sábado, 19 de novembro de 2011

Freestyle Kite Flying- Red Bull Kiteforce UAE

Jornal O Dia em PDF, Sabado, 19 de Novembro de 2011

Força Militar: O cão paraquedista do Brasil
Rio- As Forças Armadas voltaram a ter em suas fileiras um cachorro paraquedista. O Rottweiler Adam, de oito anos de idade, serve no 36º Pelotão de Polícia do Exército Paraquedista e fez ontem seu primeiro salto. Foi na Base Aérea do Campo dos Afonsos. O colaborador saltou de avião C-105 Amazonas do Esquadrão Arara (1/9 Gav). Há duas décadas, as Forças Armadas não contavam com um cachorro paraquedista. Adam é adestrado para atividades operacionais, como farejamento e patrulha. Chegou a atuar na operação de garantia da lei e da ordem no Complexo do Alemão e, antes de saltar, passou por duro treinamento.

Oficial da brigada paraquedista informou à coluna que, antes do salto, Adam fez um mês de estágio, submetido a treinamento na torre e na balança. No primeiro aparelho, habilitou-se a saltar do avião e a altura. No segundo, treinou toque no solo. “É um cachorro muito forte, com boa estrutura óssea e preparação física”, disse o oficial da brigada paraquedista.

No salto, Adam foi acompanhado por militares do Exército e também, com orgulho, pelo pessoal da Força Aérea, lotado na Zona de Lançamento de Itaguaí. Ao comentar sobre o animal e seu salto, feito no encerramento da Operação Saci (de adestramento avançado da Brigada de Infantaria Paraquedista), a Força Aérea descreveu Adam como um animal que “veste verde oliva, serve ao Exército e tem a cor marrom nos pés”.

Formato: PDF
Tamanho: 27.64 MB

Pitbull ataca cavalos

Inundação na Thailandia move-se lentamente

Cachorro Trol

Imagens da semana - 18/11/2011

Jornal O Estado de SP em PDF, Sabado, 19 de Novembro de 2011

Chevron é suspeita de ir além do permitido e tentar atingir pré-sal

Após vazamento no litoral do Rio, que a Polícia Federal investiga, a ANP discute se a empresa petrolífera americana está explorando áreas fora de seu contrato

A Polícia Federal investiga se a petroleira Chevron teria perfurado além dos limites permitidos no campo de Frade, no litoral fluminense. Na tentativa teria ocorrido o acidente que deu origem ao vazamento de petróleo que já dura 11 dias. A possibilidade de a Chevron estar tentando alcançar indevidamente a camada pré-sal é discutida internamente na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), já que foi utilizada sonda com capacidade para perfurar a até 7.600 metros. A PF também investiga a suspeita de que a Chevron empregue estrangeiros em situação irregular no País.

Foto-legenda

Dano. Vista aérea da mancha de óleo provocada pelo vazamento: para PF, crime ambiental já está configurado

"Erro de cálculo"

A Chevron atribui o vazamento a um erro de cálculo na injeção de lama pesada no reservatório para impedir o retorno do óleo e nega perfuração maior que a permitida. (Págs. 1 e A24 / Vida)

Criação de empregos cai 38,4% em outubro

O mercado de trabalho brasileiro criou 126,1 mil vagas com carteira assinada, uma queda de 38,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Foi o pior resultado para meses de outubro em três anos. "Sentimos a crise internacional, principalmente na área da indústria", disse o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Apesar da proximidade do Natal, a média mensal das contratações acima das demissões em outubro foi de 5,2 mil, contra 68,1 mil ao longo do ano até setembro. (Págs. 1 e B6 / Economia)

STJ quebra sigilo fiscal de Agnelo e Orlando Silva

O ministro Cesar Asfor Rocha, do Superior Tribunal de Justiça, determinou ontem a quebra do sigilo bancário e fiscal do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e do ex-ministro do Esporte Orlando Silva (PCdoB). O acesso aos dados foi requerido pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que conduz as investigações sobre suspeitas de um esquema de corrupção no Ministério do Esporte. O policial militar João Dias Ferreira e mais oito empresas e entidades também terão o sigilo quebrado. (Págs. 1 e A7 / Nacional)

ONU pede que Brasil revogue Lei da Anistia

A ONU elogiou o Brasil por instalar uma comissão para investigar os crimes cometidos durante o regime militar, oficializada ontem, mas pediu a revogação da Lei da Anistia. Para Navi Pillay, alta-comissária para direitos humanos, a lei "impede o fim da impunidade". (Págs. 1 e A4 / Nacional)

Metrô: juíza manda parar obra e afastar presidente (Págs. 1 e C1 / Cidades)

Judith Brito: Indivíduo x sociedade

Numa democracia, o direito individual, sobretudo dos agentes públicos, não pode anteceder o direito coletivo à informação.
(Págs. 1 e A2 / Espaço Aberto)

Klaus Schwab: Economia de mercado social

Temos de avançar do capitalismo excessivo para uma economia em que a responsabilidade e as obrigações sociais não sejam palavras vazias. (Págs. 1 e A2 / Espaço Aberto)

Notas & Informações

A nova promoção do Brasil

O governo tem mais um motivo para comemorar a boa imagem do País no mercado internacional. (Págs. 1 e A3)

Formato: PDF
Tamanho: 61.27 MB

Veja | 16 de Novembro de 2011 Edição 2243

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Jornal O Dia em PDF, Sexta, 18 de Novembro de 2011

Christiane Torloni voltou a agredir uma maquiadora da TV Globo.
Na quarta-feira, durante uma gravação de 'Fina Estampa', a atriz (que está sempre irritada) empurrou a jovem, identificada apenas como Carol. A moça, que começou a trabalhar na Globo há pouco tempo, não se intimidou e foi direto para o departamento de Recursos Humanos da emissora denunciar a tal agressão. "Acho a mona uó. Ela fez isso mesmo", disse um outro maquiador, que preferiu não se identificar. A "mona uó" a quem ele se refere é a intérprete de Tereza Cristina. O comentário é que cada vez mais a personagem que destrata o mordomo Crô (Marcelo Serrado) está se fundindo à personalidade de Christiane.

No episódio, outros maquiadores da casa tentaram impedir que Carol fizesse queixa contra a atriz. Afinal de contas, trata-se da antagonista da novela das oito. Mesmo assim, a maquiadora não baixou a guarda. A coluna procurou Christiane, que não respondeu aos recados deixados em sua caixa postal. A Central Globo de Comunicação se manifestou oficialmente sobre o caso: "Houve um desentendimento e estamos avaliando a situação".

Aliás, não é a primeira vez que a atriz se envolve em situação de agressão nos bastidores da emissora. Durante uma gravação de 'Caminho das Índias', ela se desentendeu com uma camareira dentro de um ônibus utilizado como camarim para a gravação externa da novela de Gloria Perez.

Formato: PDF
Tamanho: 22.56 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Sexta, 18 de Novembro de 2011

Em meio à crise, agência de risco eleva nota do Brasil

S&P elogia esforço fiscal e a resposta à inflação; BC prevê desaceleração e já estuda novos estímulos

A agência de classificação de risco Standard and Poor's elevou ontem, de "BBB-" para "BBB", a nota de crédito soberano do Brasil, argumentando que o governo tem demonstrado seu compromisso com as metas fiscais. Segundo a agência, a decisão reflete as medidas fiscais rigorosas e a resposta do Banco Central às pressões inflacionárias. O mercado já esperava por essa decisão da agência, mas, para a Febraban, ela é importante por ocorrer num momento de crise internacional. No mesmo dia, o BC divulgou levantamento segundo o qual a atividade econômica do Brasil caiu 0,32% no terceiro trimestre, na comparação com o anterior. Essa foi a primeira retração desde o primeiro trimestre de 2009, em meio à turbulência externa. Agora, analistas aguardam o efeito da ação do governo para incentivar a economia - o BC estuda liberar parte dos depósitos compulsórios para ajudar a dar liquidez aos bancos médios, e a Fazenda pode reduzir o IOF sobre os financiamentos bancários. (Págs. 1 e Economia B1, B3 e B4)

Comemoração discreta

A participação das agências de classificação de risco na crise de 2008 e 2009 levou o governo brasileiro a comemorar de forma discreta a elevação da nota do País. (Págs. 1 e Economia B3)

Dilma concede sobrevida a Lupi

Desafiada por racha do PDT, presidente quer mostrar que é ela quem decide

A presidente Dilma Roussef concedeu sobrevida de tempo indeterminado ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Ao detectar um movimento para torná-la refém da ala do PDT que quer derrubar o ministro para ocupar sua cadeira, Dilma resolveu pôr um freio de arrumação na "faxina" para sinalizar aos aliados que é ela quem decide a hora de pôr e tirar seus auxiliares. Embora Lupi não tenha explicado quem pagou o avião King Air providenciado pelo empresário Adair Meira para ele viajar ao Maranhão, em 2009, o governo avalia que o ministro também não se complicou ainda mais em depoimento ontem no Senado. (Págs. 1 e Nacional A4)

MEC cortará 50 mil vagas de cursos mal avaliados

O Ministério da Educação vai cortar 50 mil vagas de cursos de Ciências Médicas, Administração e Ciências Contábeis que obtiveram conceitos ruins no Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior. Os cortes, válidos já para 2012, representarão 20% do oferecido hoje, mas podem chegar a 65% no caso de instituições com mais problemas. Em sua primeira participação no Enade, a Unicamp liderou o ranking entre as universidades do País. (Págs. 1 e Vida A20)

Para ANP, erro fez óleo vazar

A Agência Nacional do Petróleo rechaçou a falha geológica alegada pela Chevron para explicar o vazamento de óleo na Bacia de Campos, no Rio. Para a ANP, provavelmente houve erro de operação do poço. Segundo a agência, serão aplicadas "multas pesadas". (Págs. 1 e Vida A22)

Hotel Maksoud Plaza vai a leilão em dezembro (Págs. 1 e Cidades C1 e C4)

Thomas L. Friedman

Lideranças em extinção

Os líderes trabalham a partir das sondagens. Não se limitam a lê-las. E hoje, em todo o globo, os líderes são perigosamente escassos. (Págs. 1 e Visão Global Al6)

Dora Kramer

Um corpo que cai

Carlos Lupi pode até continuar ministro do Trabalho. Quanto mais tempo permanecer, mais desgaste vai produzir para a presidente Dilma. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações

Um censo de contrastes

Uma notável combinação de progresso e de atraso é mais uma vez mostrada pelo IBGE. (Págs. 1 e A3)

Formato: PDF
Tamanho: 27.83 MB

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

pessoas são impressionantes (2)

Rally Car Crash Compilation 2011

Jornal O Dia em PDF, Quinta, 17 de Novembro de 2011

Lula aparece com barba e cabelo raspados
São Paulo - O ex-presidente Lula divulgou, nesta quarta-feira, as primeiras fotos onde aparece com os cabelos e a barba raspados, como consequência do tratamento contra um câncer de laringe.
Na imagem, a mulher de Lula, Marisa Letícia, aparece fazendo a barba do ex-presidente.
As fotos foram divulgadas através do site do instituto do ex-presidente. Dois dias após completar 66 anos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva descobriu que está com câncer na laringe. O tumor maligno, de tamanho entre 2 e 3 centímetros, será tratado com quimioterapia e radioterapia, a partir de amanhã. Ontem, ele usou máscara de oxigênio. Lula não se abalou com a doença, segundo médicos e amigos que o visitaram no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde o ex-presidente recebeu o diagnóstico. “Vamos em frente”, disse ao assessor do Ministério da Defesa, o petista José Genoino.

Lula começou a sentir dores na garganta e rouquidão há mais de 40 dias, mas a agenda lotada de compromissos impediu de fazer exames mais aprofundados. Quinta-feira, quando comemorou aniversário no Instituto Cidadania, que mantém em São Paulo, a dor se agravou e seu médico, Roberto Kalil, aconselhou-o a fazer exames.

A confirmação do diagnóstico foi dada no último dia 29 pelo próprio hospital. Segundo os médicos que tratam do ex-presidente, o câncer está em estágio inicial e tem grandes chances de cura.

Segundo a equipe médica responsável pelo tratamento do ex-presidente, o tumor encontrado na laringe de Lula tem “nível de agressividade médio”, com boa chance de cura. O tratamento, porém, poderá levá-lo a ter ligeira perda de voz.

Lula recebeu medicamentos por meio de catéter inserido do lado direto do peito. Em casa, teve afixada na cintura bolsa contendo o medicamento, que foi injetado por cinco dias. Ele fará ao menos três sessões de quimioterapia — uma a cada 21 dias — até o fim do ano. A partir de janeiro, será submetido à radioterapia. A previsão é que seja liberado em fevereiro para uma vida quase normal. O primeiro exame de reavaliação será em 40 dias.

Uma cirurgia foi inicialmente descartada para evitar sequelas, já que o tumor de cerca de 3cm está próximo das cordas vocais. Pequenas alterações na voz são consideradas normais. O tratamento também o fará perder cabelos e barba. Ao ser informado sobre a mudança no visual, Lula reagiu “normalmente”, segundo os médicos, dizendo: “Tá bom”.

“Além de oferecer as mesmas possibilidades de cura, (a quimio e a radioterapia) têm possibilidade enorme de preservar a laringe em sua integridade”, explicou o oncologista Luiz Paulo Kowalski.

Formato: PDF
Tamanho: 22.67 MB

Jornal O Estado de SP em PDF, Quinta, 17 de Novembro de 2011

PDT já fala na saída de Lupi e avalia nomes para seu lugar

Reunião da Executiva Nacional e das bancadas do partido, hoje, deve selar o futuro do ministro

Dez dias depois de estourar o escândalo envolvendo Carlos Lupi em irregularidades, o PDT sinalizou ontem o abandono do ministro do Trabalho. Correligionários que antes eram partidários de Lupi passaram a defender abertamente sua saída. Uma reunião da Executiva Nacional do PDT e das bancadas da Câmara e do Senado marcada para hoje deverá selar a futuro do ministro. "Como amigo do Lupi, eu sofro muito vendo ele sofrer. É muito doloroso. Como amigo, preferia que ele saísse. Mas isso é uma decisão que o PDT vai tomar de forma institucional", disse o presidente interino do PDT, André Figueiredo (CE). Sintomas do acelerado processo de desgaste político do ministro foram detectados ainda ontem, com o surgimento de nomes para seu lugar, como os pedetistas Osmar Dias (PR) e Miro Teixeira (RJ). (Págs. 1 e Nacional A4)

André Figueiredo
Presidente interino do PDT

"O partido confia plenamente no ministro Lupi. A única coisa que questionamos é a oportunidade de ele continuar no ministério" (Pág. 1)


Um novo Lula

Para se antecipar aos efeitos da quimioterapia, o ex-presidente Lula teve a barba e o cabelo raspados pela mulher, Marisa Letícia. (Págs. 1 e Nacional A10)

IBGE projeta queda da população

Brasileiras têm engravidado mais tarde e tido menos filhos, mostra o Censo

As brasileiras têm tido menos filhos e engravidado mais tarde. Os primeiros resultados do questionário mais completo do Censo 2010 mostram que a taxa de fecundidade chegou a 1,86 filho por mulher, abaixo no nível de reposição da população, de 2 filhos. Se a queda nos nascimentos e o envelhecimento da população seguirem nesse ritmo, a partir de 2030 a tendência será de estabilização e de diminuição populacional, diz o IBGE. (Págs. 1 e Nacional A12 a A14, A16 e A17)

Desigualdade

Dados do IBGE mostram que a renda dos 10% mais ricos no Brasil é 39 vezes maior que a dos 10% mais pobres.

Foto-legenda: Vida de extremos

Em Marsilac, distrito de São Paulo onde vive Maria Lúcia Cirillo, a renda média é de R$ 600. Em Moema, chega a R$ 5 mil. (Págs. 1 e A17)

Petrobras reduz nível de investimento

A Petrobras informou que não conseguirá atingir os R$ 84,7 bilhões em investimentos previstos para o ano. O valor deverá ser semelhante ao de 2010: R$ 76,4 bilhões. A companhia alterou o planejamento de produção em algumas áreas, alegando falta de equipamentos. (Págs. 1 e Economia B6)

Amazônia tem carência de água potável

Estudo mostra que, embora tenha mais de 40% de seu território protegidos, a Amazônia, que engloba nove países, não oferece água de qualidade para boa parte de seus 34 milhões de habitantes. Na Amazônia brasileira, o abastecimento é adequado para 66% da população e o saneamento, para 51%. (Págs. 1 e Vida A26)

Premiê da Itália chefiará Economia

Mario Monti vai acumular os dois cargos e reforçou a opção por técnicos, excluindo de seu gabinete os líderes políticos dos partidos mais tradicionais. (Págs. 1 e Economia B13)

Aeroporto de Cumbica vai ter novo acesso (Págs. 1 e Cidades C1)


Vazamento na Bacia de Campos é visto do espaço (Págs. 1 e Vida A27)


Celso Ming

A Europa derrete

A deterioração do mercado europeu de títulos de dívida só aumenta. E o contágio se espalha para países grandes demais para serem socorridos. (Págs. 1 e Economia B2)

Eugênio Bucci

USP, entre o capuz e o capacete

Uma universidade que não dialoga é uma universidade que se bate, mais do que se debate. Só o diálogo institucional pode libertar a USP. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

Já passou da hora

A presidente Dilma perdeu dois consecutivos "momentos ótimos" para demitir Carlos Lupi. (Págs. 1 e A3)

Formato: PDF
Tamanho: 55.01 MB

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

BMW M5 - Twin-Turbo V8 Engine.

Jornal O Estado de SP em PDF, Quarta, 16 de Novembro de 2011

Dilma cobra mais explicações de Lupi

Indícios de que o ministro usou favores de uma ONG e de empresas agravam sua situação e podem fazê-lo cair antes da reforma ministerial

Os indícios de que Carlos Lupi e seu partido, o PDT, usaram favores de uma ONG e de empresas para contratar aviões a serviço de viagens partidárias agravaram a situação do ministro do Trabalho. Em vez de esperar para definir a situação de Lupi só na reforma ministerial, ano que vem, a presidente Dilma Rousseff vai traçar o futuro dele a partir das novas explicações que ele terá de dar hoje ou amanhã por conta das denúncias. Além disso, Lupi terá de se defender, neste sábado, na reunião do Diretório Nacional do PDT. (págs. 1 e A4)
Polícia tira ativistas de praça em Wall Street

Após dois meses no distrito financeiro de Nova York, os ativistas do Ocupe Wall Street foram retirados ontem do Zuccotti Park. A remoção, iniciada pela polícia de madrugada, foi seguida da limpeza da praça. (Págs. 1 e B4)

Cirurgia de safena é feita por robô

Médicos do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, realizaram ontem a primeira cirurgia da América Latina de revascularização do miocárdio - conhecida como "ponte de safena" - totalmente por meio de robô. (Págs. 1 e Vida A14)

Após denúncias, polícia acha 170 armas na Rocinha (Págs. 1 e C5)

Múltis do País usam brecha para driblar IOF (Págs. 1 e B1)


Ricos abandonam agenda do clima, diz Jeffrey Sachs (Págs. 1 e A15)


Dora Kramer

O diabo foge da cruz, e o governo, da conta de menos 7 em 11 meses. (Pág.s 1 e A8)
Rolf Kuntz

Tempo de governar

Três anos serão pouco tempo para uma política transformadora. Se começar logo, Dilma poderá deixar herança melhor do que a que recebeu. (Págs. 1 e B4)

Notas & Informações

Em jogo o sonho europeu

A integração falhou num ponto fundamental: faltou uma efetiva articulação das políticas fiscais. (Págs. 1 e A3)

Formato: PDF
Tamanho: 34.92 MB

Época – 14 de Novembro 2011 Edição 704