sábado, 6 de agosto de 2011

Folha de São Paulo em PDF, Sabado, 06 de Agosto de 2011

Agência rebaixa nota dos EUA:
A maior economia global já não tem os títulos mais confiáveis. Pela primeira vez na história, a agência de avaliação de risco Standard & Poor's rebaixou a nota dos papéis da dívida dos EUA, que sempre foi triplo A, para AA+, relata Álvaro Fagundes, de Nova York. O Tesouro americano contestou a decisão, argumentando que houve erro na análise das contas.

Veja também:

Dilma faz reunião para tranquilizar militares

PATRÍCIA CAMPOS MELLO:
A notícia não é necessariamente o fim do mundo

FERNANDO RODRIGUES:
Há um ambiente de tocaia dentro do Congresso

ÁLVARO PEREIRA JÚNIOR: YouTube
matou os mistérios e os mitos do passado

Morre Teteia, 53, animal mais velho do zoológico de SP

GM concede férias coletivas a 300 para reduzir estoques

Commodities têm maiores perdas da semana na Bolsa

Petrobras teme que crise afete meta de investimentos


Formato: PDF
Tamanho: 68.35 MB

Jornal O Dia em PDF, Sabado, 06 de Agosto de 2011

Apagão deixou comércio fechado por medo de saques na Tijuca:
Mais de 600 mil pessoas foram atingidas por queda no fornecimento de energia. Confira como conseguir ressarcimento por eventual prejuízo - Rio - Na Tijuca, Andaraí, Rio Comprido, Vila Isabel e Praça da Bandeira, os transtornos pela falta de energia causaram muita dor de cabeça a moradores e comerciantes. Na Tijuca, sinais de trânsito ficaram inoperantes, como os das esquinas das ruas Dr. Satamini e Campos Sales, e Professor Gabizo e Haddock Lobo. Sem guardas, o fluxo de veículos ficou confuso ali, mas não houve registro de acidentes. O shopping Tijuca fechou as portas na hora do blecaute. As filas de banco ficaram imensas e os túneis Rebouças e Zuzu Angel, apagados. A prefeitura mobilizou 270 agentes — 20 em motos — para organizar o trânsito.

Várias pessoas ficaram presas em elevadores, como Rosário Nicolace, 60, que vive no Corte do Cantagalo. “Fiquei pelo menos meia hora presa no elevador, que ficou parado no 9º andar”. Problemas também no comércio. Com medo de saques, a direção do Hortifruti Qually, na Tijuca, decidiu fechar as portas enquanto durou o apagão, assim como farmácias e supermercados.

622 mil pessoas atingidas

Um ‘apagão’ que durou cerca de duas horas deixou às escuras, no início da tarde sexta-feira, 12 bairros na Zona Sul e Grande Tijuca e causou transtorno no trânsito das principais vias do Rio, que ficaram com sinais de trânsito apagados ou piscando. Comerciantes tiveram prejuízo: alguns fecharam suas lojas com medo de saques. Na área atingida pela falta de luz, moram 622 mil pessoas. O problema começou ao meio-dia com o desligamento de dois transformadores da subestação do Grajaú da Eletrobrás Furnas após um curto-circuito.

O problema atingiu moradores do Rio Comprido, Tijuca, Andaraí, Grajaú, Leblon, Copacabana, Ipanema, Leme, Jardim Botânico, Lagoa, Botafogo e Urca.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que, por causa do incidente, foi necessário o desligamento do terceiro transformador, submetido a uma sobrecarga de cerca de 40%.
Às 12h15, o ONS determinou o corte de cerca de 190 megawatts de carga pela Light, o que acabou provocando o blecaute. “O objetivo era reduzir a sobrecarga do transformador para níveis de segurança pré-estabelecidos, de forma a evitar seu desligamento automático, que poderia causar cortes de consumidores em proporção ainda maior”, explicou o ONS, em nota. Para restabelecer a energia, foi determinado que duas usinas termelétricas — Barbosa Lima Sobrinho, da Petrobrás, e Santa Cruz, da Eletrobrás Furnas — entrassem em operação.

Prejuízo de R$ 7 mil

Moradora de Copacabana, a aposentada Clara de Assis, 62 anos, que sofre de mal de Parkinson e necessita de um andador para se locomover, subiu 2 andares de escadas. “Não posso esperar a luz voltar. Tenho que me alimentar.

No Leme, o dono de restaurante Welton Arantes, 45, calcula seu prejuízo em pelo menos R$ 7 mil. Ele fechou as portas na hora da falta de luz, justamente a do movimento do almoço, e teve o ar-condicionado queimado: “Vou fazer um levantamento de todos os outros eletrodomésticos para ver se não tive mais nenhum prejuízo”.

Ressarcimento

Confira o procedimento-padrão para ser ressarcido por prejuízos causados por apagões. O primeiro passo é cobrar a conta à Light em até 90 dias após o blecaute. A empresa tem até 35 dias para pagar.

Condições

A conta de energia deve estar em nome do solicitante. Caso não esteja, é necessário apresentar: cópia do contrato de locação; ou cópia do contrato de comodato; ou uma declaração assinada pelo titular da conta, acompanhado de cópia de documento de identificação do titular ou com sua firma reconhecida, autorizando o consumidor a fazer o pedido de ressarcimento.

Eletrodomésticos queimados

Separe cópia e original dos seguintes documentos: orçamento de empresa autorizada ou dois orçamentos de firma especializada com número do (CNPJ), impresso ou carimbado, com a discriminação do modelo, marca, número de série e ano de fabricação do bem danificado.

No orçamento deve constar descrição do defeito e o valor do conserto, com detalhes sobre os componentes a serem substituídos. No caso de conserto já efetuado, deverá ser apresentada a nota fiscal — em nome do titular da conta de luz — contendo as mesmas informações. Se o reparo for feito por autônomo, deverá ser apresentado também o recibo de Profissional Autônomo (RPA) ou Recibo de Pagamento a Contribuinte Individual (RPCI) carimbado.

Onde solicitar

O pedido e toda a papelada podem ser enviados pela Internet, por fax, carta ou pessoalmente nas agências da Light. Mais informações em: www. light.com.br/ressarcimento e 0800 282 0120.

Formato: PDF
Tamanho: 27.1 MB

Jornal O Globo em PDF, Sabado, 06 de Agosto de 2011

Agência de risco rebaixa EUA e aumenta incerteza na economia
Standard&Poor’s tira o triplo A que país tinha há mais de 90 anos e expõe perigo de calote - O que mais se temia aconteceu na noite de ontem: apesar de o Congresso americano ter autorizado a elevação do teto da dívida federal esta semana, os Estados Unidos foram rebaixados pela agência Standard&Poor’s (S&P), que classificava o país como “AAA” desde 1941. Bem antes, desde 1917, o país já tinha a nota máxima por outra agência, a Moody’s. Agora, pela S&P, os EUA passam a ser “AA+”. Pelas agências Fitch e Moody’s, a nota continua máxima, mas elas anunciaram nas últimas semanas possibilidade de revisão. O triplo A era um atestado de risco zero de calote. Comprar um título da dívida americana era considerado um porto seguro para investidores mundo afora. A mudança da nota foi justificada pelo crescente déficit americano, que pode levar a uma moratória futura. O maior detentor de títulos americanos é a China. O Brasil é o quarto. A nota das agências orienta a decisão de grandes investidores. Páginas 33 e 34

Formato: PDF
Tamanho: 33.17 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Sabado, 06 de Agosto de 2011

Em decisão inédita, agência reduz nota de risco de crédito dos EUA:
WASHINGTON - Em uma iniciativa inédita, os Estados Unidos sofreram o rebaixamento da avaliação de risco de seu crédito de longo prazo. A nota de risco de crédito dos EUA da agência Standard & Poor"s passou de AAA - a avaliação mantida nos últimos 70 anos e a mais elevada do ranking - para AA+. (Leia ao final do texto o que avalia uma agência de classificação de risco) A medida foi tomada três dias depois da sanção da lei que evitou a suspensão de pagamentos pelo governo americano que esboçou o plano de ajuste de US$ 2,1 trilhões nas contas públicas federais nos próximos dez anos.

A S&P havia notificado a Casa Branca sobre a decisão antes de anunciá-la, como sempre, de surpresa e após o fechamento dos pregões das bolsas americanas. O Tesouro americano argumentou à agência ter havido falha de US$ 2 trilhões nos cálculos sobre as projeções das contas públicas do país. Porém, nem o Tesouro nem a S&P se manifestaram publicamente sobre o possível erro de cálculo. Por meio de um comunicado emitido na noite de ontem, a S&P advertiu sobre a possibilidade de novo rebaixamento, para AA, nos próximos dois anos, "se virmos que o corte menor das despesas em relação ao acertado, o aumento nas taxas de juros ou novas pressões fiscais durante o período resultam em uma trajetória mais elevada da dívida governamental do que a atualmente sugerida pela nossa base de dados". "O panorama sobre a avaliação de longo prazo é negativo", acentuou.

A agência atribuiu sua decisão às medidas fiscais acordadas entre o Congresso e a Casa Branca para garantir a estabilização da dívida em médio prazo. Para a S&P, elas são insuficientes para garantir a estabilidade fiscal do país e sua capacidade de pagar as dívidas. O governo dos EUA acumula US$ 14,3 trilhões em dívidas, o equivalente a mais de 90% do Produto Interno Bruto (PIB).

"O rebaixamento reflete nossa opinião de que o plano de consolidação orçamentária, com o qual o Congresso e o governo concordaram recentemente, fica aquém do que, a nosso ver, seria necessário para estabilizar a dinâmica da dívida em médio prazo", informa a S&P.

"Mais amplamente, o rebaixamento reflete nossa visão de que a eficácia, a estabilidade e a previsibilidade das políticas americanos e as suas instituições políticas se enfraqueceram em um momento de desafios fiscais e econômicos a um grau maior do que imaginado quando foi atribuída uma perspectiva negativa para a avaliação de risco, em 18 de abril de 2011", acrescenta.

Até o momento, a agência de avaliação de risco Moody"s havia se manifestado com o possível rebaixamento da nota dos EUA, mantida em AAA desde 1917, em médio prazo. Mas se esquivara de tomar a iniciativa por enquanto, assim como a Fitch. Apenas a agência chinesa Dagong Global havia tomado a iniciativa nesta semana, ao reduzir a nota de risco dos EUA de A+ para A.

O rebaixamento deu-se no mesmo dia da divulgação da taxa de desemprego de 9,1% em julho, um indicador do compasso lento da recuperação econômica dos EUA. A iniciativa deverá trazer forte impacto na economia real americana nos próximos meses, com a pressão pelo aumento da remuneração dos títulos do Tesouro e, consequentemente, das taxas de juros para empréstimos e financiamentos ao investimento e ao consumidor.

Nos últimos dez dias, esse foi um temor repetido com insistência pelo presidente americano, Barack Obama, em seus alertas ao Congresso sobre a necessidade de um acordo equilibrado para o ajuste fiscal.

PARA ENTENDER

As agências de classificação de risco avaliam a capacidade de um emissor de dívida honrar o pagamento do papel que emite. Pode ser uma empresa, um governo ou um fundo de crédito, entre outras instituições. As agências são contratadas pelos próprios emissores da dívida para atribuir um rating (nota) aos títulos. Os emissores têm interesse em mostrar aos investidores a visão das agências sobre seus títulos. Com isso, aumenta a demanda pelos papéis. As três principais agências do mundo, pela ordem, são: Standard & Poor’s, Moody’s e Fitch.

Formato: PDF
Tamanho: 48 MB

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 05/08/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Dirigindo na Ásia

Imagens da semana - 31/07/2011

Popular Photography - Setembro 2011 PDF

Folha de São Paulo em PDF, Sexta, 05 de Agosto de 2011

Bolsas desabam e cresce medo de recessão mundial:
Os mercados internacionais viveram ontem seu dia mais nervoso desde a crise financeira que travou a economia mundial, em 2008, com a quebra do banco Lehman Brothers, nos EUA. Da Ásia à América, passando pela Europa, as Bolsas registraram quedas significativas, mostrando que o pessimismo domina os investidores em relação à economia, em especial nos países mais desenvolvidos.

Veja também:

Dilma tira Jobim da Defesa e põe o ex-chanceler Amorim

IGOR GIELOW:
Ministro demitido foi o 1º titular de fato da pasta

ELIANE CANTANHÊDE:
Militares criticam diplomata à frente do ministério

VINICIUS TORRES FREIRE: Euforias recentes eram apenas festa dos investidores

Novo massacre na Síria eleva as mortes para 250 em 5 dias

Liminar susta lei que permitia vender quadra no Itaim Bibi

Concurso vai dar R$ 12 mil a escola que incentivar leitura

Dois anos depois, veja como a noite de SP se adaptou à Lei Antifumo

Formato: PDF
Tamanho: 61.4 MB

Jornal O Dia em PDF, Sexta, 05 de Agosto de 2011

Ronaldinho bate um bolão dentro e fora de campo:
Rio - Parece que Ronaldinho já deixou o Gaúcho de lado faz tempo. Morando no Rio desde que assinou com o Flamengo, ele já decorou a agenda de lazer carioca. Com disposição de quem foi o melhor do mundo, ele tem pique para correr 11km por jogo e fazer jogadas espetaculares. Mas, como é um jogador diferenciado, ainda tem gás para marcar verdadeiros golaços, de todos os tipos — louras ou morenas —, quando não está treinando.

Durante o dia, o craque gosta mesmo é de uma boa praia, de um futevôlei e de uma picanha fatiada. Mas é na noite que mora o perigo. Apesar de já ter sido fotografado diversas vezes nas boates, Ronaldinho sempre tenta passar despercebido pelo público.

Para começar, ele não pega fila e sempre tem uma passagem alternativa para não ser visto. Ao lado de pelo menos dez amigos e mais alguns seguranças, ele costuma ir a shows de pagode e rodas de samba, ficando sempre em um camarote exclusivo. “Geralmente ele toma vodca importada com energético e aquela cervejinha, né?”, entrega um garçom da Melt, no Leblon.

Os camarotes do craque parecem coração de mãe: neles, sempre cabe mais um, ou melhor, mais uma, que é sempre ‘arrastada’ por sua turma. Mas a presença das gatas não altera a postura zen de Ronaldinho. “Ele fica tranquilão, no canto dele, sempre sorrindo”, conta Juliana Diniz, que ficou com o jogador em abril, durante um show.

Ir embora é outra façanha. Abrem-se ‘passagens secretas’ para o Camisa 10 escapar sem ser notado. Do lado de fora, ele embarca em um de seus três carros importados (BMW X6, Chrysler ou Porsche Cayenne) e é escoltado pela segurança em um Fiat Bravo.

As recentes boas atuações de Ronaldinho deram uma trégua nas reclamações da torcida que, em junho, criou o Disk-Dentuço para denunciar os passos do craque. “Se ele está bem no trabalho, não tem problema ir para a noite. Hoje, ele está sob liberdade vigiada. Se der um tropeço, a gente cobra”, conta José Carlos Peruano, líder de uma torcida organizada do clube.

A criação desse telefone incomodou de verdade o ídolo. Dizem que, como solução, passou a dar festas em sua casa, na Barra, ou em motéis, onde as moças são revistadas e não podem entrar com celular.

Se ele consegue ter atuações impecáveis mesmo depois de uma noite maldormida, imagine o que faria se fosse para a cama mais cedo? Polêmica à parte, se você quiser tentar ver o jogador atuando, confira aqui o roteiro Camisa 10.

LIVRE DE MARCAÇÃO
CLUBE RIVER F.C.
Amigo da rapaziada do Samba Pra Gente, Ronaldinho se solta e costuma até dar uma palinha. Rua João Pinheiro 426, Piedade (2289-0312). Sáb, a partir das 14h. R$ 5 (mulher, até 16h),R$ 15 (homem, até 16h), R$ 10 (mulher, após 16h) e R$ 20 (homem, após 16h). Livre.

ONDE A CORUJA DORME
CANDONGUEIRO
Para escutar um bom samba de raiz e ainda se arriscar no tantã, o ídolo se desloca até Niterói. Estrada Velha de Maricá 1.554, Pendotiba, Niterói (2616-1239). Domingo, a partir das 14h30. R$ 40. Livre.

PRORROGAÇÃO
PEOPLE
Depois dos jogos de domingo, o craque não passa a noite em branco e costuma dar uma carimbada na boate. Avenida Armando Lombardi 483, Barra da Tijuca (2494-6494). Qua a dom, às 23h. R$ 30 (mulher, com R$ 10 de bônus no bar), R$ 65 (homem, com R$ 40 de bônus). 18 anos.

CONCENTRAÇÃO
CLUBE DO COZIDO
Para escutar seus amigos tocando no grupo Divino Dom. Quando não tem jogo, o craque também aproveita para mostrar sua performance no pandeiro. Avenida Sernambetiba 8.000, Barra (2433-1730). Qua, a partir das 13h. R$ 10. Livre.

MANDANTE
SÃO NUNCA
Figurinha repetida, ele sempre marca presença no show do Grupo Revelação, às segundas-feiras, e do cantor Belo, às quintas-feiras. Avenida Armando Lombardi 333, Barra (2495-3219). Todos os dias, às 22h. Grátis (mulheres, até meia-noite), R$ 15 (mulheres, após meia-noite) e R$ 25 (homem). 18 anos.}

NO INTERVALO
FUTEVÔLEI
Se o dia amanhecer ensolarado e ele estiver de folga, não há dúvidas, Ronaldinho vai bater bola com os amigos na Praia do Pepê. Incansável, só deixa a quadra se perder a partida. Avenida do Pepê, quiosque 11, Barra.

FOME DE BOLA
PORCÃO
Depois de correr quase 11km em campo, o craque precisa repor as calorias e não deixa um espeto de picanha passar em branco. Ele também aproveita as saladinhas do bufê.Avenida Armando Lombardi 591, Barra (3154-9255). Sex e sáb, a partir de meio-dia.R$ 87. Cc: Todos.

NA PEQUENA ÁREA
MELT
Em camarote reservado, o ídolo costuma acompanhar os grupos de pagode na boate. Em julho, não perdeu um show do Grupo Bom Gosto. Rua Rita Ludolf 47, Leblon (2249-9309). Ter a dom, às 22h. R$ 25 (mulher) e R$ 60 (homem). 18 anos.

SEGUNDO TEMPO
PAMPA GRILL
A churrascaria preferida de seu irmão, Assis. O Camisa 10 desfila pelos salões do lugar e sempre pede para o garçom caprichar no baby-beef, seu prato predileto por lá. Avenida das Américas 5.150, Barra (3325-0861).Todos os dias, a partir das 11h30. R$ 69,50 (seg a qui) e R$ 79,50 (sex a dom, almoço). Cc: Todos.

CHOCOLATE
TAJ LOUNGE
R10 não dispensa o funk e o pagode do lugar, sempre rodeado de beldades em um camarote.Avenida Armando Lombardi 949, Barra. Todos os dias, a partir das 22h. R$ 30 (mulher, com R$ 10 de bônus) e R$ 70 (homem, com R$ 35 de bônus). 18 anos.

Formato: PDF
Tamanho: 25.8 MB

Revista Veja | 03 de Agosto de 2011 - Edição 2228 - Completa

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 05 de Agosto de 2011

Militares veem em Amorim a ''pior'' opção:
A escolha do ex-chanceler Celso Amorim para substituir Nelson Jobim no Ministério da Defesa desagradou a almirantes, generais e brigadeiros e foi considerada "a pior surpresa" dos últimos tempos pelos militares, só comparável à escolha de José Viegas Filho, também diplomata, no início do governo Luiz Inácio Lula da Silva, para o mesmo cargo.

No caso de Celso Amorim, de acordo com oficiais-generais da ativa ouvidos pelo Estado - e que não podem se identificar para não quebrar o regulamento disciplinar - a situação é ainda mais delicada. Todos eles conhecem as posições assumidas pelo ex-chanceler em sua passagem pelo Itamaraty, quando, segundo avaliam, ele "contrariou princípios e valores" dos militares.

Apesar de toda contrariedade, os militares, disciplinados, não pensam em tomar qualquer atitude contra o novo ministro da Defesa. Não há o que fazer, além de bater continência para o sucessor de Nelson Jobim. Para os militares, a escolha de Amorim tem "o dedo de Lula", dizem.

Dilma Rousseff é a presidente da República e cabe a ela escolher o novo ministro da Defesa e, aos militares, acatar a decisão. "É quase como nomear o flamenguista Márcio Braga para o cargo de presidente do Fluminense ou do Vasco, ou vascaíno Roberto Dinamite como presidente do Flamengo", comentou um militar, recorrendo a uma imagem futebolística e resumindo o sentimento de "desgosto" da categoria. "O governo está apostando na crise", observou outro oficial-general, explicando que Jobim conquistou autoridade mas ninguém sabe como será a reação da tropa caso haja algum problema que obrigue Amorim a fazer valer sua autoridade.

O maior desafio para os militares é que, durante todo o governo Lula, Celso Amorim usou a ideologia para tomar decisões e conduzir a política externa brasileira. Além disso, Amorim priorizou a relação com Fidel Castro, de Cuba, e Hugo Chávez, da Venezuela, além de Mahmmoud Ahmadinejad, do Irã. "Ele colocou o MRE a serviço do partido", salientou outro militar, acrescentando que temem, por exemplo, a forma de condução do programa nuclear brasileiro. Isso porque Amorim sempre defendem , segundo esses oficiais, posições "perigosas" no que se refere aos programas de pesquisa que constam nos planos das Forças Armadas.

Outro oficial salientou ainda que, em vários episódios, Jobim, saiu em defesa dos militares, inclusive contra a posição de Amorim. "E agora, quem nos defenderá?", observou ele, acrescentando que temem até o risco de uma certa politização do processo de promoção dos militares.

Depois de reconhecer que os militares estão subordinados ao poder civil, um oficial-general questionou por que colocá-los abaixo de outra categoria.

Outro militar fez questão de lembrar que, durante os anos em que foi ministro das Relações Exteriores, Amorim nunca contrariou ninguém durante sua gestão e quando sua posição foi colocada em xeque, mudou de opinião. Isso, na área militar é muito ruim.

Formato: PDF
Tamanho: 31 MB

Motorcyclist - Setembro 2011 PDF for iPad/PC

Jornal O Globo em PDF, Sexta, 05 de Agosto de 2011

* Primeiro Caderno. Dilma troca ministro de Lula por ministro de Lula. Jobim perde a Defesa após novas críticas ao governo; Amorim assumirá.

* Segundo Caderno. Carente de casas de shows, a Zona Sul começa a virar o jogo neste semestre,
com a abertura de novos espaços.

* Esportes. Flu vence o Inter mesmo sem Fred.

* Revista Boa Chance. Sai o ranking das 30 melhores empresas para se trabalhar no Estado do Rio.

Revistas Rio Show. Tiago Abravanel interpreta Tim Maia no musical sobre o cantor, que estreia hoje no Teatro Carlos Gomes.

* Revista Fetranspor. 1º Seminário de Tecnologias Sustentáveis no Transporte.

Formato: PDF
Tamanho: 38.5 MB

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 04/08/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Ramadã começa

Folha de São Paulo em PDF, Quinta, 04 de Agosto de 2011

Aparelho 'dá de graça' canais da TV paga'
Um aparelho comprado com recibo, garantia e assistência técnica, vendido pela internet com pagamento com cartão de crédito e anunciado como "um novo conceito em fibra óptica", se tornou um dos principais inimigos das empresas de televisão paga, informa reportagem de Lorenna Rodrigues para a Folha.

A íntegra do texto está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

É um decodificador que, ligado ao cabo ou a uma antena de empresas como Net, Sky e Telefônica, quebram os códigos de proteção e permitem assistir todos os canais de graça, incluindo os chamados "pay-per-view".

Nas últimas semanas, a ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura) notificou dezenas de sites de comércio eletrônico pedindo que impeçam a venda de equipamentos como o AZBox. O Google informou que não é o responsável pelo conteúdo publicado na internet, e o Mercado Livre, que proíbe o anúncio de decodificadores dos sinais de transmissão de TV paga.

A Folha apurou que as notificações são somente o primeiro passo da ofensiva do setor contra a pirataria. Pág.B1
Clique na figura para ampliar

Formato: PDF
Tamanho: 83.0 MB

Mundo Estranho – Edição 114 – Agosto 2011 (Scan)

Jornal O Dia em PDF, Quinta, 04 deAgosto de 2011

Fla vence a terceira seguida e mantém perseguição ao líder
Sete Lagoas (Minas Gerais) - O jejum de vitórias rubro-negras diante do Cruzeiro ficou para trás. Depois de sete derrotas consecutivas diante do time mineiro, desde 2007, o Flamengo voltou a sentir ontem à noite o gostinho de derrotar a Raposa: 1 a 0, com um gol de Deivid, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Com o resultado, o Rubro-Negro chegou à terceira vitória seguida e manteve sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro, ocupando a vice-liderança, com 30 pontos. O próximo desafio será no sábado, diante do Coritiba, no Engenhão.
O jogo começou equilibrado. O primeiro grande lance de perigo só veio aos 17 minutos, quando Diego Renan ganhou de Airton e chutou da entrada da área, à direita de Felipe. Montillo também apareceu bem, com um cruzamento fechado, que o goleiro rubro-negro espalmou.

Pelo Flamengo, Thiago Neves recebeu ótimo lançamento de Deivid, aos 22 minutos, mas o juiz anulou a jogada, alegando que o camisa 7 dominara a bola com a mão.

O primeiro gol rubro-negro poderia ter saído aos 31, numa cobrança de falta de longe de Renato Abreu, mas o goleiro Fábio apareceu para espalmar e salvar o Cruzeiro no lance.

O Flamengo chegou ao gol já no finzinho do primeiro tempo, aos 46, numa bela jogada: Thiago Neves avançou pela direita e tocou para Ronaldinho Gaúcho, que girou e rolou para Deivid, sozinho na área, completar para o gol.

O segundo tempo começou com Reis chegando com perigo, mas o atacante do Cruzeiro finalizou na mão de Felipe. Aos 22 minutos, o técnico Joel Santana resolveu mexer na equipe, tirando Reis e Everton para a entrada de Ortigoza e Sebá. Pelo Rubro-Negro, Vanderlei Luxemburgo fez sua primeira alteração logo em seguida, colocando Fierro na vaga de Deivid.

O fim do jogo ficou movimentado, e o segundo gol rubro-negro por pouco não saiu aos 40 minutos, quando Fierro recebeu na entrada da área e perdeu uma chance incrível, acertando as duas traves. Logo em seguida, Montillo teve a chance de empatar, mas acabou acertando o travessão numa bela cobrança de falta.

Já nos acréscimos, aos 48, Thiago Neves teve a chance de ampliar, num chute cruzado, que saiu à esquerda do gol de Fábio. A festa estava garantida

Formato: PDF
Tamanho: 23.73 MB

Jornal O Globo em PDF, Quinta, 04 de Agosto de 2011

* Primeiro Caderno. Impasse nos EUA já custou US$ 2,6 trilhões às bolsas. Mercados perdem, em uma semana, mais do que aumento da dívida americana.

* Segundo Caderno. Sergio Britto, Barbara Heliodora e Moacyr Góes louvam a arte de Ítalo Rossi, um ator completo.

* Esportes. Fla e Vasco mantêm a arrancada carioca.

* Revista Boa Viagem. Passeios de helicóptero e visitas a vinícolas revelam a beleza e as delícias da Cidade do Cabo, na África do Sul.

Formato: PDF
Tamanho: 26.06 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 04 de Agosto de 2011

Dilma promete vaga no TCU e até inauguração de ponte para deter CPI:
BRASÍLIA - Tendo à frente a própria presidente Dilma Rousseff, que contou ainda com a ajuda de ministros e líderes na Câmara e no Senado, o governo conseguiu enterrar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes requerida pela oposição. Para abortar a CPI, o Planalto prometeu acelerar obras, apoiar um candidato ao Tribunal de Contas da União (TCU) e até garantir a presença de Dilma na inauguração de uma ponte. O governo conseguiu que dois senadores da base aliada retirassem suas assinaturas a favor da CPI. Como a oposição havia coletado 27 assinaturas - número mínimo para a instalação de comissão parlamentar no Senado -, as duas baixas inviabilizaram a iniciativa. Com apenas 25 assinaturas, o requerimento foi mandado pelo presidente José Sarney (PMDB-AP) diretamente para o arquivo. Se quiser abrir uma CPI, a oposição terá que recomeçar a coleta de assinaturas.

O objetivo da CPI era investigar as irregularidades no setor de transportes, que já resultaram na demissão de 27 pessoas, entre elas o ex-ministro Alfredo Nascimento e o ex-diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura Rodoviária (Dnit) Luiz Antonio Pagot.

O senador João Durval (PDT-BA), o primeiro a retirar a assinatura, recuou em troca da promessa do governo e do PT de apoiar a candidatura de seu filho, o deputado Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), para vaga de ministro do TCU. Até então, Dilma mostrava-se simpática à candidatura da deputada Ana Arraes (PSB-PE), mãe do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Carneiro conseguiu da bancada de 86 deputados do PT a promessa de que cada um buscará o voto de um colega a seu favor na disputa pelo TCU. O cargo de ministro do tribunal é vitalício.

O PT nunca conseguiu pôr nenhum de seus integrantes no TCU. Todas as vezes que disputou, perdeu. Carneiro disse ter a certeza de que se contar com os votos de seus colegas, multiplicados por dois, será eleito.

Formato: PDF
Tamanho: 40.22 MB


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Imagens engraçadas/curiosas - 03/08/2011

Clique na imagem abaixo para ver todas as fotos

Via Knuttz/Ueba

Folha de São Paulo em PDF, Quarta,03 de Agosto de 2011

EUA e pessimismo global fazem mercados desabar:
As Bolsas de todo o mundo caíram ontem, indicando o pessimismo do mercado em relação ao pacote fiscal sancionado pelo presidente Barack Obama para evitar o calote da dívida americana. A incerteza sobre o futuro da maior economia do planeta e a crise na Europa fizeram investidores buscar o ouro. O preço do metal subiu e atingiu US$ 1.641 a onça (28,35 gramas).

Veja também:

Cobertura de planos de saúde terá mais 58 itens

Pacote reduz em R$ 24,5 bi tributos sobre indústria

'Não sou lixo', diz ex-ministro dos Transportes

Governo atua para barrar CPI nos Transportes

VINICIUS TORRES FREIRE: Programa trata com esparadrapos as feridas do país

IOF será cobrado em pagamento de contas no cartão

Câmara de SP aprova criação do Dia do Orgulho Heterossexual

Formato: PDF
Tamanho: 69.30 MB

Jornal O Dia em PDF, Quarta, 03 de Agosto de 2011

Medo em shopping de luxo
Sequestro-relâmpago acaba com ladrão preso na porta de centro comercial na Zona Sul Rio - Um sequestro-relâmpago na Gávea terminou, na noite desta terça-feira, em clima de muita tensão, na porta do shoppping Fashion Mall, em São Conrado, um dos mais badalados do Rio. Um dos bandidos entrou com a refém, a advogada Gabriela Pacielo de Oliveira Bock, 37 anos, no centro comercial no momento em que acontecia a festa de lançamento do Athina Horse Show, evento hípico promovido pela multimilionária francesa de origem grega Athina Onassis, a jovem mais rica do mundo. A Polícia Militar foi acionada, conseguindo libertar a vítima e prendendo os dois criminosos. De acordo com o subcomandante do 23º BPM (Leblon), Jorge Ferraz, o bandido Cristiano Veloso dos Santos, 31 anos, foi capturado quando saía do Fashion Mall. Outro homem que dava corbertura ao comparsa fugiu, abandonando o carro importado da vítima, um Chery branco. Horas depois ele foi preso. “Tão logo soubemos da ação dos criminosos montamos o cerco”, afirmou Ferraz.

A advogada foi rendida pelos dois bandidos em um sinal de trânsito próximo a sede do Flamengo, na Gávea. Eles seguiram com a vítima para o Fashion Mall. Um deles ficou no veículo enquanto Cristiano entrou com a vítima.

A PM foi acionada por seguranças do próprio shopping que desconfiaram da maneira como Cristiano agia. Ele levou a refém até a joalheria H.Stern, no segundo piso do centro comercial, e a obrigou a comprar um par de alianças de ouro no valor de R$ 3 mil. Policiais cercaram o shopping e dois deles, armados de fuzis, percorreram as galerias à procura do bandido. A movimentação assustou os clientes. No terceiro piso, onde ocorria o evento hípico, foi reforçada a segurança em torno de Athina Onassis, que é casada com o cavaleiro brasileiro Doda Miranda.

Quando o criminoso deixava o shopping, foi capturado por homens do GAT do 23º BPM na calçada e a vítima foi libertada. Cristiano, que era foragido, já tem seis passagens pela polícia e ficou preso por 13 anos.

Cerca de duas horas depois, o bandido que fugiu ligou para o celular do comparsa que estava em posse da polícia. Um policial fingiu ser o bandido e acabou prendendo o criminoso, que foi identificado como Antônio Carlos dos Santos, de 23 anos.

Bruno Astuto: “Parecia uma cena de Fellini: o coquetel e o bandido preso...”

“Tudo aconteceu no instante em que Athina pisou no evento, no terceiro piso do Fashion Mall. Ela vinha acompanhada por quatro seguranças. De repente, brotaram 20, que a cercaram e a protegeram. Ela foi levada rapidamente para uma área reservada, mas em nenhum momento aparentou nervosismo. Nada de pânico.

“Athina ficou o tempo todo conversando com o sogro, Ricardo Miranda. Depois, com calma, foi encaminhada a um sofá, ainda em espaço cercado e sob vigilância. Comeu risoto com trufas. Parecia uma cena de Federico Fellini: o coquetel rolando em cima, e o bandido preso embaixo...

“A jovem mais rica do mundo ficou mais tempo do que gostaria no shopping. Sua equipe altamente profissional não a permitiu sair antes que tudo fosse checado, rechecado e verificado mais uma vez no Fashion Mall. Ela embarca nesta quarta de volta para a Bélgica com Doda, como já estava previsto. Athina está trazendo um evento maravilhoso para o Rio, com gente de todo o planeta, oferecendo uma premiação incomparável no hipismo mundial. Está mais do que na hora de repensar e corrigir essa segurança.”

Formato: PDF
Tamanho: 18.9 MB

Jornal O Globo em PDF, Quarta, 03 de Agosto de 2011

* Primeiro Caderno. Mercado reage mal a planoanticalote dos EUA. Bolsas caem com o temor de efeito negativo de medidas de corte do déficit.

* Segundo Caderno. “Planeta dos Macacos: a origem” estreia no dia 26, com tecnologia de
ponta e uma rebelião dos símios.

* Carro Etc. Um passeio na lama a bordo do Mercedes G55, jipe bruto equipado com motor de carro esportivo.

Formato: PDF
Tamanho: 18.4 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 03 de Agosto de 2011

Ex-ministro diz que ‘PR não é lixo’ e, agora, partido promete ‘independência’
Presidente da sigla, Alfredo Nascimento discursou no Senado 27 dias após deixar Transportes, fez insinuações sobre o uso do PAC para eleger Dilma, e disse não ter recebido apoio. BRASÍLIA - No primeiro discurso no Senado, 27 dias depois de deixar o Ministério dos Transportes, o senador Alfredo Nascimento (AM) criticou a faxina promovida pelo governo na pasta comandada pela sigla, dizendo que o PR "não é lixo para ser varrido". Visivelmente magoado, Nascimento, que preside o PR, acusou o Palácio do Planalto de "julgamento sumário", lembrou a adesão do partido à campanha eleitoral de Dilma Rousseff e fez insinuações sobre o uso da máquina para eleger a petista em 2010. Por fim, disse que deixou o cargo de ministro por "falta de apoio".

Apesar das críticas, algumas bem diretas e outras mais sutis, o presidente do PR não formalizou a saída do partido da base aliada. Porém, à noite, dirigentes da sigla anunciaram que, a partir de agora, o PR é "independente".

Na terça-feira, 2, à noite, o senador Blairo Maggi (PR-MT) comunicou a decisão do PR de deixar o bloco que formava com PT, PSB, PC do B, PRB e PDT e mandou mais um recado ao governo: "Quando se está no bloco, está fechado com o governo. Pelo menos com o PR era assim, que sempre foi o partido mais fiel. Daqui para a frente, deixa-se livre quem tem mais afinidade com a matéria".

Num gesto combinado com a direção do PR, Maggi disse que o partido "não tem mais o Ministério dos Transportes e não tem mais obrigação nenhuma com a condução do ministério".

"O PR não é lixo para ser varrido da administração. Não somos melhores nem piores do que ninguém", afirmou Nascimento da tribuna. Ele foi enfático ao assegurar que o partido defende a apuração e punição de deslizes.

"Que cada um assuma a responsabilidade. Eu não sou lixo! Meu partido não é lixo! Nossos sete senadores não são lixo! Somos homens honrados." Nascimento deixou o comando da pasta no dia 6 de julho. Além de dar detalhes de conversas privadas com a presidente no auge da crise e antes de decidir deixar o cargo, afirmou que entregou à Procuradoria-Geral da República, no mesmo dia do pedido de demissão, uma solicitação de investigação em que abre mão de seus sigilos fiscal e bancário.

Formato: PDF
Tamanho: 22.11 MB

What Digital Camera - Setembro 2011


Dilúvio Sul-Coreano