em resposta ao Estado na sexta-feira, a Petrobrás afirmou que "desconhece" qualquer conversa entre concorrentes antes da licitação. O diretor da ouvidoria da Seebla, Milton Rodrigues Júnior, disse ontem que relatou à Petrobrás "chantagem" e "ameaça de retaliação" pela Manchester antes da licitação, ocorrida no dia 31 de março. O relato ocorreu em 11 de maio, 12 dias depois de a comissão de licitação declarar a proposta da Manchester em primeiro lugar com um valor R$ 64 milhões a mais do que a oferta da Seebla.

Segundo Rodrigues, haverá uma reunião amanhã com a ouvidoria da estatal no Rio para que sejam fornecidos mais detalhes do episódio. No encontro, segundo ele, a Seebla deve informar que tipo de acerto foi oferecido pela empresa de Eunício Oliveira antes da concorrência. Uma proposta que, de acordo com a Seebla, envolveria repasse de porcentuais do contrato que a Manchester fecharia com a Petrobrás. Documentos neste sentido devem ser entregues à estatal.

Formato: PDF
Tamanho: 31.18 MB